Intervenções para o tratamento de fratura e pseudartrose da clavícula em adultos e adolescentes: revisão sistemática

Intervenções para o tratamento de fratura e pseudartrose da clavícula em adultos e adolescentes: revisão sistemática

Título alternativo Interventions for treating clavicle fractures in adults and adolescents: Systematic review of randomised controlled trials
Autor Lenza, Mário Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Faloppa, Flávio Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Objectives: To evaluate the effectiveness of different methods of treatment for acute fracture or non-union of the middle third of the clavicle in adults and adolescents. Methods: Search strategy: We searched the Cochrane Bone, Joint and Muscle Trauma Group Specialised Register, Cochrane Central Register of Controlled Trials (CENTRAL), MEDLINE, EMBASE, LILACS, trial registries and reference lists of articles. No language or publication restrictions were applied. Selection criteria: Randomised and quasi-randomised controlled trials evaluating any intervention for treating fractures or non-union of the middle third of the clavicle were considered. The primary outcomes were pain, treatment failure and health-related quality of life or shoulder function. Data collection and analysis: Two authors independently selected eligible trials and three authors assessed methodological quality and cross-checked data extraction. Results: Conservative interventions: Three trials were included in this comparison. Two trials compared the figure-of-eight bandage with sling in a total of 234 participants. Both trials were underpowered and compromised by poor methodology. One trial found slightly higher pain levels in the bandage group at 15 days, and the other trial reported greater discomfort during bandage wear. There were no significant differences in functional or other outcomes reported for either trial. The third trial, which evaluated therapeutic ultrasound in 120 participants, was also underpowered but had a low risk of bias. The trial found no statistically significant difference between low-intensity pulsed ultrasound and placebo in the time to clinical fracture healing or in any of the other reported outcomes. Surgical versus conservative interventions: Four studies, two with moderate and two with high risk of bias were included. Two compared plate fixation versus sling; plate fixation showed better patient-based upper extremity outcome scores and less treatment failure. Other two trials comparing intramedullary fixation versus conservative interventions presented better upper limb function to the surgery treatment. Surgical interventions: Data from four small trials, each testing a different comparison, were included. Three trials had design features that carry a high risk of bias, limiting the strength of their findings. Low-contact dynamic compression plates appeared to be associated with significantly better upper-limb function throughout the year following surgery, earlier fracture union and return to work, and a reduced incidence of implant-associated symptoms when compared with a standard dynamic compression plate in 36 adults with symptomatic non-union of the middle third of the clavicle. One study (69 participants) compared the Knowles pin versus plate for treating middle third clavicle fractures or non-union. Knowles pins appeared to be associated with lower pain levels and use of post-operative analgesics, reduced incidence of implant-associated symptoms, and shorter operation time and hospital stay. One study (133 participants) found that a three-dimensional technique for fixation with a reconstruction plate was associated with a significantly lower incidence of symptomatic delayed union than a standard superior position surgical approach. One study (201 participants) assessed the intramedullary fixation for treating acute clavicle fractures comparing closed and opened reduction; there were statistical significant differences in favour of closed reduction with percutaneous fixation for the primary outcomes. Conclusion: There is limited evidence, from single trials only, regarding the effectiveness of different methods for treating fracture and non-union of the middle third of the clavicle. Further research is warranted.

Objetivo: Avaliar a efetividade dos diferentes métodos de tratamento da fratura e pseudartrose do terço médio da clavícula em adultos e adolescentes. Métodos: Estratégia de busca: abrangeu CENTRAL, MEDLINE, EMBASE e LILACS. Não houve restrições de idioma ou meios de publicações. A última estratégia de busca foi realizada em julho de 2009. Critério de seleção: foram incluídos ensaios clínicos randomizados e quase-randomizados que avaliaram o tratamento de fratura aguda e pseudartrose do terço médio da clavícula em adultos e adolescentes. Os desfechos primários foram: dor, qualidade de vida/função do ombro e falha do tratamento. Coleta e análise dos dados: dois autores, independentemente, selecionaram os estudos elegíveis, avaliaram a qualidade metodológica e extraíram os dados. Calculou-se o risco relativo com 95% de intervalo de confiança para as variáveis dicotômicas; para variáveis contínuas, a diferença entre as médias foi calculada com 95% de intervalo de confiança. Quando possível, os estudos foram agrupados. Resultados: Intervenções não cirúrgicas: dois estudos compararam imobilização em oito versus tipoia. Ambos possuíam baixo poder estatístico e alto risco de viés. Houve maiores níveis de dor e desconforto durante o tratamento nos pacientes submetidos à imobilização em oito. Um terceiro estudo, com baixo risco de viés, mas baixo poder estatístico, avaliou o ultrassom terapêutico. Não houve diferenças significantes entre o ultrassom de baixa intensidade e placebo nos desfechos avaliados. Intervenções não cirúrgicas versus cirúrgicas: Quatro estudos, dois com moderado e dois com alto risco de viés foram incluídos. Dois estudos compararam fixação com placa versus tipoia, com resultados favoráveis ao tratamento cirúrgico ao avaliar falha do tratamento e qualidade de vida/função do ombro. Outros dois estudos compararam fixação intramedular versus tratamento não cirúrgico; a cirurgia foi superior para os desfechos dor e qualidade de vida/função do ombro. Intervenções cirúrgicas: quatro estudos com baixo poder estatístico, cada qual avaliando diferentes comparações, foram incluídos; três possuíam alto risco de viés. Um estudo comparou placa de compressão de baixo contato com placa de compressão dinâmica em pseudartrose da clavícula; os pacientes tratados com placa de baixo contato apresentaram evolução melhor para: função do ombro, consolidação, retorno ao trabalho e menor incidência de sintomas relacionados ao implante. Outro estudo comparou fixação intramedular com pinos de Knowles versus fixação com placa para o tratamento de fratura aguda e pseudartrose da clavícula; a fixação intramedular acarretou em menor consumo de analgésicos após a cirurgia, menor número de complicações associadas ao implante e menor tempo cirúrgico e de internação. Um terceiro estudo, com baixo risco de viés, concluiu que a técnica de fixação tridimensional com placa ocasionou menor incidência de retardo de consolidação em relação à fixação na face superior das fraturas agudas da clavícula. Um último estudo avaliou a fixação intramedular das fraturas agudas da clavícula comparando redução fechada versus redução aberta. Houve diferenças significativas em favor da redução fechada quando avaliados os desfechos primários. Conclusão: os ensaios clínicos disponíveis na literatura não apresentam qualidade metodológica adequada e/ou poder estatístico apropriado, portanto, não há evidência suficiente para determinar quais os mais apropriados métodos de tratamento para a fratura e pseudartrose do terço médio da clavícula. Há uma tendência de melhores resultados funcionais e radiográficos a favor das intervenções cirúrgicas quando comparadas às intervenções não cirúrgicas.
Palavra-chave Clavícula
Fraturas de ossos
Pseudoartrose
Fixação de fratura
Consolidação da fratura
Clavicle
Bone fractures
Pseudarthrosis
Fracture fixation
Fracture healing
Idioma Português
Data de publicação 2010-11-25
Publicado em LENZA, Mario. Intervenções para o tratamento de fratura e pseudartrose da clavícula em adultos e adolescentes: revisão sistemática. 2010. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 302 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9772

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-055a.pdf
Tamanho: 457.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-055b.pdf
Tamanho: 1.277MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-055c.pdf
Tamanho: 969.2KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-055d.pdf
Tamanho: 1.689MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-055e.pdf
Tamanho: 1.750MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-055e1.pdf
Tamanho: 916.2KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-055f.pdf
Tamanho: 1.106MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-055g.pdf
Tamanho: 2.073MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-055h.pdf
Tamanho: 1.169MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-055i.pdf
Tamanho: 1.456MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-055j.pdf
Tamanho: 1.719MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-055k.pdf
Tamanho: 1.123MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-055l.pdf
Tamanho: 1.046MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta