Estudo comparativo entre ileostomia e colostomia na descompressão temporária de anastomose colorretal: Revisão sistemática da literatura e metanálise

Estudo comparativo entre ileostomia e colostomia na descompressão temporária de anastomose colorretal: Revisão sistemática da literatura e metanálise

Título alternativo Comparative study between loop ileostomy and loop colostomy to the decompression of colorectal anastomosis: systematic review of literature and meta-analyses
Autor Güenaga, Katia Ferreira Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Matos, Delcio Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Purpose: To assess the evidence in the use of loop ileostomy compared with loop transverse colostomy for temporary decompression of colorectal anastomosis. Method: A systematic review of the literature and metanalysis with randomized controlled trials accessed from MEDLINE, EMBASE, LILACS, COCHRANE CONTROLLED TRIALS DATABASE. The outcomes remarked were: mortality; wound infection; time of formation of stoma; time of closure of stoma; time interval between formation and closure of stoma; stoma prolapse; stoma retraction; paraostomal hernia; paraostomal fistula; stenosis; necrosis; skin irritation; ileus; bowel leakage; reoperation; leakage from the appliance; number of appliances changed required per day; alterations in diet; need of medication; odour from the stoma; psychosocial sequelae; length of hospital stay; colorectal anastomotic dehiscence; incisional hernia; postoperative bowel obstruction. For data analysis the relative risk and risk difference were used with corresponding 95% confidence interval. Statistical heterogeneity in the results of the metanalysis was assessed by calculating a test of heterogeneity. The software Review Manager 4.2.8 (Cochrane Collaboration) was utilized for the data gathered and the statistical analysis. Results: Five trials were included with 334 patients: 168 to loop ileostomy group and 166 to loop transverse colostomy group. The continuous outcomes could not be measured because of the lack of the data. The outcomes stoma prolapse had statistical significant difference: p<0.00001, but with statistical heterogeneity, p=0,001, I²=81.2%. Sensitive analysis was applied excluding the trial that included emergencies surgeries, the result had a difference: p=0.02, and test for heterogeneity: p=0.68, I²=0%. Conclusion: The best available evidence for the use of loop ileostomy or loop colostomy when a decompression of colorectal anastomosis is recommended is yet come. The less incidence of stoma prolapse in the ileostomy group indicates this proceeding as a method of temporary decompression of colorectal anastomosis, when compared with colostomy.

Objetivo: Analisar as evidências na utilização de ileostomia em alça comparada à colostomia em alça para descompressão temporária de anastomose colorretal. Método: Foram utilizadas a revisão sistemática da literatura e metanálise de estudos prospectivos e casualizados. Fontes de informação utilizadas: EMBASE, LILACS, MEDLINE, COCHRANE CONTROLLED CLINICAL TRIALS DATABASE. A metanálise foi realizada utilizando-se o programa de informática da Colaboração Cochrane (Review Manager 4.2.8) e o cálculo dos desfechos clínicos foi feito pela diferença de risco e risco relativo, com respectivo intervalo de confiança de 95%. Os desfechos clínicos estudados foram: mortalidade, infecção da ferida operatória, tempo de formação do estoma, tempo de fechamento do estoma, intervalo de tempo entre a formação e o fechamento do estoma, prolapso do estoma, retração do estoma, hérnia parostomal, fístula parostomal, estenose, necrose, irritação da pele, íleo adinâmico, fístula entérica, reoperação, vazamento do coletor, número necessário de coletores por dia, necessidade de medicação, odor determinado pelo estoma, seqüela psicossocial, tempo de internação hospitalar, deiscência da anastomose colorretal, hérnia incisional, obstrução intestinal pós-operatória. Resultados: Foram selecionados 5 ensaios clínicos, onde 334 doentes foram estudados, sendo 168 locados para o grupo ileostomia em alça e 166 locados para o grupo colostomia em alça. Os desfechos clínicos contínuos não puderam ser calculados em razão da falta de dados. Somente o desfecho clínico prolapso do estoma teve resultado estatisticamente significante (p<0.00001), porém com heterogeneidade estatística (p=0.001 e I²=81.2%). Detectado estudo responsável pela heterogeneidade, onde doentes submetidos às cirurgias de emergência foram incluídos, realizou-se análise de sensibilidade para o desfecho clínico prolapso do estoma, excluindo-se esse estudo; o resultado foi p=0.02 e teste de heterogeneidade: p=0.68 e I²=0%. Conclusão: A menor incidência de prolapso do estoma, no grupo ileostomia, sugere a indicação desse procedimento como método de descompressão temporária de anastomose colorretal, quando comparada à colostomia.
Palavra-chave Ileostomia
Colostomia
Cirurgia colorretal
Revisão acadêmica
Metanálise
Idioma Português
Data de publicação 2006-12-31
Publicado em GÜENAGA, Katia Ferreira. Estudo comparativo entre ileostomia e colostomia na descompressão temporária de anastomose colorretal: Revisão sistemática da literatura e metanálise. 2006. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2006.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9509

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-153.pdf
Tamanho: 797.6KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta