Estudo dos mecanismos celulares e moleculares envolvidos no processo neurodegenerativo da Doença de Huntington

Estudo dos mecanismos celulares e moleculares envolvidos no processo neurodegenerativo da Doença de Huntington

Título alternativo Study of cellular and molecular mechanisms related to the neurodegenerative process of Hunting disease
Autor Rosenstock, Tatiana Rosado Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Smaili, Soraya Soubhi Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Introdução: Alterações no tamponamento do cálcio citosólico (Ca+2 c) podem levar à desordens neurodegenerativas como a Doença de Huntington (DH). Vários mecanismos estão relacionados esses processos tais como a excitotoxicidade, o estresse oxidativo e as interações da proteína huntintina mutante (mhtt) com outras proteínas como a transglutaminase 2 (TG2). Essas alterações podem estar relacionadas com a ativação de mecanismos de morte celular ou autofagia. Objetivo: O objetivo deste projeto foi investigar os mecanismos celulares e moleculares envolvidos no processo de neurodegeneração da DH tais como alterações dos níveis de Ca+2 c relacionados com o transporte de Ca+2 mitocondrial (Ca+2 m) e reticular (Ca+2 RE), disfunção mitocondrial e morte celular, em três modelos experimentais: a) animais transgênicos da linhagem R6/1; b) linfoblastos provenientes de pacientes com DH; c) células MEFs (fibroblastos) normais e knock-outs para a TG2, na presença ou ausência da mhtt. Resultados e Conclusões: Nos camundongos transgênicos R6/1 houve um aumento significante do Ca+2 c em relação aos controles aos 9 meses de idade. Essa alteração parece ser devido a um aumento da liberação do Ca+2 m, do estresse oxidativo, do potencial de membrana mitocondrial (DYm) e do consumo de oxigênio. Os transgênicos não apresentaram diferença quanto à SDH, muito embora haja um aumento desta com o envelhecimento. Além disso, os linfoblastos de pacientes com DH apresentaram alterações do Ca+2 m e do Ca+2 RE, bem como um aumento na taxa de células autofágicas. Por outro lado, nas células de fibroblastos de camundongos embrionários (MEFs), a presença de mhtt parece não afetar a homeostase celular de Ca2+. A ausência da TG2 nestas células, influenciou não somente os níveis de Ca2+ c como também protegeu as células contra autofagia, mesmo na presença de mhtt.
Palavra-chave Mitocôndria
Animais transgênicos R6/1
Cálcio
Huntingtina
Doença de Huntington
Calcium
Mitochondria
Animals, genetically modified
Huntington Disease
Idioma Português
Data de publicação 2008-05-28
Publicado em Rosenstock, Tatiana Rosado. Estudo dos mecanismos celulares e moleculares envolvidos no processo neurodegenerativo da Doença de Huntington. 2008. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2008.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 212 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9573

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-10921a.pdf
Tamanho: 1.592MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-10921b.pdf
Tamanho: 1.890MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-10921c.pdf
Tamanho: 1.802MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-10921d.pdf
Tamanho: 1.224MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta