Impacto da perda de peso nas adipocitocinas, proteína-C reativa e sensibilidade à insulina em pacientes hipertensos com obesidade central

Impacto da perda de peso nas adipocitocinas, proteína-C reativa e sensibilidade à insulina em pacientes hipertensos com obesidade central

Título alternativo Impact of weight loss on adipokines, C-reactive protein and insulin sensitivity in hypertensive patients with central obesity
Autor Borges, Rodolfo Leão Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Zanella, Maria Teresa Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Assess the impact of obesity treatment on adipokines, C-reactive protein and insulin sensitivity in hypertensive patients with central obesity. Methods: The study was realized through collected data and samples of stored serum from patients previously submitted to an open, analytical and controlled intervention study. Initially, there were sellected fifty one hypertensive patients, with age between 18 and 65 years; BMI ≥ 25 kg/m² with fat centrally distributed. Patients were treated with orlistat 120 mg tid and hypocaloric diet or hypocaloric diet only, during 16 weeks. They were assessed in relation to blood pressure levels, anthropometric parameters, visceral fat, insulin resistance and sensitivity indexes, adipokines (adiponectin, leptin, IL-6 and TNF-α) and C-reactive protein (CRP) dosages. Results: after an average reduction of initial BMI around 8% in both groups, we verified a decrease on visceral fat, fasting glucose, triglycerides, leptin and TNF-α. Only orlistat group (which was more insulin resistant at baseline) presented significant reduction of glycemia post-overload, area under curve and insulin sensitivity index, beyond a larger percentual reduction of CRP. We detected a significant adiponectin reduction in orlistat group. Conclusions: Our findings point that weight loss around 8% on individuals with a higher degree of insulin resistance results in a more evident improvement on inflammatory state and insulin sensitivity, which ocurred independently of adiponectin and TNF-α changes

Objetivo: Avaliar o impacto do tratamento da obesidade nas adipoquinas, proteína-C reativa (PCR) e sensibilidade à insulina em pacientes hipertensos com obesidade central. Métodos: O estudo foi realizado a partir do banco de dados e de amostras estocadas de soro dos pacientes submetidos previamente a um estudo de intervenção, analítico e controlado. Foram selecionados 51 pacientes hipertensos, com idade entre 18 e 65 anos; IMC ≥ 25 kg/m² com distribuição central de gordura. Os pacientes foram tratados com dieta hipocalórica e orlistat 120 mg 3 vezes ao dia ou apenas dieta hipocalórica, durante 16 semanas. Os pacientes foram avaliados em relação aos níveis pressóricos, valores antropométricos, gordura visceral, índices de resistência (HOMA-ir) e de sensibilidade à insulina (ISI), dosagens das adipoquinas (adiponectina, leptina, IL-6 e TNF-α) e de PCR. Resultados: após uma redução do IMC inicial em torno de 8% em ambos os grupos, foi verificada uma diminuição de gordura visceral, glicemia de jejum, triglicérides, leptina e TNF-α. Apenas o grupo orlistat (que era mais resistente à insulina ao início do tratamento) apresentou redução significativa da glicemia pós-sobrecarga, da área sob a curva e do ISI, além de uma maior redução percentual da PCR. Observou-se ainda redução significativa da adiponectina no grupo orlistat. Conclusões: Nossos achados indicam que a perda de peso em torno de 8% naqueles indivíduos com maior grau de resistência à insulina resulta em melhora mais evidente do estado inflamatório e da sensibilidade à insulina, a qual ocorreu de maneira independente das variações de adiponectina e de TNF-α
Palavra-chave Inflamação
Hipertensão
Obesidade
Resistência à insulina
Inflammation
Hypertension
Obesity
Insulin resistance
Idioma Português
Data de publicação 2006-01-31
Publicado em BORGES, Rodolfo Leão. Impacto da perda de peso nas adipocitocinas, proteína-C reativa e sensibilidade à insulina em pacientes hipertensos com obesidade central. 2006. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2006.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 55 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9710

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Restrito-0126.pdf
Tamanho: 1.086MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta