Validação clínica de teste psicofísico computadorizado para avaliação de visão de cores e sensibilidade ao contraste

Validação clínica de teste psicofísico computadorizado para avaliação de visão de cores e sensibilidade ao contraste

Título alternativo Clinical validation of a computerized psychophysical test for color vision and contrast sensitivity
Autor Kjaer, Patrícia K. Autor UNIFESP Google Scholar
Salomão, Solange Rios Autor UNIFESP Google Scholar
Belfort, Rubens Junior Autor UNIFESP Google Scholar
Colella, Ana Lúcia Define Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Purpose: To determine the reliability of TwoDocs compu-terized test for the evaluation of color vision and contrast sensitivity in normal adults. Methods: Thirty normal volunteers aged from 20 to 30 years (mean 23.3 years) had their color vision and contrast sensitivity tested by a new computerized test (TwoDocs test). Informed consent was obtained from all participants before testing. Inclusion criteria were: absence of visual com-plaints, absence of previous ophthalmic surgery, absence of family history of ophthalmologic diseases, best corrected visual acuity for near and distance of 20/20. Tests with the Farnsworth-Munsell 100-hue (FM-100) test for color vision assessment and the Pelli-Robson chart for contrast sensitivity measurement were also performed on the same visit, and both were considered gold standards for clinical validation. Results: The results of contrast sensitivity obtained with the Pelli-Robson chart and TwoDocs test showed agreement of 100%. Color vision results obtained with the TwoDocs test showed a strong trend to overestimate color vision classification when compared with FM-100. Conclusion: The new computerized psychophysical TwoDocs test showed a high sensitivity and specificity for contrast sensitivity measurement and can be a useful clinical tool in ophthalmology practice for this visual task. Color vision classification obtained with the TwoDocs test showed a low specificity when compared with FM-100. One possible reason for this overestimation is the computer monitor used to generate the color pattern. Additional studies in patients with disorders in color vision should be done for understan-ding the usefulness of this method better in clinical color vision assessment.

Objetivo: Avaliar a confiabilidade do teste computadorizado Two Docs para a determinação da visão de cores e sensibilidade ao contraste em indivíduos adultos normais. Métodos: Trinta voluntários normais, com idades variando de 20 a 30 anos (média de 23,3 anos) foram submetidos ao TwoDocs Test para determinação de sua sensibilidade ao contraste e classificação de sua visão de cores. Seus resultados foram comparados com os dados obtidos pelas tabelas de Pelli-Robson e Farnsworth-Munsell 100 cores. Resultados: O teste TwoDocs mostrou total concordância com os resultados da sensibilidade ao contraste obtidos com a tabela de Pelli-Robson. Os testes para determinação da visão de cores não concordaram em seus resultados pois a avaliação dessa função visual por meio do teste TwoDocs foi superestimada tendo como base os resultados apresentados pelo teste Farnsworth-Munsell. Conclusão: Concluiu-se que o TwoDocs é um método confiável para a determinação da sensibilidade ao contraste em pacientes normais entre 20 e 30 anos de idade. Na avaliação clínica da visão de cores, os resultados obtidos com o teste computadorizado TwoDocs devem ser criteriosamente analisados, tendo em vista a superestimação da classificação da visão de cores. Estudos adicionais em pacientes com defeitos na visão de cores são importantes para melhor compreensão da utilidade clínica do método.
Palavra-chave Color vision
Contrast sensitivity
Clinical assessment
Visão de cores
Sensibilidade ao contraste
Avaliação clínica
Idioma Português
Data de publicação 2000-06-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Oftalmologia. Conselho Brasileiro de Oftalmologia, v. 63, n. 3, p. 185-189, 2000.
ISSN 0004-2749 (Sherpa/Romeo)
Publicador Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Extensão 185-189
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492000000300004
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-27492000000300004 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/982

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-27492000000300004.pdf
Tamanho: 243.6KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta