Influência do déficit de estatura na composição corporal, perfil lipídico, níveis plasmáticos de glicose e insulina em adolescentes

Influência do déficit de estatura na composição corporal, perfil lipídico, níveis plasmáticos de glicose e insulina em adolescentes

Título alternativo Influence of stunting in body composition, lipid profile, glucose and insulin in adolescents
Autor Santos, Carla Danusa da Luz Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Sawaya, Ana Lydia Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Introduction. Studies suggest that impaired nutritional status in early life pre-and postnatal seem to cause changes in physiology that depend on environmental conditions may later predispose people to the onset of chronic diseases. One way to identify the nutritional status during critical periods of growth is the assessment of stature. However, data on the prevalence of abnormalities in adolescents with height are lacking. Objective. Evaluate body composition, lipid profile, glucose and insulin in adolescents with mild stunting. Methodology. Pubertal stage were analyzed, waist circumference, plasma glucose, insulin and lipid profile specific. The model HOMA (Homeostatic model assesment) was used to evaluate the function of pancreatic beta cells and insulin sensitivity. Body composition was prepared by the DXA (dual-energy X-ray absorptiometry). Results. We assessed 268 youths between 10 and 18. The group with low height showed significantly higher average total cholesterol in females (p = 0.05). Among males, there was not a statistically significant difference between groups on these parameters. The assessment of body composition showed that in both sex was greater accumulation of body fat (kg), larger waist circumference and greater accumulation of abdominal fat in the group with low height. Conclusions. These data show that even in adolescence, it was possible to observe changes that increase the risk of developing chronic diseases even when using a cutoff z score -1 to diagnose nutritional mild stunting.

Estudos sugerem que prejuízo no estado nutricional no inicio da vida pré e pós natal parecem causar modificações na fisiologia e que a depender das condições ambientais podem, mais tarde, predispor as pessoas ao aparecimento de doenças crônicas. Uma maneira de identificar a situação nutricional durante períodos críticos de crescimento é a avaliação da estatura. O déficit do indicador estatura para idade normalmente é resultado de um período prolongado de problemas de saúde, desnutrição ou ambos. Porém a influência da desnutrição pós-natal no desenvolvimento de doenças crônicas tem sido pouco estudada e dados sobre a prevalência de alterações no perfil lipídico e glicídico relacionadas ao déficit de estatura em adolescentes são inexistentes. Diante disso, o objetivo do presente trabalho foi investigar a presença de alterações metabólicas em adolescentes usando ponto de corte menos específico para diagnosticar déficit de estatura (-1 desvio padrão da mediana para o indicador estatura/idade). Foram analisados estadiamento puberal, circunferência da cintura, níveis plasmáticos de glicose, insulina específica e perfil lipídico. O modelo HOMA (Homeostatic model assesment) foi utilizado para avaliar a função das células beta pancreáticas e a sensibilidade à insulina. A composição corporal foi obtida pelo método DXA (dual-energy X-ray absorptiometry). Também foi avaliada a presença de tais alterações em jovens com excesso de peso. Nossos dados mostraram pela primeira vez que a utilização do ponto de corte -1 para o indicador estatura/idade permite identificar alterações metabólicas relacionadas à síndrome metabólica em adolescentes. Em ambos os sexos, os indivíduos com déficit leve de estatura (eutróficos pela nova classificação) apresentam maior acúmulo de gordura corporal, especialmente gordura abdominal, muito associada com o aumentado risco de desenvolver doenças crônicas. O sexo feminino parece estar mais vulnerável a essas alterações e apresentou maior concentração de colesterol total em relação ao grupo controle. O excesso de peso na presença de leve déficit de estatura também esteve associada com maiores níveis de glicose, insulina, menor função das células beta e maior resistência à insulina do que no grupo controle sem déficit de estatura. São necessários novos investimentos em pesquisa nessa área para melhor entendimento da influência do início da puberdade no desenvolvimento de tais alterações.
Palavra-chave Body composition
Composição corporal
Metabolism
Metabolismo
Adolescent health
Saúde dos adolescentes
Idioma Português
Data de publicação 2010-11-24
Publicado em SANTOS, Carla Danusa da Luz. Influência do déficit de estatura na composição corporal, perfil lipídico, níveis plasmáticos de glicose e insulina em adolescentes. 2010. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 72 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9753

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta