Escala de Auto-Estima Rosenberg-UNIFESP/EPM, Oral Health Impact Profile em idosos com overdentures mandibulares

Escala de Auto-Estima Rosenberg-UNIFESP/EPM, Oral Health Impact Profile em idosos com overdentures mandibulares

Título alternativo Short-form 36, Rosenberg-UNIFESP/EPM Self-esteem scale and the impact on oral health profile of elderly submitted to mandibular overdentures
Autor Parenti Filho, Antonio Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Ferreira, Lydia Masako Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Cirurgia translacional São Paulo
Resumo INTRODUCTION: The advent of endosseous dental implants has allowed the success of oral rehabilitation in order to obtain a better stability, retention, comfort, aesthetic, phonetic, functional capacity and well-being, with consequent longevity of oral health. The validated questionnaires about quality of life are proving to be increasingly indispensable and able to measure quantitatively the quality of life, as scientific content, through statistical data. OBJECTIVES: To evaluate the quality of life and self-esteem in elderly patients who have replaced conventional dentures for mandibular overdentures. METHODS: Twenty-seven patients (15 in study group and 12 in control group) were submitted to mandibular overdentures and were evaluated through questionnaires of quality of life in a self-administered attended: SF- 36, OHIP-49 and Rosenberg-UNIFESP/EPM Self-Esteem Scale. RESULTS: In the Wilcoxon test, a non-parametric test, statistical differences were observed, to the OHIP-49, in the study group to the following domains: functional limitation (p=0, 010), physical pain (p=0,020), physical disability (p=0,021), and psychological disability (p=0,040). In the Mann Whitney test, also a nonparametric test, statistical differences were observed, to the OHIP 49, second phase, to the following domains: functional limitation (p<0.001), physical pain (p=0,014), psychological discomfort (p=0,005), disability (p=0,022), psychological disability (p=0,007), social disability (p-0,031), disability (p=0,018), and total p (p=0,001). There were no statistical differences in the Rosenberg-UNIFESP/EPM Self-esteem Scale and SF-36. CONCLUSION: There was a positive impact on quality of life, except in relation to self-esteem, in elderly who have replaced conventional dentures for mandibular overdentures.

INTRODUÇÃO: O advento da implantodontia tem possibilitado o sucesso das reabilitações orais, na obtenção de melhor estabilidade, retenção, conforto, estética, fonética, capacidade funcional e do bem-estar, com conseqüente longevidade da saúde bucal. Os questionários validados de qualidade de vida demonstram ser cada vez mais indispensáveis e capazes de mensurar, de forma quantitativa, a qualidade de vida com teor científico, por intermédio de dados estatísticos. OBJETIVO: Avaliar a qualidade de vida e a autoestima, em pacientes idosos que substituíram as próteses totais convencionais por overdentures mandibulares. MÉTODOS: Vinte e sete pacientes (15 grupo estudo e 12 grupo controle) utilizaram overdentures mandibulares e foram avaliados com questionários autoaplicáveis e assistidos: SF-36; OHIP-49; Escala de Auto-Estima Rosenberg-UNIFESP/EPM. RESULTADOS: Nos testes não paramétricos foram observadas diferenças estatísticas: OHIP-49 (Wilcoxon), grupo estudo, nos domínios: limitação funcional (p=0,010), dor física (p=0,020), incapacidade física (p=0,021), e incapacidade psicológica (p=0,040). OHIP-49 (Mann-Whitney), 2ªfase, nos domínios: limitação funcional (p<0,001), dor física (p=0,014), desconforto psicológico (p=0,005), incapacidade física (p=0,022), incapacidade psicológica (p=0,007), incapacidade social (p=0,031), deficiência (p=0,018), e p total (p=0,001). Não foram observadas diferenças estatísticas, na Escala de Auto- Estima Rosenberg-UNIFESP/EPM e SF-36. CONCLUSÃO: Houve impacto positivo na qualidade de vida, exceto da autoestima, de idosos que substituíram as próteses totais convencionais por overdentures mandibulares.
Palavra-chave Arcada edêntula
Implantes dentários
Odontologia para idosos
Prótese dentária
Questionários
Qualidade de vida
Assistência odontológica para idosos
Idioma Português
Data de publicação 2010-11-24
Publicado em PARENTI FILHO, Antonio. Escala de Auto-Estima Rosenberg-UNIFESP/EPM, Oral Health Impact Profile em idosos com overdentures mandibulares. 2010. 179 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 179 f.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9469

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-9469.pdf
Tamanho: 18.20MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta