Efeitos do uso agudo do donepezil sobre habilidade visuoespaciais de voluntários jovens sadios

Efeitos do uso agudo do donepezil sobre habilidade visuoespaciais de voluntários jovens sadios

Título alternativo Time corse of acute donepezil cognitive effects in young, healthy volunteers
Autor Zaninotto, Ana Luiza Costa Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Pompéia, Sabine Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Psicobiologia – São Paulo
Resumo Rationale: Drugs such as donepezil that increase the availability of acetylcholine (Ach) are known to improve cognition. However, there is no consensus as to the acute nootropic potential of this drug when administered to young, healthy volunteers. In the studies that have investigated this issue donepezil effects were evaluated before peak-plasma concentration was reached. Hence, lack of consistent results may reflect performance at suboptimal and/or variable concentrations of ACh. Objective: To evaluate the time course of cognitive effects of an acute oral dose of donepezil in young, healthy volunteers. Methods: This was a double-blind, placebo controlled, parallel group study of cognitive effects of acute oral donepezil (5 mg). Subjects were tested twice after donepezil ingestion: 90 min (time that coincides with previous testing in the literature) and 210 min. (theoretical peak-plasma concentration). The test battery included tasks that tap cognitive domains that have been shown to be sensitive to ACh manipulations: visuospatial processing, episodic memory, and subcomponents of working memory, in addition to evaluations of mood. Results: Most of donepezil’s effects were observed at both testing times and included improvement in mood, long-term recall of prose, objects recall, recall of static spatial locations and integration of objects with their locations. However, improvement of performance in the central executive measure (backward digit span) occurred only at 210 min. Conclusion: positive cognitive effects of acute donepezil can be observed in various cognitive domains in young, healthy volunteers but its full nootropic potential is more clearly found close to peak-plasma concentration.

Justificativa: Drogas colinérgicas como 0 donepezil aumentam a disponibilidade de acetilcolina (ACh) e consequentemente melhoram a cognção em uma variedade de disfunções clínicas. Contudo, não há consenso quanta ao potencial nootrópico agudo desta droga quando administrada a voluntários jovens sadios. Em estudos que investigaram os efeitos agudos do donepezil a avaliação cognitiva foi feita antes que 0 pica de concentração plasmático fosse atingido. Portanto, a falta de resultados consistentes pode refletir concentações subótimas e/ou variáveis de ACh. Objetivo: avaliar 0 curso temporal dos efeitos cognitivos de uma dose oral aguda do donepezil em voluntários jovens sadios. Método: Este foi um estudo duplo cego, controlado por placebo, em grupos paralelos de tratamento que avaliou os efeitos agudos de 5 mg de donepezil por via oral em voluntários sadios jovens. Os sujeitos foram testados duas vezes após a ingestão do donepezil: aos 90 min. (tempo que coincide com as testagens prévias na literatura) e aos 210 min. (tempo que coincide com 0 pica de concentração plasmático teórico do donepezil). A bateria de testes incluiu tarefas que avaliam domínios cognitivos sensíveis a manipulações colinérgicas: processamento visuospacial, memória episódica, e subcomponentes de memória operacional, além de avaliações do humor. Resultados: a maior parte de efeitos do donepezil foi observada em ambos os tempos de testagem e incluíram melhora do humor, recordação tardia de uma história, recordação (imediata e tardia) de objetos, de posições espaciais estáticas e integração da identidade de objetos com as suas posições espaciais. Contudo, a melhora de desempenho na medida de funcionamento do executivo central (digit span ordem inversa) ocorreu apenas aos 210 min. Conclusão: os efeitos cognitivos benéficos do donepezil após administração aguda foram observados em vários domínios cognitivos em voluntários jovens sadios, mas 0 seu potencial nootrópico completo e mais claramente encontrado próximo ao pico de concentração plasmático esta droga.
Palavra-chave Memória visuoespacial
Sistema colinérgico
Donepezil
Atenção
Donepezil
Visuospatial
Memory
Working memory
Attention
Cholinergic
Memory, short-term
Memória operacional
Idioma Português
Financiador Associação Fundo de Incentivo à Psicofarmacologia (AFIP)
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Data de publicação 2008-09-24
Publicado em ZANINOTTO, Ana Luiza Costa. Efeitos do uso agudo do donepezil sobre habilidade visuoespaciais de voluntários jovens sadios. 2008. 117 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2008.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 117 f.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9427

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-017.pdf
Tamanho: 1.297MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta