Fatores associados à qualidade de vida dos idosos do município de Nova Mutum, Mato Grosso

Fatores associados à qualidade de vida dos idosos do município de Nova Mutum, Mato Grosso

Título alternativo Factors associated to quality of elderly in the municipality of Nova Mutum, Mato Grosso
Autor Bassler, Thais Carolina Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Vianna, Lucila Amaral Carneiro Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Enfermagem - São Paulo
Resumo Objetivos: caracterizar a população de idosos de Nova Mutum/Mato Grosso, segundo variáveis sócio-demográficas e condições de saúde; avaliar o estado nutricional, a qualidade de vida (QV) e analisar a associação entre variáveis do estudo e a QV percebida pelos idosos. Método: estudo epidemiológico com desenho transversal em que foram entrevistados por meio de amostra probabilística, 210 indivíduos acima de 60 anos, de maio a agosto de 2007. Os dados foram coletados por inquérito domiciliar. Um instrumento continha questões sócio-demográficas, de saúde e do estado nutricional, o instrumento para avaliação de QV - WHOQOL-BREF com os quatro domínios: Físico, Psicológico, Relações Sociais e Meio Ambiente e QV geral e o módulo WHOQOL-OLD com as seis facetas: Funcionamento do Sensório, Autonomia, Atividades Passadas, Presentes e Futuras, Participação Social, Morte e Morrer e Intimidade. Resultados: 50,9% do sexo masculino; 68,6% do grupo etário 60 a 69 anos; 78,0% apresentaram escolaridade inferior a 4 anos; e 61,9% aposentados. Quanto à saúde e ao estado nutricional, 77,2% dos idosos consideravam-se saudáveis e o sobrepeso em 42,9% deles. Por meio de regressão linear múltipla, utilizada em cinco modelos do WHOQOL-BREF, verificou-se associação positiva e estatisticamente significativa entre os idosos que se consideravam saudáveis com QV nos Domínios Físico (p<0,001) e QV geral (p<0,001), e os que eram autônomos, empregados e os que não trabalhavam percebiam-se com melhor QV do que os que eram aposentados / pensionistas nos Domínios Físico (p=0,009, p=0,018 e p=0,019, respectivamente). Aqueles com idade entre 70 e 79 e 80 anos ou mais apresentaram melhores índices de QV do que os idosos com 60 a 69 anos no Domínio Meio Ambiente (p=0,032 e p=0,043, respectivamente); os idosos naturais da região Sul do país reportaram melhores índices do que os naturais da região Centro-Oeste no Domínio Meio Ambiente (p=0,033). Os que praticavam atividade física relataram melhores escores de QV no Domínio Meio Ambiente (p=0,043) e aqueles com estado nutricional normal e sobrepeso, apresentaram melhores escores de QV do que os com baixo peso nos Domínios Relações Sociais e Meio Ambiente (p=0,009 e p=0,011) e (p=0,004 e p=0,011), respectivamente. A regressão linear múltipla utilizada em seis modelos com as facetas do WHOQOL-OLD mostrou a associação positiva e estatisticamente significativa entre os idosos que se percebiam saudáveis com QV na Faceta Atividades Passadas, Presentes e Futuras (p=0,006). Os idosos que utilizavam um serviço de saúde particular apresentaram melhores escores de QV do que os que buscavam o SUS na Faceta Participação Social. Os idosos que praticavam atividade física reportaram melhores escores de QV na Faceta Autonomia (p=0,027) e os que não trabalhavam no período da pesquisa, demonstraram melhores escores de QV do que os aposentados na Faceta Funcionamento do Sensório (p=0,031) do instrumento WHOQOL-OLD. Os resultados do estudo apresentaram a complexidade dos fatores associados à QV dos idosos e a importância em respeitar a heterogeneidade da população idosa. A QV mostrou-se importante ferramenta para propostas de intervenções e avaliação de saúde dos idosos.
Palavra-chave Qualidade de vida
Idoso
Estado nutricional
Idioma Português
Financiador Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (FAPEMAT)
Data de publicação 2009-07-29
Publicado em BASSLER, Thais Carolina. Fatores associados à qualidade de vida dos idosos do município de Nova Mutum, Mato Grosso. 2009. 54 f.Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2009.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 54 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9635

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Retido-176.pdf
Tamanho: 261.9KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta