Envenenamento experimental por Bothrops jararaca em camundongos prenhes: Eficácia do soro antibotrópico

Envenenamento experimental por Bothrops jararaca em camundongos prenhes: Eficácia do soro antibotrópico

Título alternativo Experimental Bothrops jararaca envenomation in pregnant mice: The effectiveness of antibothropic serum
Autor Ferreira, Karla Vanessa Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Godosevicius, Sima Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Introduction: Snakebite accidents are considered a rare event among pregnant women, but serotherapy is indicated even when envenomation is not severe. However, antivenom can cause maternal adverse reactions and consequently fetal death. Experimental Bothrops jararaca (Bj) envenomation can provoke marked morphological alterations in the antimesometrial (AM) region of uterus in pregnant mice which can culminate in the end of gestation. This investigation aimed to verify whether Bothrops antivenom (BAV) could restore the normal morphology of murine uterus, after Bj envenomation. Methods: On the morning of day 7,5 of pregnancy, animals received Bj venom (0.24mg Bj venom/kg body weight) i.m., and after 3 hours they were treated with BAV i.v. (VBj+BAV). Control groups received saline and was treated with BAV (Sal+BAV) or Bj venom (VBj). On day 8,5, uterine morphology was analyzed, especially at the maternal-fetal interface in the AM region. Plasma fibrinogen (Fg) was assayed in plasma samples of pregnant animals. Aiming to study the external appearance and the skeletal morphology of fetuses, as well as the incidence of fetal resorptions, another group of animals on day 7,5 received the same treatments mentioned and was sacrificed on day 18,5. Results: Histological analysis of most dams of the VBj group revealed the maternal and fetal tissues disorganized, showing hemorrhagic areas and a prominent inflammatory infiltrate at the maternal-fetal interface. Additionally, decidual cells (maternal) and trophoblastic giant cells (fetal) exhibited evident signs of necrosis. The antimesometrial decidua of most dams of the VBj+BAV revealed the maternal fetal tissues organized, similarly to the uteri of dams of the Sal+BAV group. Analyses of the external appearance and skeletal morphology of fetuses on day 18,5 showed no difference among groups; however, the dams that received Sal+BAV and were treated with ABS showed smaller fetuses than VBj+BAV group. Plasma Fg levels of the VBj+BAV group were similar to those of Sal+BAV group. However, experimental Bj envenomation showed lower plasma Fg levels. Conclusion: Our results indicated that the treatment with the antibothropic serum was capable to maintain the development of the gestation, preserving the morphology in the maternal-fetal interface, in the animals.

Introdução: Neste estudo foi avaliada a eficácia do soro antibotrópico (SAB) em camundongos prenhes submetidos ao veneno bruto da serpente Bothrops jararaca (Bj). Para tanto, o veneno foi administrado em camundongos no 7,5º dia de prenhez (dp), data importante, onde, de acordo com a literatura, alterações teratogênicas podem ocorrer. Métodos: Na manhã do 7,5ºdp, um grupo de animais (VBj+SAB) recebeu, por via intramuscular, 0,24mg de veneno de Bj/kg de peso de animal e, após 3h foi tratado, por via endovenosa, com o SAB. Foram utilizados dois grupos controles onde os animais receberam salina estéril e foram submetidos ao soro, após 3h (Sal+SAB) e outro grupo onde os animais receberam o veneno de Bj e não foram tratados com soro (VBj). Após 24h dos tratamentos, foi avaliada a morfologia do útero (mais especificamente a interface materno-fetal, na região antimesometrial) e foi feita a avaliação hemostática (dosagem de fibrinogênio – Fg), em todos os animais pertencentes ao grupo VBj e parte dos animais pertencentes aos demais grupos. O restante dos animais pertencentes aos grupos VBj+SAB e Sal+SAB foram levados à pré-termo (18,5º dp), para avaliação externa e esquelética dos fetos, peso médio dos fetos, peso médio das mães e das placentas. Resultados e Discussão: Na manhã do 8,5ºdp, o exame histológico da decídua antimesometrial dos animais do grupo VBj revelou a presença de áreas hemorrágicas, edema e proeminente infiltrado inflamatório, na interface materno-fetal. Ainda, nessa região, as células deciduais maduras (maternas) e as trofoblásticas gigantes (fetais) exibiam sinais evidentes de morte celular, confirmando a ação deletéria do veneno botrópico, no tecido uterino. Já a decídua antimesometrial dos animais pertencentes ao grupo VBj+SAB apresentou-se organizada à semelhança do grupo Sal+SAB. Assim, o SAB foi capaz de manter a morfologia do útero, na interface materno-fetal da região antimesometrial. Com relação à dosagem de fibrinogênio, o grupo VBj+SAB apresentou os níveis plasmáticos semelhantes ao grupo Sal+SAB, não havendo diferença significativa entre os grupos. Entretanto, os animais que receberam somente o veneno e não foram tratados com o soro (grupo VBj), apresentaram nível mais baixo de Fg havendo, entre esse grupo e os outros dois grupos estudados, diferença estatística significativa. Estes resultados mostraram que embora o veneno da Bj provoque consumo de Fg, o SAB foi capaz de restabelecer os níveis plasmáticos, o que deve contribuir para a manutenção da prenhez, uma vez que o Fg tem um papel crítico na manutenção da gestação. Entre os animais pertencentes aos grupos VBj+SAB e Sal+SAB que foram à pré-termo, não houve alteração do peso materno, ao longo da gestação, e também não ocorreu alteração do peso das placentas. Não houve também prevalência de regressão da prenhez entre os grupos. Entretanto, com relação ao peso médio dos fetos, houve uma redução do peso corpóreo no grupo controle, havendo diferença estatística significativa, quando comparado com o grupo VBj+SAB. Finalmente, não houve alteração externa ou esquelética, entre os grupos estudados. Conclusão: Os resultados acima relatados mostraram que o SAB foi capaz de preservar a prenhez, não provocando reações adversas nos animais e que é importante ser administrado, mesmo quando não são observados sinais de envenenamento materno.
Palavra-chave Mouse
Antibothropic serum
Antimesometrial decídua
Camundongo
Decídua antimesometrial
Pregnancy
Prenhez
Soro antibotrópico
Bothrops jararaca venom
Veneno de B. jararaca
Idioma Português
Data de publicação 2011-03-30
Publicado em FERREIRA, Karla Vanessa. Envenenamento experimental por Bothrops jararaca em camundongos prenhes: Eficácia do soro antibotrópico. 2011. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2011.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9458

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Retido-12558a.pdf
Tamanho: 1.669MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Retido-12558b.pdf
Tamanho: 1.410MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Retido-12558c.pdf
Tamanho: 1.441MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta