Efeitos do envelhecimento da função auditiva em testes audiológicos

Efeitos do envelhecimento da função auditiva em testes audiológicos

Título alternativo Aging effects of auditory function in audiologics tests
Autor Calais, Lucila Leal Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Pereira, Liliane Desgualdo Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Goal: Evaluating the aging’s effect on hearing. Methods: Fifty elderly individuals (from 61 to 90 years old), being eight men and 42 women with high frequency hearing loss were evaluated. The patients underwent basic audiologic evaluation constituted by anamnesis, pure tone audiometry, speech audiometry, speech perception in noise test, transient and distortion product otoacoustic emissions. Results: The hearing loss complaint was present in a large portion of the sample and it was related to the hearing loss self perception to the difficulty of communication and also to the number of related difficulties. Concerning to the difficulty of communication, the presence of background noise was the more cited aspect. In the audiologic evaluation, women presented best thresholds within mild hearing loss degree. Age also interfered in the pure tone thresholds. The performance in the Speech Discrimination Test and Speech Perception in Noise were influenced by age, thresholds and hearing loss degree. In the transient and distortion product otoacoustic emissions, aging interfered in the obtained results and women were the only ones to present responses in the transient otoacoustic emissions and major ratio of responses in the distortion product otoacoustic emissions. The highest value of amplitude occurred in 2 kHz in the transient otoacoustic emissions and of 1,5 to 3 kHz in the distortion product otoacoustic emissions. Conclusion: Age negatively influenced the auditory function in both genders, affecting the auditory organ function as time goes on. Additionaly, we observed more deterioration of the Ogan of Corti function reflected as increased pure tone thresholds and poorest otoacoustic emissions responses. We also observe a difficulty in understanding speech, both in silence and with competitive noise. The impact of the deterioration of the auditory function with the age was more prevalent in men.

Objetivo: Avaliar o efeito do envelhecimento na função auditiva. Métodos: Foram avaliados 50 idosos (61 a 90 anos), sendo 8 homens e 42 mulheres e que apresentavam audiometria de configuração descendente simétrica. Os pacientes foram submetidos à avaliação audiológica básica composta por anamnese, audiometria tonal liminar, logoaudiometria, teste de Fala com Ruído, emissões otoacústicas transientes e por produto de distorção. Resultado: A queixa de perda auditiva esteve presente em grande parte da amostra e revelou associação com a preocupação quanto à própria perda auditiva, com a dificuldade de comunicação e também com o número de dificuldades referidas. Quanto à dificuldade de comunicação, a presença do ruído de fundo foi o aspecto mais citado. Na avaliação audiológica, as mulheres apresentaram melhores limiares com concentração nos graus mais leves de perda. A idade também interferiu nos limiares de audibilidade. O desempenho nos testes vocais Índice Perceptual de Reconhecimento de Fala e Fala com Ruído foram influenciados pela idade, limiares e grau da perda. Nas emissões otoacústicas transientes e por produto distorção, o envelhecimento interferiu nos resultados obtidos e as mulheres foram as únicas a apresentar respostas nas emissões otoacústicas evocadas transiente e maior proporção de respostas nas emissões otoacústicas evocadas por produto de distorção. Os maiores valores de amplitude ocorreram em 2 kHz nas emissões otoacústicas evocadas transiente e de 1,5 a 3 kHz nas emissões otoacústicas evocadas por produto de distorção. Conclusão: A idade influenciou negativamente a função auditiva em ambos os sexos, modificando o funcionamento do órgão auditivo com o passar dos anos. Desta forma, observamos deterioração do funcionamento do Órgão de Corti refletida nos limiares tonais mais alterados e piores respostas das emissões otoacústicas. Também observamos uma dificuldade em compreender a fala, tanto sem ruído como com ruído competitivo. O impacto da deterioração da função auditiva com a idade foi maior nos indivíduos do gênero masculino.
Palavra-chave Presbiacusia
Testes auditivos
Percepção auditiva
Idoso
Envelhecimento
Idioma Português
Data de publicação 2006-03-29
Publicado em CALAIS, Lucila Leal. Efeitos do envelhecimento da função auditiva em testes audiológicos. 2006. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2006.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 79 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9418

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Restrito-0149.pdf
Tamanho: 249.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta