Identificação e quantificação das isoformas da heparanase em plasma de pacientes com carcinomas gatrointestinais

Identificação e quantificação das isoformas da heparanase em plasma de pacientes com carcinomas gatrointestinais

Título alternativo Identification and quantification of plasma heparanase isoforms in gastrointestinal carcinoma patients
Autor Origassa, Clarice Silvia Taemi Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Pinhal, Maria Aparecida da Silva Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Heparanase-1 (HPA1) is an endo-β-glucuronidase that degrades intradisaccharides glycosidic linkage between hexosamine and glucuronic acid into heparan sulfate chains, present on extracellular matrix and surface proteoglycans. HPA1 gene is located at 4q21.3 chromossome. Oligosaccharides generated by HPA1 are involved in cell proliferation, angiogenesis and cell diferentiation related with tumor development and metastasis. Heparanase-2 (HPA2) is encoded by 10q23-24 chromossome. There are three HPA2 isoforms containing 480, 534 and 592 aminoacids. All HPA2 isoforms have shown that they are intracellular, membrane associated proteins, containing C-terminal domain to the cytoplasm and do not present enzymatic activity. The objective of the present study is to identify and quantify HPA1 (isoforms 50 kDa and 65 kDa), and HPA2 isoforms expression in the plasma of gastrointestinal carcinoma patients, compared with individuals that do not present neoplasia (control group). Plasmatic proteins were identified by polyacrilamide gel electrophoresis (10% SDS-PAGE) and transferred to Hybond-CE membrane, incubated with primary anti-HPA1 H-80 or anti-HPA2 C-17 and developed using secondary antibody conjugated with HRP IgG peroxidase. Heparanases isoforms were quantified by densitometry (Scion Image) and confirmed by real time RT-PCR. Statistic analysis were performed using SPSS 13.0 program (SPSS, Chicago, IL). The results have shown that both HPA1 isoforms (HPA1 50 kDa and HPA1 65 kDa) and HPA2 isoforms were significantly increased in gastrointestinal carcinoma patients plasma, compared with control group. Real time analysis of HPA1 and HPA2 expression in the mononuclear fraction of blood demonstrated an increase HPA1 and HPA2 expression in gastrointestinal carcinoma patients that corroborates with plasma analysis. The obtained results demonstrated that both HPA1 and HPA2 have a fundamental role in gastrointestinal carcinogenesis and, therefore, to understand their physiological function it could help the development of possible new antitumor therapies.

A heparanase-1 (HPA1) é uma endo-β-glucuronidase que degrada ligações glicosídicas intrassacarídicas entre a hexosamina e ácido glucurônico de cadeias de heparam sulfato, constituintes dos proteoglicanos de matriz extracelular e superfície celular. Seu gene encontra-se localizado no cromossomo 4 humano (4q21,3). A HPA1 gera oligossacarídeos que estão envolvidos na proliferação celular, angiogênese e diferenciação celular relacionados com o desenvolvimento de tumores e metástases. A heparanase-2 (HPA2) é codificada pelo cromossomo 10q23-24. Existem três isoformas da HPA2 de 480, 534 e 592 aminoácidos. As análises dessas proteínas evidenciam que todas essas isoformas são proteínas intracelulares, associadas à membrana, contendo a porção C-terminal voltada para o citoplasma e não apresentam atividade enzimática. O presente estudo tem por objetivo identificar e quantificar a expressão de HPA1 (isoformas 50kDa e 65 kDa), e isoformas da HPA2 no plasma de pacientes com carcinoma gastrointestinal, comparando-se com a expressão em indivíduos não acometidos por neoplasia (grupo controle). As proteínas plasmáticas foram identificadas por eletroforese em gel de poliacrilamida (SDS-PAGE 10%) e transferidas para membrana Hybond-CE, que foi incubada com anticorpo primário anti-HPA1 H-80 ou anti-HPA2 C-17 e revelada com anticorpo secundário conjugado com HRP IgG peroxidase. Isoformas das heparanases foram quantificadas por densitometria (Scion Image) e confirmada por RT-PCR em tempo real. Análises estatística foram realizadas utilizando o programa SPSS 13.0 Windows (SPSS, Chicago, IL). Os resultados demosntraram que ambas isoformas da HPA1 (HPA1 50 kDa e HPA1 65 kDa) e isoformas de HPA2 encontram-se significativamente aumentadas no plasma de pacientes com carcinoma gastrointestinal, comparando-se com o grupo controle. As análises em tempo real da expressão de HPA1 e HPA2 na fração mononuclear do sangue evidenciaram aumento de expressão de HPA1 e HPA2 em pacientes com carcinoma gastrointestinal corroborando com as análises do plasma. Os resultados obtidos demonstram que tanto HPA1 como HPA2 desempenham papel fundamental na carcinogênese gastrointestinal e, portanto, entender o papel fisiológico que desempenham possa fornecer informações para desenvolvimento de possivel terapia anti-tumoral.
Palavra-chave Carcinoma
Heparam sulfato
Plasma
Heparanases
Carcinoma
Heparitin sulfate
Plasma
Idioma Português
Data de publicação 2009-03-25
Publicado em ORIGASSA, Clarice Silvia Taemi. Identificação e quantificação das isoformas da heparanase em plasma de pacientes com carcinomas gatrointestinais. 2009. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2009.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 154 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9702

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-075a.pdf
Tamanho: 1.667MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-075b.pdf
Tamanho: 793.5KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-075c.pdf
Tamanho: 502.2KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta