Efeitos vasculares e renais do Alpiste (Phalaris canariensis) em ratos normotensos e hipertensos

Efeitos vasculares e renais do Alpiste (Phalaris canariensis) em ratos normotensos e hipertensos

Título alternativo Vascular and renal effects of Canaryseed (Phalaris canariensis L.) in normotensive and spontaneously hypertensive rats
Autor Passos, Clévia dos Santos Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Boim, Mirian Aparecida Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Medicina (Nefrologia) - São Paulo
Resumo Hypertension is a disease highly prevalent throughout the world and it is associated with three chronic diseases namely; stroke, kidney disease, and heart disease. Popularly the birdseed Phalaris canariensis (Pc) has been used as an antihypertensive agent. The aim of this study was to evaluate the effect of the aqueous extract of Pc (AEPc) on arterial pressure and renal function of normotensive Wistar rats and spontaneously hypertensive rats (SHR). Also it was evaluated whether AEPc treatment would be able to prevent the development of hypertension in SHR, by administrating AEPc soon after weaning, i.e. before the establishment of hypertension. Methods: Adult male Wistar rats, SHR and young (3 weeks old) SHR were used. Adult animals were divided into groups control (receiving water) and treated with AEPc (100 mg/kg/day, p.o.) for 30 days. After this period treated group was divided into 2 sub-groups: treated for another 30 days (AEPc 60) and a group which AEPc treatment was interrupted and animals received only water for 30 days (AEPc 30). Young (three weeks old) and nonhypertensive SHR, received AEPc treatment during 30 days. Results: The administration of the AEPc for 60 days produced significant reduction in mean arterial pressure (MAP, mmHg) in both adult groups, Wistar (122±2 vs 103±4, p<0.05) and SHR (210±1 vs 171±, p<0.05). However, the interruption of treatment was followed by a gradual return of MAP to the baseline levels in both groups Wistar (117±1) and SHR (193±3). Young SHR group was normotensive after weaning (122±2) but became hypertensive after 30 (161±3) and 60 days (195±4). AEPc treatment during 30 and 60 days minimized the increase in MAP (133±2 and 148±4, respectively). The discontinuation of the treatment caused an increase in the MAP similar to observed in untreated group. There was no significant change in plasma parameters among groups. Fractional excretion of Na+ (FENa+) was lower in untreated SHR and AEPc treatment restored FENa+ to control levels. Conclusion: The results suggest that Pc has potential antihypertensive effect in SHR, without inducing any significant risk of nephrotoxicity and it may be use as an alternative and/or adjuvant treatment option to reduce blood pressure. The antihypertensive mechanism may be related by action of the biochemical constituents of Pc, mainly tryptophan and linoleic acid, precursors of the vasodilator aguds Kynurenine and prostaglandings respectively.

Introdução: A hipertensão arterial é uma doença altamente prevalente em todo o mundo e está associada a três doenças crônicas: doença renal, acidente vascular cerebral, e doença cardíaca. Popularmente o alpiste (Phalaris canariensis -Pc) tem sido usado como um agente anti-hipertensivo como adjuvante aos tratamentos convencionais. Os objetivos deste estudo foram avaliar o efeito do extrato aquoso de Pc (EAPc) sobre a pressão arterial e função renal de ratos normotensos e espontaneamente hipertensos (SHR), assim como, avaliar se o tratamento com EAPc seria capaz de impedir o desenvolvimento de hipertensão em SHR ao administrar EAPc após o desmame na fase normotensa. Método: foram utilizados ratos machos adultos Wistar, SHR e SHR jovens normotensos (3 semanas). Os animais foram divididos em grupos controle (recebendo água) e tratados com EAPc (100 mg / kg / dia, v.o.) por 30 dias. Após este período o grupo tratado foi dividido em dois sub-grupos: tratados por mais 30 dias (EAPc 60) e um grupo com tratamento EAPc interrompido, recebendo apenas água durante 30 dias (EAPc 30). A dose do EAPc foi previamente determinada através do efeito agudo de doses crescentes sobre a PAS em ratos cateterizados durante períodos de 6 horas. Resultados: A administração do EAPc por 60 dias propiciou uma redução significante na pressão arterial sistólica (PAS, mmHg) em ambos os grupos de animais adultos, Wistar (122 ± 2 vs 103 ± 4, p <0,05) e SHR (210±1 vs 171±1, p <0,05). No entanto, a interrupção do tratamento foi seguida de um retorno gradual da PAS aos níveis basais em ambos os grupos Wistar (117 ± 1) e SHR (193 ± 3). O grupo SHR jovem normotenso após o desmame (122 ± 2), tornou-se hipertenso após 30 (161 ± 3) e 60 dias (195 ± 4). Entretanto, o tratamento com o EAPc durante 30 e 60 dias minimizou o aumento da PAS (133 ± 2 e 148 ± 4, respectivamente). A interrupção do tratamento causou um aumento na PAS similar ao observado no grupo não tratado. Não houve mudanças significantes nos parâmetros plasmáticos e renais entre os grupos. Conclusão: Os resultados sugerem que o Pc tem potencial efeito anti-hipertensivo em SHR, sem indução de qualquer risco significante de nefrotoxicidade e pode ser uma alternativa e/ou opção de tratamento adjuvante para reduzir a pressão arterial. O mecanismo antihipertensivo do Pc pode estar relacionado à ação vascular, uma vez que não houve modificações significativas na excreção urinária de sódio e água. Entre os constituintes do Pc com potencial ação vasodilatadora destacam-se o triptofano e os ácidos graxos poliinsaturados precursores de quinurenina e ácido aracdônico respectivamente.
Palavra-chave Atividade anti-hipertensiva
Extrato aquoso
Fitoterapia
Hipertensão
Phalaris canariensis
Pressão arterial
Idioma Português
Financiador Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Fundação Oswaldo Ramos (FOR)
Número do financiamento CAPES: 1326/08
Data de publicação 2010-06-30
Publicado em PASSOS, Clévia dos Santos. Efeitos vasculares e renais do Alpiste (Phalaris canariensis) em ratos normotensos e hipertensos. 110 f. 2010. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 110 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9434

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Tese-12068.pdf
Tamanho: 2.237MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta