Efeitos pré e pós sinápticos dos inibidores da acetilcolinesterase na neurotransmissão em musculatura lisa.

Efeitos pré e pós sinápticos dos inibidores da acetilcolinesterase na neurotransmissão em musculatura lisa.

Autor Pereira, Janaína Drawanz Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Jurkiewicz, Neide Hyppolito Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Justification: The present work considers the effects of new inhibitors of acetylcholinesterase (AChE) on the reactivity and neurotransmission in rats and mice. The new anticholinesterase compounds, ITH12118 and ITH12117, have an hybrid stucture, derived from the molecule of of the anticholinesterase Tacrine and the 1,4 dihydropyridine nimodipine, a blocker of l-type calcium channel blocker. The objective of the syntesis was to obtain drugs as candidates for the theatment of Alzheimer’s disease. Material and Methods: Contraction experiments were initialy made to compare de actions of ITH12118 and ITH12117 with that of Physostigmine, Tacrine and Nimodipine in vas deferens of rats (RVD) and mice (MVD) on concentration-response curves (CRC) for ACh, for the measurement of the folowwing parameters: maximum effect (Emax), 50% effective dose (ED50), aparent affinity (pD2), dose ratio for agonist (DR) to evaluate the potentiation by cholinesterase blockers, intrinsic activity (a) of agonists and relative responsiveness () to evaluate the maximum effect of ACh receptor. For the study of the role of calcium, cumulative and time-response curves for this ion were made, in the presence of cholinesterase blockers and Nimodipine, besides the measurement of cytosolic calcium by means of fluorescent FURA-2AM. In addition, curves for transmural electrical stimulation were also made for the study of neurogenic contractions. CRC for NA were also made. Furthermore, the activity of the enzyme AchE was also analysed in microplates, in the presence of blockers. Finaly, tests after treatment in vivo were made for Physostigmine and tests for learning and memory of mice, after treatment with Tacrine and ITH12118. Results: After measuments of DR, we have observer a higher potentiation of the curves of ACh by Physostigmine, followed by Tacrine and ITH12118 in RVD, and a slght potentiation by Physostigmine and Tacrine in MVD. However, the Emax of the CRC for ACh was greatly decreased in the presence of anticholinesterase blockers in RVD and and in MVD after ITH12118 and ITH12117. The experiments with Ca2+ showed a significant block by Nimodipine and ITH12118 in RVD, and by ITH12117 in MVD. In relation to the contraction by electrical transmural stimulation, just a block of tonic contraction was induced by ITH12118. The experiments in microplates showed a block of AChH by Fisotigmine and Tacrine in RVD and MVD, and in rat and mouse in Central Nervous Sistem, with a blockade by higher concentrations of ITH12118 and ITH12117. In rat and mouse cortex ITH12118 and ITH12117 showed a higher potency of blockade. A higher proportion of BuChE was shown in RVD, and in preliminary contraction experiments with Iso-OMPA, a selective blocker of BuChE, and Physostigmine, showed that a reduction of Emax is lower in the presence of Physostigmine isolatedly. The curves for NA were blocked in RVD by Nimodipine and ITH12118 and by Nimodipine, ITH12118 and ITH12117 in MVD. After treatment in vivo, the curves for ACh were not displaced. The evaluation of learning and memory did not show significant differences from controls, but a tendency for a higher retention of memory was presented after Tacrine and ITH12117. Conclusions: The potentiation of ACh in the dosis axis is within the expectations for the block of cholinesterase by the antagonists. However, the decrease of Emax needs further investigation. According to the contraction experiments, compounds ITH12118 and ITH12117 showed a higher potency as blockers of calcium channels than of cholinesterase. The changes between RVD and MVD seem to be related to the higher concentration of BuChE in RVD, but this point needs additional investigation.

Justificativa: O presente trabalho aborda os efeitos de novos inibidores de acetilcolinesterase (AChE) na reatividade farmacológica e neurotransmissão em ratos e camundongos. Os novos anticolinesterásicos, ITH12118 e ITH12117, têm estrutura híbrida, derivada da molécula do anticolinesterásico Tacrina e da 1,4 diidropiridina nimodipina, inibidor de canal de Ca2+ do tipo L. O objetivo da síntese foi obter fármacos candidatos para o tratamento da Doença de Alzheimer. Materiais e métodos. Os experimentos de contração foram feitos inicialmente para comparar a ação de ITH12118 e ITH12117 com Fisostigmina, Tacrina, e Nimodipina em ductos deferentes de ratos (DDR) e camundongos (DDC) em curva concentração-efeito (CCE) para acetilcolina (ACh), avaliando-se os parâmetros efeito máximo (Emax), dose eficaz 50 (DE50), afinidade aparente (pD2), relação de doses (Dose Ratio, DR) para avaliar a potencialização da resposta da ACh pelos inibidores de AChE e responsividade relativa () para avaliar o efeito máximo do receptor de ACh. Para estudar o papel do Ca2+ foram feitas curvas cumulativas e tempo-efeito para o íon na presença dos inibidores de AChE ou nimodipina, além da medida de Ca2+ citosólico com sonda fluorescente FURA-2AM. Realizou-se também curvas por estimulação elétrica transmural para estudar o efeito sobre a contração neurogênica. CCE para NA também foram feitas. Além disso, foi medida a atividade da enzima AChE em microplaca, na presença dos inibidores. Foram feitos testes após o tratamento in vivo com Fisostigmina, e testes de aprendizado e memória em camundongos após tratamento com Tacrina e ITH12118. Resultados. Por alteração de DR, observou-se maior potenciação das curvas de ACh pela Fisostigmina, seguido da Tacrina e ITH12118 em DDR e discreta potenciação na presença de Fisostigmina e Tacrina em DDC. Entretanto, o Emax das curvas de ACh caiu drasticamente na presença dos anticolinesterásicos em DDR e em DDC, na presença de ITH12118 e ITH12117. Os experimentos para Ca2+ evidenciaram uma inibição significativa com a Nimodipina e ITH12118 em DDR, sendo que em DDC o ITH12117 também bloqueou a contração. Em relação à contração por estímulos elétricos, observamos somente bloqueio da fase tônica por ITH12118. Os experimentos em microplaca mostraram inibição da AChE pela Fisostigmina e Tacrina em DDR, DDC e SNC (córtex) de rato e camundongo, com inibição da enzima pelos compostos ITH12118 e ITH12117 somente em maiores concentrações. Em córtex de rato e camundongo, ITH12118 e ITH12117 mostraram maior potência de inibição. Observou-se maior proporção de BuChE em DDR, e experimentos preliminares de contração induzida com ACh realizados na presença de Iso-OMPA, inibidor seletivo de BuChE, e Fisostigmina, mostraram que a diminuição do Emax é menor que na presença de Fisostigmina isoladamente. A CCE para NA foi bloqueada em DDR pela Nimodipina e ITH12118, e em DDC pela Nimodipina, ITH12118 e ITH12117. Após tratamento in vivo, CCE para ACh não foram deslocadas. A avaliação de memória e aprendizado não apresentou diferenças em relação aos controles, porém houve tendência de maior retenção de memória após Tacrina e ITH12118. Conclusões. A potenciação da ACh no eixo das doses é coerente com o mecanismo de inibição da colinesterase pelos antagonistas. Entretanto ainda merece explicação a redução observada no Emax. Conforme os experimentos de contração, os compostos ITH12118 e ITH12117 apresentaram maior potência como bloqueadores de canal de Ca2+ do que como anticolinesterásicos. Os achados em relação às diferenças entre DDR e DDC parecem ser relacionadas à maior concentração de BuChE em DDR, mas esta observação deve ser melhor investigada.
Palavra-chave Bloqueio de canais de Ca2+
Doença de Alzheimer
Ducto deferente de Camundongo
Ducto deferente de Rato
Inibição de acetilcolinesterase
Músculo liso
Reatividade Farmacológica
Tacripirinas
Idioma Português
Data de publicação 2010-11-24
Publicado em PEREIRA, Janaína Drawanz. Efeitos pré e pós sinápticos dos inibidores da acetilcolinesterase na neurotransmissão em musculatura lisa. . 2010. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9433

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-474.pdf
Tamanho: 1.648MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta