Influência do exercício físico e da privação de sono no padrão de sono em atletas de corrida de aventura

Influência do exercício físico e da privação de sono no padrão de sono em atletas de corrida de aventura

Título alternativo The influence of physical exercise and sleep deprivation on sleep pattern in adventure racers
Autor Antunes, Hanna Karen Moreira Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Mello, Marco Tulio de Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Introdução: A privação do sono pode causar diversas alterações endócrinas, metabólicas, físicas, cognitivas, neurais e modificações no padrão de sono que podem comprometer a saúde e a qualidade de vida do sujeito. Por outro lado, o exercício físico promove benefícios cardiovasculares, respiratórios, endócrinos, musculares e humorais, além disso, pode melhorar a qualidade do sono. Entretanto, a associação desses dois parâmetros não tem sido bem explorada, em parte pela dificuldade de não se conseguir voluntários que se submetam a essa condição, principalmente sem nenhum tipo de compensação financeira. Desta forma, a corrida de aventura se apresenta como um bom modelo de estudo. Objetivo: Avaliar a influência do exercício físico associado à privação de sono no padrão de sono em atletas de corrida de aventura em duas situações distintas: corrida outdoor (campo) e em uma simulação indoor (laboratório). Métodos: Indivíduos sedentários e atletas de corrida de aventura de ambos os gêneros se voluntariaram para este estudo. Foram realizadas três coletas de dados em campo e uma simulação indoor, sendo que durante as coletas em campo participaram apenas os atletas. Uma avaliação polissonográfica (PSG) padronizada foi conduzida uma semana antes dos experimentos e na primeira recuperação de sono pós-prova para os experimentos em campo, tendo como avaliação adicional na simulação indoor uma PSG durante o cochilo e 24 horas após o término do protocolo experimental. Resultados: A comparação pré X pós-prova nas coletas realizadas em campo, revelaram alterações no padrão de sono sendo o rebote de sono delta um dos parâmetros mais importantes. Esse resultado permitiu a elaboração de uma hipótese baseada na necessidade inicial de um aumento dessa fase específica do sono em função do desgaste físico a que esses atletas foram submetidos. Foi possível observar também que, a magnitude das modificações no padrão de sono dos atletas, variou conforme o volume final e específico da prova e de cada modalidade praticada, e que as condições ambientais também apresentaram uma participação importante nessa modificação. Já a coleta de dados realizada no laboratório, além de reproduzir os resultados observados em campo, permitiu ampliar o período de recuperação para 24 horas após o término do protocolo experimental, mostrando que, parâmetros como o sono REM, apresenta modificações nesse período, sugerindo que a recuperação desse estágio ficaria subjugado a um segundo plano, sugerindo a necessidade de estauração física inicial. Conclusão: Os resultados permitem concluir que o exercício físico associado à privação do sono promove alterações no padrão de sono, sugerindo uma necessidade inicial de restauração física marcada pelo aumento do sono delta, e que o rebote de REM para os atletas fica subjugado a um segundo plano.
Palavra-chave Sono
Privação de sono
Atletas
Exercício
Idioma Português
Data de publicação 2006-12-01
Publicado em ANTUNES, Hanna Karen Moreira. Influência do exercício físico e da privação de sono no padrão de sono em atletas de corrida de aventura. 2006. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2006.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 134 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9754

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-0085.pdf
Tamanho: 1.634MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta