Formação docente em saúde: análise de dissertações dos programas de mestrado CEDESS/UNIFESP e NUTES/UFRJ

Formação docente em saúde: análise de dissertações dos programas de mestrado CEDESS/UNIFESP e NUTES/UFRJ

Autor Silva, Sueli Maria da Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Batista, Sylvia Helena Souza da Silva Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Este estudo teve por objetivo analisar as dissertações dos programas de mestrado em Ciências da Saúde do CEDESS-UNIFESP/SP e NUTES-UFRJ/RJ que abordaram a formação docente em saúde. A opção metodológica compreendeu a pesquisa qualitativa utilizando as análises dos programas de mestrado, com critério de inclusão os Programas Stricto Sensu com foco na relação educação/saúde e linhas de pesquisa vinculadas à formação docente em saúde. A segunda fase compreendeu a busca e identificação das dissertações a partir de palavras (formação, professor(es), formação docente); descritores (docente(s), ensino superior, saúde); e/ou identificadores de assunto presentes nos títulos ou palavras-chaves ou resumo (graduação). Por meio da análise de conteúdo do tipo temática extraíram-se os núcleos temáticos presentes nos documentos e, posteriormente, estes foram inter-relacionados constituindo as categorias. O caminho percorrido permitiu identificar 12 dissertações que abordaram a formação docente em saúde. As publicações foram caracterizadas quanto aos objetos de estudo valorizados; interlocutores teóricos privilegiados; metodologias utilizadas e principais conclusões. Os núcleos temáticos compreendidos foram: áreas disciplinares, profissões e seu contexto; interação com as propostas curriculares; modo de organização das situações de aprendizagem; saberes docentes; professor e sua identidade; processo permanente de formação. A primeira categoria denominada – O Saber Docente: a concepção – revelou que o saber docente pôde ser melhor compreendido nas articulações de diferentes dimensões, que se inscrevem nas questões individuais e , que estão marcadas pelas interações sócio-históricas relativas às áreas disciplinares e profissionais, institucionais e acadêmicas. A segunda categoria – O Ser Docente; a identidade – configurou que a identidade do professor não é um dado adquirido, mas um espaço de construção do ser e estar na profissão e, que o desafio consiste em enfrentar novas formas de ensinar que possibilitem e provoquem um modo diferente de aprender e, cujos resultados devem ser significativos para alunos e professores. A categoria inscrita como – A Formação Docente: os desafios do processo permanente – enfatizou que a complexidade do aprender a ser professor envolve experiências afetivas e cognitivas que devem continuar ao longo da formação, por toda a prática docente. Foi possível aprender consensos sobre o que é necessário para favorecer a aprendizagem docente e desenvolvimento profissional: articulação da formação inicial, atenção aos primeiros anos de exercício docente, importância das atividades de planejamento, acompanhamento e avaliação, valorização da reflexão docente e de uma formação baseada na investigação.
Palavra-chave Educação de Pós-graduação
Pessoal de Saúde/Educação
Docente
Idioma Português
Data de publicação 2010-10-27
Publicado em SILVA, Sueli Maria da. Formação docente em saúde: análise de dissertações dos programas de mestrado CEDESS/UNIFESP e NUTES/UFRJ. 2010. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 128 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9657

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-12683.pdf
Tamanho: 1.400MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta