Efeitos da privação de sono sobre parâmetros cardiovasculares em ratos machos e fêmeas

Efeitos da privação de sono sobre parâmetros cardiovasculares em ratos machos e fêmeas

Título alternativo Effects of sleep deprivation in cardiovascular parameters in male and female rats
Autor Tenório, Neuli Maria Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Andersen, Monica Levy Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Psicobiologia – São Paulo
Resumo Curtailment of sleep time is a characteristic of modern society, and the reciprocal association between duration of sleep and weight gain has been under scrutiny as of late. The consequences of such factors upon the cardiovascular system remain to be fully elucidated, particularly along a full life span. Moreover, the consequences of sleep deprivation may also be influenced by the gender. The current study thus purported to examine the impact of acute sleep deprivation associated to obesity in female Zucker rats of different ages (Paper 1) and to compare the effects of paradoxical sleep deprivation (PSD) and chronic sleep restriction (SR) in male and female eutrophic rats (Paper 2) upon the cardiovascular (Papers 1 and 2) and hormonal (Paper 2 ) parameters. For the experiments described in Paper 1 lean and obese female Zucker rats 3, 6, and 15 months old were distributed into either control groups (CTRL, homecage) or sleep deprived (SD). For the experiments of Paper 2 adult female and male Wistar rats were distributed in either control groups (CTRL, home-cage) or in Paradoxical Sleep Deprivation for 96h groups (PSD-96h) or Sleep Restriction for 21 days groups (SR 21 days). In both experiments the subjects were anesthetized according to respective SD protocol or equivalent time in the CTRL groups, after which a catheter was placed in their femoral artery and vein. The baroreflex sensibility index was measured by means of phenilephrine (bradicardiac response) and sodium nitroprussiate (taquicardiac response). For the experiments conducted for Paper 2 a different group of subjects was used for blood harvesting to assess the concentrations of adrenocorticotrophic hormone (ACTH). In Paper 1 we observed that obesity resulted in dysfunctional taquicardia in subjects from 3 months of age and on. At 6 and 15 months of age the bradicardiac and taquicardiac response were significantly smaller in obese subjects when compared to respective lean groups. At 15 months of age the interaction between obesity, SD and age caused the greatest consequences in the cardiovascular system as arterial. Results of Paper 2 show that the average arterial pressure was significantly higher in the SR group when compared to the CTRL group in both genders. In females, cardiac frequency was significantly higher after PSD when compared to respective controls. The SR protocol attenuated the vagal baroreflex response similarly in males and females. The sympathetic baroreflex response was attenuated in the PSD and SR groups, but in females this parameter was affected only after PSD. No significant difference in relation to gender was observed in any of the cardiovascular parameters. PSD did increase ACTH concentrations significantly when compared to controls of both genders. The body of results yielded by both studies suggests that different periods of lost sleep lead to specific consequences in cardiovascular and hormonal parameters, and such effects were similar in male and female rat subjects.

A redução no tempo de sono caracteriza a sociedade moderna. A associação recíproca entre a duração do sono e o ganho de peso tem sido atualmente explorada. Contudo, as conseqüências desses fatores no sistema cardiovascular permanecem não completamente elucidadas, principalmente quando verificadas ao longo da vida. Além disso, as conseqüências da privação de sono ainda podem sofrer a influência do fator sexo. Assim, o objetivo do presente estudo foi verificar o impacto da privação de sono aguda associada à obesidade em ratas Zucker de diferentes idades (Artigo 1) e comparar os efeitos da privação de sono paradoxal (PSP) e restrição de sono (RS) crônica em ratos eutróficos machos e fêmeas (Artigo 2) nos parâmetros cardiovasculares (Artigos 1 e 2) e hormonal (Artigo 2). Para a realização do Artigo 1, ratas Zucker fêmeas magras e obesas de 3, 6 e 15 meses de idade foram distribuídas em grupos controle (CTRL, gaiolas-moradia) ou privação de sono (PS). Para o Artigo 2, ratos adultos machos e fêmeas da linhagem Wistar foram distribuídos nos grupos: controle (CTRL, gaiolas-moradia), PSP (ratos submetidos a PSP por 96 horas) ou RS (ratos submetidos à RS por 21 dias). Para ambos os artigos, os animais foram anestesiados após respectivo protocolo de PS ou tempo equivalente nos grupos CTRL, para cateterização da artéria e veia femorais. Em seguida, o índice de sensibilidade baroreflexa foi mensurado por infusões de fenilefrina (resposta bradicárdica) e nitroprussiato de sódio (resposta taquicárdica). No caso do Artigo 2, outro grupo de animais foi utilizado para a coleta sanguínea a fim de avaliar as concentrações de hormônio adrenocorticotrófico (ACTH). No Artigo 1, observamos que a obesidade resultou em disfunção da resposta taquicárdica nos animais desde os 3 meses de idade. Aos 6 e 15 meses de idade, a resposta bradicárdica e taquicárdica foram significativamente menores em animais obesos comparados aos respectivos grupos magros. Aos 15 meses de idade, a interação entre obesidade, PS e idade provocou as maiores conseqüências no sistema cardiovascular, uma vez que aumentou a pressão arterial, a freqüência cardíaca e reduziu a sensibilidade baroreflexa. No Artigo 2, os resultados mostraram que a pressão arterial média foi significativamente maior no grupo RS comparada ao grupo CTRL em ambos os sexos. Em fêmeas, a freqüência cardíaca foi significativamente maior após a PSP comparada ao respectivo grupo CTRL. O protocolo de RS atenuou a resposta baroreflexa vagal similarmente em ratos machos e fêmeas. A resposta baroreflexa simpática foi atenuada nos grupos PSP e RS, contudo, em fêmeas este parâmetro foi afetado apenas após o procedimento de PSP. Nenhuma diferença significativa em relação ao sexo foi observada para qualquer parâmetro cardiovascular em ratos da linhagem Wistar, apenas a PSP aumentou significativamente as concentrações de ACTH comparado ao grupo CTRL em ambos os sexos. Em conjunto, esses resultados sugerem que diferentes durações de perda de sono levam a conseqüências específicas nos parâmetros cardiovasculares e hormonais e estes efeitos foram similares entre ratos machos e fêmeas no caso de ratos eutróficos. Em animais obesos, a associação entre os fatores de risco (obesidade, PS e idade) exerceram as piores consequências nos parâmetros cardiovasculares analisados.
Palavra-chave Baroreflexo cardíaco
Diferença entre sexos
Pressão arterial
Privaçãoo de sono
Obesidade
Sistema Cardiovascular
Fatores Sexuais
Ratos Wistar
Ratos Zucker
Animais
Sleep Deprivation
Obesity
Arterial Pressure
Cardiovascular System
Sex Factors
Rats, Wistar
Rats, Zucker
Animals
Idioma Português
Data de publicação 2011-06-29
Publicado em TENÓRIO, Neuli Maria. Efeitos da privação de sono sobre parâmetros cardiovasculares em ratos machos e fêmeas. 2011. 149 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2011.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 149 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9407

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-12734.pdf
Tamanho: 539.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta