Imunoexpressão de marcadores de superfície leucocitários e moléculas de adesão no estudo das lesões vasculares graves (v3) da rejeição aguda do transplante renal

Imunoexpressão de marcadores de superfície leucocitários e moléculas de adesão no estudo das lesões vasculares graves (v3) da rejeição aguda do transplante renal

Título alternativo Immunoexpression of inflammatory mediators and adhesion molecules in the study of the severe vascular lesions (v3) of renal transplant acute rejection
Autor Soares, Maria Fernanda Sanches Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Franco, Marcello Fabiano de Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Objetives: Acute tubulo-interstitial and mild vascular rejection (Banff types I e IIA) are tipically T-cell mediated processes. Acute severe vascular rejection (Banff type III) however may be mediated by receptor antibodies directed to donor cells and is histologically characterized by transmural arteritis and/or fibrinoid necrosis of the vessel wall. It is still object of debate if transmural arteritis and fibrinoid necrosis are pathogenetically distinct entities. This study tries to shed some light over this question by analyzing the immunoexpression of adhesion molecules and the inflammatory cell immunophenotypic profile in renal allografts with type III rejection. Methods: Seventy explanted renal allografts with acute severe vascular rejection were analyzed. Vascular lesions were classified as i) “FN”- fibrinoid necrosis and ii) “TA”- transmural arteritis . Formalin-fixed, paraffin-embeded tissue underwent immunoperoxidase testing for: i) Presence of CD4, CD8, CD20 and CD68 in vessel wall and interstitial inflammatory cells; ii) Positivity for C4d in peritubular capillaries; iii) Presence of ICAM-1 and VCAM-1 in vessel walls. Groups were compared by Fisher Exact Test, chi-square test for independence and one-way ANOVA with Bonferroni correction (p£0.05). Results: TA lesions revealed marked presence of CD4+ and CD8+ T cells and macrophages and positivity of ICAM-1 e VCAM-1 in the tunica media and endothelium. Positivity of C4d in the PTC was detected in 58% of the cases with no statistically significant differences between the groups. Conclusions: The results suggest that T-cell interactions are involved in the increased positivity of vascular adhesion molecules ICAM-1 and VCAM- 1 in type III renal allograft rejection. Peritubular capillary C4d positivity in grafts with TA, FN or both lesions indicate antibody-mediated injury mechanisms in the pathogenesis of both TA and FN.

Rejeição aguda (RA) túbulo-intersticial e RA vascular leve (Banff tipos I e IIA) são tipicamente processos mediados por células T. RA vascular grave (Banff tipo III), entretanto, pode ser mediada por anticorpos do receptor dirigidos a antígenos do doador. Essa forma de rejeição é histologicamente caracterizada por arterite transmural e/ou necrose fibrinóide da parede arterial. Ainda é objeto de debate se arterite transmural e necrose fibrinóide são entidades patogeneticamente relacionadas ou distintas. Na tentativa de esclarecer tal questão, este estudo enfoca a imunoexpressão de moléculas de adesão e o perfil imunofenotípico das células inflamatórias em enxertos renais com RA tipo III. Métodos: Foram analisados setenta enxertos renais explantados com RA vascular grave. As lesões vasculares foram classificadas como: i) “AT” – arterite transmural; ii) “NF” – necrose fibrinóide. Tecido fixado em formalina e embebido em parafina foi submetido a imuno-histoquímica por imunoperoxidase para: i) presença de linfócitos CD4, CD8 e CD20-positivos e macrófagos CD68-positivos nas paredes vasculares; ii) pesquisa de C4d nos capilares peritubulares (PTC); iii) pesquisa da imunoexpressão de ICAM-1 e VCAM-1 nas paredes vasculares. Os grupos foram comparados pelo Teste Exato de Fisher, pelo Teste Qui-Quadrado para independência e por análise variância com um fator com correção de Bonferroni (p< 0,05). Resultados: Nas lesões de AT, foi observada a presença de linfócitos T CD4+ e CD8+ e de macrófagos e a imunoexpressão positiva de ICAM-1 e VCAM-1 na tunica media e no endotélio. Positividade para C4d nos PTC, detectada em 58% dos casos, não diferiu entre enxertos contendo qualquer dos padrões de lesão. Conclusões: Interações entre células T e moléculas de adesão vasculares podem estar envolvidas na patogênese das lesões de AT da rejeição aguda tipo III do enxerto renal. Positividade para o C4d em aproximadamente 50% dos casos indica a participação de mecanismos humorais na patogênese dos dois tipos de lesão vascular.
Palavra-chave Patologia
Rejeição de Enxerto
Transplante de Rim
Pathology
Graft Rejection
Kidney Transplantation
Idioma Português
Data de publicação 2010-08-25
Publicado em SOARES, Maria Fernanda Sanches. Imunoexpressão de marcadores de superfície leucocitários e moléculas de adesão no estudo das lesões vasculares graves (v3) da rejeição aguda do transplante renal. 2010. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 90 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9730

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Retido-428a.pdf
Tamanho: 1.916MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Retido-428b.pdf
Tamanho: 1.385MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta