Artrodese subtalar do pé pelo método de Ilizarov

Artrodese subtalar do pé pelo método de Ilizarov

Título alternativo Artrodese subtalar of the foot for the Ilizarov method
Autor Bongiovanni, José Carlos Autor UNIFESP Google Scholar
Boatto, Hilário Autor UNIFESP Google Scholar
Palazzo Neto, Emílio Autor UNIFESP Google Scholar
Engelen, Carlos Luis Autor UNIFESP Google Scholar
Magalhães, Antonio Augusto Couto De Autor UNIFESP Google Scholar
Mussi, Paulo Roberto Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo There had been heated 28 patients in a total of 29 feet, with na age average of 25,8, predominance in the quality of being male 16 patients (57,2%), white color 25 patients (89,2%), right side 16 patients (57,2%). As the ethiology there were a predominancy of the calcaneum fracture´s consequence 11 patients (37,9%) and poliomyelitis 11 patients (6,9%), bone bar 2 patients (6,9%), primary arthrosis 02 patients (6,9%) abd cerebral palsy 1 patient (3,5%). The average time of consolidation was 3,5 months. There had been used bone graft in 11 patients (44%). There were the necessity to promote the calcaneum extension to raise the pitch of itself, in 2 cases (6,9%). The mounting is simple and it relies on 2 rings transbone settlement through 2 strings fixed in the talus and 2 in the calcaneum. As the result was obtained in 100% of consolidation, pain´s absence and osteopethosis and feet´s great sensibility. In the complications there were found, besides the usual or method itself 1 (3,5%) patient. Showed deep infection in 1 of the strings. The method has showed efficient, independent of the ethiology with 100% of consolidation beyond to permit a certain independancy of the patient during the treatment.

Foram tratados 28 pacientes num total de 29 pés, com idade média de 25,8, predomínio do sexo masculino 16 pacientes (57,2%), cor branca 25 pacientes (89,2%), lado direito 16 pacientes (57,2%). Quanto à etiologia houve um predomínio das seqüelas de fraturas de calcâneo 11 pacientes (37,9%) e poliomielite 11 pacientes (37,9%), as outras causas foram necrose do talus 2 pacientes (6,9%), barra óssea 2 pacientes (6,9%), artrose primária 2 pacientes (6,9%) e paralisia cerabral 1 paciente (3,5%). O tempo médio de consolidação foi de 3,5 meses. Foram utilizados enxerto ósseo em 11 pacientes (44%). Houve necessidade em 2 casos (6,9%) de se promover o alongamento do calcâneo para se aumentar o pitch do mesmo. A montagem é simples e se baseia em 2 anéis com fixação transóssea através de 2 fios olivados no talus e 2 no calcâneo. Como resultado foi obtido 100% de consolidação, ausência de dor e osteoporose e boa sensibilidade do pé. Das complicações encontradas além das costumeiras ou próprias do método 1 (3,5%) paciente apresentou infecção profunda em 1 dos fios. O método mostrou-se eficiente independente da etiologia com 100% de consolidação além de permitirem uma certa independência ao paciente durante o tratamento.
Idioma Português
Data de publicação 2000-06-01
Publicado em Acta Ortopédica Brasileira. Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, v. 8, n. 2, p. 90-99, 2000.
ISSN 1413-7852 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia
Extensão 90-99
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1413-78522000000200004
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1413-78522000000200004 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/972

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1413-78522000000200004.pdf
Tamanho: 6.695MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta