Fatores prognósticos de letalidade da neurotuberculose na criança

Fatores prognósticos de letalidade da neurotuberculose na criança

Título alternativo Prognostic factors of lethality in neurotuberculosis in children
Autor Rodrigues, Murilo Gimenes Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Minett, Thaís Soares Cianciarullo Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Objective: to establish the prognostic factors of lethality in neurotuberculosis in a pediatric population according to clinical manifestations, epidemiological data and laboratory findings. Methods: retrospective study of 141 in-patients diagnosed with neurotuberculosis between 1982 to 2005, in the Nossa Senhora da Glória Children’s Hospital, Vitória –ES. The following prognostic parameters were considered for the study: sex, age, bacillus Calmette-Guérin vaccination (BCG), tuberculin test (PPD), close contact with tuberculosis, concomitant miliary tuberculosis, seizures, clinical staging, cranial computed tomography and cerebrospinal fluid parameters (pleocytosis, glucose, protein levels and bacillus presence). Results: 17% of the patients died. The determinants of poor outcome were: negative history of contact with tuberculosis, negative PPD reaction and coma. Age and cerebrospinal fluid parameters did not change the outcome. Multiple logistic regression analysis was used to investigate the relationship between the prognostic elements and the outcome death. The presence of coma at diagnosis (OR= 0.12, 95%CI= 0.04 a 0.35) and a lack of history of close contact with tuberculosis (OR= 3,47, 95%CI= 1.11 a 10.82) were significantly related to death, independently of the other prognostic factors. Conclusions: in our study, the prognostic factors of lethality among children with neurotuberculosis were coma upon hospitalization, and a lack of close contact with tuberculosis. Therefore, the extensive search for a history of close contact when seeing a child with neurotuberculosis suspicion should be part of assistant doctors’ daily routines.

Objetivo: estabelecer elementos prognósticos para a letalidade da neurotuberculose na criança a partir das manifestações clínicas, dados epidemiológicos e laboratoriais. Métodos: estudo retrospectivo de 141 pacientes internados com o diagnóstico de neurotuberculose no Hospital Infantil Nossa Senhora da Glória (HINSG), Vitória – ES, no período de 1982 a 2005. Os elementos prognósticos considerados foram: sexo, idade, vacinação com o bacilo de Calmette-Guérin (BCG), teste tuberculínico (PPD), formas de contágio, concomitância de tuberculose miliar, convulsões, estadiamento clínico, tomografia computadorizada do crânio e liquor (pleocitose, glicorraquia, proteinorraquia e presença do bacilo). Resultados: dezessete por cento dos pacientes foram a óbito. Pacientes que não apresentavam história de contágio, não apresentavam reatividade ao teste de PPD ou estavam em coma tiveram uma frequência significativamente maior de óbitos. A idade e os parâmetros do LCR não diferiram significativamente entre os pacientes que foram ou não a óbito. Análise por regressão logística múltipla foi usada para investigar as relações entre os elementos prognósticos e o desfecho óbito. A presença de coma no momento do diagnóstico (OR= 0,12, 95%IC= 0,04 a 0,35) e a ausência de história de contágio (OR= 3,47, 95%IC= 1,11 a 10,82) se relacionaram significativamente com o óbito, independentemente, dos outros fatores prognósticos. Conclusões: os fatores prognósticos na previsão de óbito nos pacientes com neurotuberculose foram a presença de coma no momento do diagnóstico e a ausência de história de contágio. Portanto, a busca exaustiva da história de contágio sempre que houver a hipótese de neurotuberculose deve fazer parte da rotina clínica diária do médico assistente.
Palavra-chave Neurotuberculose
Meningoencefalite tuberculosa
Meningite tuberculosa
Tuberculose meníngea/patologia
Tuberculose meníngea/prognóstico
Tuberculose meníngea/diagnóstico
Meningoencefalite
Tuberculose meníngea
Idioma Português
Data de publicação 2009-06-24
Publicado em RODRIGUES, Murilo Gimenes. Fatores prognósticos de letalidade da neurotuberculose na criança. 2009. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2009.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 84 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9647

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-112.pdf
Tamanho: 513.3KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta