Formação de biofilmes com cepas de micobactérias de crescimento rápido de fenótipos liso e rugoso

Formação de biofilmes com cepas de micobactérias de crescimento rápido de fenótipos liso e rugoso

Título alternativo Biofilm formation with rapidly-growing mycobacteria with smooth and rough phenotypes
Autor Lima, Jéssica Maria Moreno Rodrigues de Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Leao, Sylvia Cardoso Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Non-Tuberculous Mycobacteria (NTM) are ubiquitously distributed bacteria equipped to support different temperatures and lack of nutrients. They also show resistance to diverse disinfectants and antimicrobials. Several Mycobacterium species have been associated to biofilms in surgical equipment and water systems in hospital environment and this has important implications in epidemiology, survival in the environment and resistance to biocides and antimicrobials. Rapidly-Growing Mycobacteria (RGM) have been associated to outbreaks of infections in invasive procedures, as plastic and ophthalmological surgeries, laparoscopic surgeries and cosmetic procedures. The objective of this study was to investigate the capacity of RGM with different phenotypes (smooth and rough), especially Mycobacterium massiliense, of forming biofilms, by comparison of isolates related to outbreaks with isolates not related to outbreaks. Twenty-seven isolates were analyzed with respect to adhesion to different abiotic supports in the presence of different solutions. Growth curves were obtained using resazurin as indicator. The production of glycopeptidolipids and polysaccharides in the cell wall and the sliding motility in semisolid medium were also analyzed. Bacteria adhered to solid supports were visualized through optical and electronic microscopes. Results obtained with outbreak-related isolates and isolates not related to outbreaks were similar. The presence of 2% glutaraldehyde inhibited the adhesion of rough colony phenotype bacteria to plastic. With these results we concluded that biofilm formation capacity cannot differentiate outbreak-related isolates from isolates not related to outbreaks, or rough from smooth phenotype bacteria. It is possible that a collection of factors may facilitate the selection of particular strains more adapted to cause infections and with potential to originate outbreaks. The identification and characterization of these factors could contribute to the control of new outbreaks and to the epidemiological surveillance of infections by these opportunistic pathogens.

Micobactérias não tuberculosas (MNT) são bactérias ubiquitárias e equipadas para suportar diferentes temperaturas e falta de nutrientes. Elas também possuem resistência a muitos desinfetantes e antimicrobianos. Várias espécies do gênero Mycobacterium já foram associadas a biofilmes em instrumentais cirúrgicos e sistemas de água em ambientes hospitalares e isso tem importantes implicações em epidemiologia, sobrevida no meio ambiente e resistência a biocidas e antimicrobianos. Micobactérias de crescimento rápido (MCR) têm causado surtos de infecções em procedimentos invasivos, como cirurgias plásticas e oftalmológicas, cirurgias por via laparoscópica e procedimentos de estética. Este estudo teve como objetivo investigar a capacidade de cepas de MCR com fenótipos diferentes (liso e rugoso), especialmente da espécie Mycobacterium massiliense, de formar biofilmes, comparando cepas relacionadas a surtos e cepas não relacionadas a qualquer surto. Vinte e sete isolados foram analisados quanto à adesão das bactérias a diferentes suportes abióticos na presença de diferentes soluções. Foram obtidas curvas de crescimento das bactérias aderidas a placas de poliestireno usando resazurina como indicador. Foram também analisadas a produção de glicopeptideolipídeo e polissacarídeos na parede bacteriana e a capacidade de deslizamento das bactérias em meio semissólido. As bactérias aderidas foram visualizadas em microscópio óptico e por microscopia eletrônica. Os resultados obtidos com micobactérias relacionadas ou não a surtos foram similares. A presença de glutaraldeído 2% inibiu a aderência ao plástico de cepas com fenótipo rugoso. Com esses resultados, concluímos que a formação de biofilmes não diferencia, isoladamente, cepas de surto de cepas não relacionadas a surtos, sejam elas de fenótipo liso ou rugoso. É mais provável que um conjunto de fatores possa facilitar a seleção de determinadas cepas mais adaptadas para causar infecções e com potencial para gerar surtos. A identificação e a caracterização destes fatores poderão contribuir para o controle de novos surtos e a vigilância epidemiológica de infecções causadas por estes patógenos oportunistas.
Palavra-chave Fontes ambientais
Biofilmes
Fenótipo
Surtos de doenças
Micobactérias não tuberculosas
Idioma Português
Data de publicação 2010-10-27
Publicado em LIMA, Jéssica Maria Moreno Rodrigues de. Formação de biofilmes com cepas de micobactérias de crescimento rápido de fenótipos liso e rugoso. 2010. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 72 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9656

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-462.pdf
Tamanho: 1.601MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta