Influência da complexidade do trabalho na formação de reserva cognitiva em idosos saudáveis

Influência da complexidade do trabalho na formação de reserva cognitiva em idosos saudáveis

Título alternativo The influence of occupational attanitment on the formation of cognitive reserve in healthy elderly: contributions of neuropsychology
Autor Baldivia, Beatriz Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Bueno, Orlando Francisco Amodeo Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo O conceito de Reserva Cognitiva (RC) propõe que há diferenças individuais em como as pessoas processam cognitivamente as tarefas e como enfrentam doenças neurodegenerativas (Stern, 2002). Essa variabilidade pode ser atribuída ao efeito protetor causado pela exposição sistemática a estimulações cognitivas ao longo da vida, tais como a escolaridade e a ocupação profissional. A ação dessas estimulações resultaria na proteção contra os declínios cognitivos relacionados à idade e ao risco de desenvolvimento de Doença de Alzheimer. Há poucos estudos mostrando a contribuição isolada da complexidade do trabalho desenvolvido ao longo da vida sobre o funcionamento cognitivo de idosos saudáveis como uma medida formadora de RC. Este trabalho pretendeu investigar se a complexidade do trabalho (envolvendo níveis de demandas com coisas, dados e pessoas) está relacionada ao desempenho de idosos saudáveis em tarefas cognitivas, e se essa relação é independente de variáveis confundidoras (anos de estudo, nível sócio-econômico e inteligência). Diferenças foram encontradas em tarefas envolvendo fluência verbal, memória episódica, habilidades visuo-construtivas e atencionais, porém, foram melhor explicadas pela ação isolada ou conjunta das variáveis confundidoras. Somente o desempenho na cópia da Figura Complexa de Rey, tarefa que requer planejamento executivo e habilidades visuoespaciais, esteve associado à complexidade de trabalho. As diferenças sugerem que o grau de complexidade de trabalho com coisas está relacionado ao funcionamento executivo de idosos saudáveis, ao passo que a complexidade de trabalho com dados e pessoas está relacionada ao melhor desempenho cognitivo em tarefas que envolvem atenção, velocidade de processamento, memória e fluência verbal, respectivamente. Assim, a complexidade de trabalho pode ser considerada uma medida formadora de RC, pois atua melhorando o desempenho de idosos saudáveis em funções cognitivas específicas, minimizando o impacto das alterações cognitivas relacionadas à idade.
Palavra-chave Avaliação neuropsicológica
Idosos saudáveis
Reserva cognitiva
Ocupação profissional
Desempenho psicomotor
Idioma Português
Data de publicação 2008-02-27
Publicado em BALDIVIA, Beatriz. Influência da complexidade do trabalho na formação de reserva cognitiva em idosos saudáveis. 2008. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2008.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 76 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9746

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-10836.pdf
Tamanho: 395.6KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta