Infecção da corrente sanguínea causada por Pseudomonas aeruginosa resistente aos carbapenêmicos: fatores associados a mortalidade e influência da terapia combinada com polimixina B e imipenem

Infecção da corrente sanguínea causada por Pseudomonas aeruginosa resistente aos carbapenêmicos: fatores associados a mortalidade e influência da terapia combinada com polimixina B e imipenem

Título alternativo Bloodstream infections caused by carbapenemresistant Pseudomonas aeruginosa: Factors associated with mortality and influence of combined therapy with Polymyxin B and imipenem on outcomes
Autor Teixeira, Jane de Oliveira Gonzaga Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Medeiros, Eduardo Alexandrino Servolo de Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Pseudomonas aeruginosa is an important pathogen causing nosocomial bloodstream infections. The treatment of carbapenem-resistant P. aeruginosa is a challenge as the drugs used for this purpose, the polymyxins, have lower activity compared with carbapenems. However, it has been suggested that polymyxins have the ability to make gram-negative bacteria more susceptible to other antibiotics. As carbapenems are considered the main drugs against P. aeruginosa, it would be interesting to demonstrate the efficacy of this combination in vivo, targeting a more effective therapy. Objectives: To evaluate the response of the treatment with polymyxin B versus polymyxin B and carbapenem in patients with nosocomial bloodstream infection caused by carbapenenresistant Pseudomonas aeruginosa and identify factors associated with mortality among those patients Methods: A retrospective cohort study was performed at Hospital São Paulo - UNIFESP, from January 1st, 2000 to December 31, 2009. The identification of patients was done through data collection from the blood cultures report. Patients were initially divided into deaths and survivors, and assessed for exposure to various factors potentially associated with in-hospital mortality and infection-related mortality. Presence of metalobetalactamase was tested trough PCR technique. Results: We studied 69 bloodstream infections caused by carbapenems-resistant P. aeruginosa. Thirthy-five were treated with polymyxin B monotherapy and 34 with combined therapy. In- hospital mortality was 77.1% and 79.4% in the monotherapy group and combined therapy group, respectively (p = 0.819). The infection-related mortality was 42.8% among patients who received monotherapy, and 44.1% in those receiving combined therapy (p = 0.917). Factors associated with mortality were previous use of glycopeptides (OR 10.71, CI95% 1.20 to 95.34, p = 0.033) and Charlson score (OR 1.9, CI95% 1, 22 to 2.94, p = 0.004). Infection-related mortality was associated with the presence of septic shock (OR 9.99, CI95% 1.81 to 55.22, p = 0.006) and parenteral nutrition (OR 7.45, CI95% 1.23 - 45.24, p = 0.029). No statistically significant difference was found between patients with MBLharboring and non-MBL-harboring strains treated with combined therapy. Conclusions: No difference was found between the monotherapy and combined therapy group regarding mortality. Independent factors related to in- hospital mortality were prior use of glycopeptides and the Charlson score. Presence of septic shock and use of parenteral nutrition were independently associated with infection-related mortality.

P. aeruginosa é um importante microorganismo em infecções de corrente sanguínea. O tratamento da P. aeruginosa resistente aos carbapenêmicos é um desafio, já que as drogas mais utilizadas para este fim, as polimixinas, tem uma ação inferior aos carbapenêmicos. No entanto, o uso combinado de polimixinas com carbapenêmicos tem demonstrado sinergismo em estudos in vitro. Objetivos: Avaliar a resposta ao tratamento com polimixina B versus polimixina B e imipenem em pacientes com infecção da corrente sanguínea associada a assistência à saúde, primária ou secundária, causada por Pseudomonas aeruginosa resistente aos carbapenêmicos e identificar os fatores associados à mortalidade. Métodos: Realizamos um estudo tipo coorte retrospectivo, com pacientes internados no Hospital São Paulo - UNIFESP, no período de 01 de janeiro de 2000 à 31 de dezembro de 2009. A identificação dos pacientes foi realizada através de levantamento de dados da ficha de notificação de hemoculturas com posterior revisão dos prontuários. Os pacientes foram inicialmente divididos em óbitos e sobreviventes e avaliados quanto a exposição a diversos fatores associados à letalidade hospitalar e relacionada a infecção. Foi realizada pesquisa de metalobetalactamase nas amostras de P. aeruginosa que puderam ser recuperadas, por técnica de biologia molecular. Resultados: Foram estudadas 69 infecções de corrente sanguínea por P. aeruginosa resistente aos carbapenêmicos, das quais 35 foram tratadas com monoterapia com polimixina B e 34 com terapia combinada. O óbito relacionado a infecção, definido como aquele que ocorreu nos primeiros 14 dias do diagnóstico da infecção da corrente sanguínea, foi de 42,8% nos pacientes que utilizaram monoterapia e 44,1% naqueles que utilizaram terapia combinada (p=0,917). Foram fatores associados à mortalidade durante a internação hospitalar, o uso prévio de glicopeptídeos (OR 10,71, IC 1,20-95,34, p=0,033) e o escore de Charlson no momento da internação (OR 1,9, IC 1,22-2,94, p=0,004). Foram variáveis associadas à mortalidade relacionada à infecção, a presença de choque séptico (OR 9,99, IC 1,81- 55,22, p=0,006) e uso de nutrição parenteral (OR 7,45, IC 1,23-45,24, p=0,029). Foi encontrada uma alta taxa de mortalidade. A terapia combinada não modificou a evolução dos pacientes. A mortalidade hospitalar no grupo com monoterapia foi de 77,1% entre os pacientes que receberam monoterapia e 79,4% nos que receberam terapia combinada (p=0,819). Em pacientes tratados com terapia combinada, quando analisada a presença ou não de metalobetalactamase, não houve diferença estatisticamente significativa quanto aos desfechos. Conclusões: Nesta população, foram fatores independentes para o óbito durante a internação o uso prévio de glicopeptídeos e a pontuação no score de Charlson e, para o óbito relacionado à infecção, a presença de choque séptico e o uso de nutrição parenteral. A presença de metalo-beta-lactamase não influiu no desfecho.
Palavra-chave Bacteremia
Carbapenêmicos
Farmacorresistência Bacteriana
Imipenem
Polimixina B
Infecções por Pseudomonas
Humanos
Bacteremia
Carbapenems
Drug Resistance, Bacterial
Imipenem
Polymyxin B
Pseudomonas Infections
Humans
Idioma Português
Data de publicação 2011-07-27
Publicado em TEIXEIRA, Jane de Oliveira Gonzaga. Infecção da corrente sanguínea causada por Pseudomonas aeruginosa resistente aos carbapenêmicos: fatores associados a mortalidade e influência da terapia combinada com polimixina B e imipenem. 2011. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2011.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 94 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9742

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-12766.pdf
Tamanho: 502.5KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta