Estresse psicológico no prognóstico de recidiva pós-operatória de cicatrizes fibroproliferativas

Estresse psicológico no prognóstico de recidiva pós-operatória de cicatrizes fibroproliferativas

Título alternativo Psychological stress on the prognosis of postoperative fibroproliferative scars recurrence
Autor Furtado, Fabianne Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Hochman, Bernardo Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Cirurgia translacional – São Paulo
Resumo Introduction: Chronicity, prolonged and painful treatments and high rates of recurrence make the pathogenesis of keloid and hypertrophic scars the constant target of research. Some hypotheses propose a relationship of immune, genetic, metabolic, vascular, endocrine, sebaceous and viral factors. The influence of the nervous system on the induction and exacerbation of skin diseases has already been well defined in dermatopathies, such as psoriasis, vitiligo, and atopic dermatitis. However, for fibroproliferative scars, there is still no evidence of the importance of psychological stress in the formation of these injuries. Objective: Our goal was to investigate psychological stress on the prognosis of the postoperative recurrence of fibroproliferative scars. Methods: Patients with fibroproliferative scars (n=25), candidates for surgical resection and postoperative radiotherapy, had their psychological stress evaluated on the day before the surgical procedure. The parameters evaluated were pain and itching (Visual Numerical Scale), quality of life (Questionnaire QualiFibro/Plastic Surgery-UNIFESP), perceived stress (Perceived Stress Scale), depression and anxiety (Hospital Depression and Anxiety Scale), salivary cortisol and minimum and maximum galvanic skin responses (GSR) at rest and under stress (i.e., while the questionnaires were being filled out). Patients were evaluated during the 3rd, 6th, 9th and 12th months of postoperative care. During each return visit, two experts classified the lesions as non-recurrent and recurrent. Results: The recurrence group presented the greatest values in GSR during a stressful situation. The chance of recurrence increased by 34% at each increase of 1000 arbitrary units in maximum GSR during stress. Conclusion: Psychological stress influenced the recurrence of fibroproliferative scars.

Introdução: A cronicidade, os tratamentos prolongados e dolorosos e as altas taxas de recidiva fazem da patogênese do queloide e cicatrizes hipertróficas alvo de permanente investigação. Algumas teorias propuseram a relação de fatores imunológicos, metabólicos, vasculares, genéticos, endócrinos, sebáceos e até virais. A influência do sistema nervoso na indução e exacerbação das doenças cutâneas já está bem definida em dermopatias como psoríase, vitiligo, e dermatite atópica. Entretanto, para os distúrbios cicatriciais fibroproliferativos, apesar de alguns estudos mostrarem indícios, ainda não existe evidência sobre a importância do estresse psicológico na formação dessas lesões. Objetivo: investigar o estresse psicológico no prognóstico de recidiva pós-operatória de cicatrizes fibroproliferativas. Métodos: Pacientes com cicatrizes fibroproliferativas (n=25), candidatos à ressecção cirúrgica e radioterapia pós-operatória, passaram por avaliação do estresse psicológico na véspera do procedimento cirúrgico. Os parâmetros avaliados foram: dor e prurido (Escala Visual Numérica), qualidade de vida (Questionário QualiFibro), estresse percebido (Escala de Estresse Percebido), depressão e ansiedade (Escala Hospitalar de Depressão e Ansiedade), cortisol salivar e Resposta Galvânica da Pele (GSR) mínima e máxima, ao repouso e sob estresse (durante o preenchimento dos questionários). Os pacientes foram avaliados no 3º, 6º, 9º e 12º meses de pós-operatório. Em cada retorno, dois especialistas classificavam as lesões em não-recidivada e recidivada. Resultados: O grupo Recidiva apresentou maiores valores na GSR durante a situação de estresse. A chance de recidiva aumentou em 34% a cada aumento de 1000 unidades arbitrárias na GSR máxima em estresse. Conclusão: O estresse psicológico influenciou na recidiva de cicatrizes fibroproliferativas.
Palavra-chave Cicatriz hipertrófica
Período pós-operatório
Prognóstico
Quelóide
Recidiva
Resposta galvânica da pele
Estresse psicológico
Idioma Português
Financiador Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Data de publicação 2011-07-27
Publicado em FURTADO, Fabianne. Estresse psicológico no prognóstico de recidiva pós-operatória de cicatrizes fibroproliferativas. 2011. 289 f. Tese (Doutorado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2011.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 289 f.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9489

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-9489.pdf
Tamanho: 8.263MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta