Morfometria do trato vocal de indivíduos disfônicos com nódulos vocais em postura de repouso: um estudo com ressonância magnética

Morfometria do trato vocal de indivíduos disfônicos com nódulos vocais em postura de repouso: um estudo com ressonância magnética

Título alternativo Vocal tract morphometry of patients with vocal nodules during rest: a study with magnetic resonance imaging
Autor Yamasaki, Rosiane Kimiko Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Behlau, Mara Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Objective: To analyze the morphology of the vocal tract of individuals with vocal nodules compared with that of normal subjects by means of MNR imaging at high field in rest position. Methods: Twenty young adult women, 18 to 40 years old, 10 normal and 10 with vocal nodules diagnosis participated in the present research. All participants were tested for high-field MNR to achieve images in the median sagital and transverse sections. Eighteen measurements of the vocal tract: 15 in the median sagital section and three transversal were performed. Results: Of the measurements performed in the median sagital section, it was observed that the extent of the laryngeal vestibule area was statistically lower in the dysphonic group with vocal nodules, p = 0.012. The measure of the hard palate junction point with the soft palate (PJPDM) to the top of the hyoid bone tended to be lower in the group with nodes, p = 0.085. In the cross section, the distance between the right and left vocal processes of arytenoids’ cartilages, and the distance between the anterior commissure of the glottis to the lamina of the cricoid cartilage, were also significantly lower in the dysphonic group, with p values of 0.036 and 0.010, respectively. Conclusion: Based on these results, it is concluded that patients with vocal nodules show laryngeal vestibule constriction and reduction in the opening of the vocal folds in rest position. Although the sample is too small to allow any kind of generalization of the results, the findings show that, probably, patients with vocal nodules uphold laryngeal muscle tension even at rest. Additionally, provide evidences that the surgery, as a unique treatment of vocal nodules, may not be enough.

Objetivo: Analisar a morfologia do trato vocal de indivíduos com nódulos vocais, comparando-a com a de indivíduos normais, por meio de imagens de RM de alto campo, em postura de repouso. Métodos: Participaram da pesquisa 20 mulheres adultas jovens, faixa etária de 18 a 40 anos de idade, 10 normais e 10 com hipótese diagnóstica de nódulos vocais. Todas as participantes foram submetidas ao exame de ressonância magnética de alto campo para a aquisição das imagens nas secções sagital mediana e transversal. Foram realizadas 18 mensurações do trato vocal: 15 na secção sagital mediana e 3 na transversal. Resultados: Das mensurações realizadas na secção sagital mediana, observou-se que a medida da área do vestíbulo laríngeo foi estatisticamente menor no grupo de disfônicas com nódulos vocais, p = 0,012*. A medida do ponto de junção do palato duro com o palato mole (PJPDM) até a margem superior do osso hióide apresentou tendência a ser significantemente menor no grupo de nódulos, p = 0,085#. Outro achado interessante foi o da medida horizontal do ápice da epiglote até a parede posterior da faringe, que apresentou a tendência de ser menor no grupo de disfônicas. Na secção transversal, a distância entre os processos vocais direito e esquerdo das cartilagens aritenóideas, assim como a distância entre a comissura anterior da glote até a lâmina da cartilagem cricóidea, foram significantemente menores no grupo disfônico, com valores de p = 0,036* e p = 0,010*, respectivamente. Conclusão: A localização das diferenças morfométricas existentes entre os grupos foi possível com base na determinação de diversas medidas do trato vocal, sendo que o GNV apresentou constrição ântero-posterior significativa do vestíbulo laríngeo e menor abertura entre as pregas em abdução. Os achados sugerem que pacientes com nódulos vocais mantêm tensão da musculatura laríngea aumentada mesmo em situação de repouso. Isso reforça a conduta preconizada pela literatura quanto à importância da terapia de voz no acompanhamento desses indivíduos. Este é o primeiro estudo que estabelece um conjunto de medidas do trato vocal com interesse particular na análise de pacientes disfônicos.
Palavra-chave Ressonância magnética nuclear
Laringe
Disfonia
Espectroscopia de ressonância magnética
Magnetic resonance spectroscopy
Distúrbios da voz
Voice disorders
Larynx
Dysphonia
Idioma Português
Data de publicação 2009-02-18
Publicado em YAMASAKI, Rosiane Kimiko. Morfometria do trato vocal de indivíduos disfônicos com nódulos vocais em postura de repouso: um estudo com ressonância magnética. 2009. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2009.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 114 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9827

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Retido-089.pdf
Tamanho: 2.075MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta