Efeitos da infusão profilática contínua de fenilefrina sobre a estratégia de redução da massa de anestésico local em pacientes submetidas à raquianestesia para cesariana

Efeitos da infusão profilática contínua de fenilefrina sobre a estratégia de redução da massa de anestésico local em pacientes submetidas à raquianestesia para cesariana

Título alternativo Effects of prophylactic continuous infusion of phenylephrine on the strategic use of reduced dose of local anesthetics in elective cesarean patients undergoing spinal anesthesia
Autor Souza, Vinícius Pereira de Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Amaral, José Luiz Gomes do Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Cirurgia translacional - São Paulo
Resumo Background: Reduced local anesthetic dose is used for minimizing hypotension changes related with spinal anesthesia for cesarean section, optimizing both maternal and fetal outcomes. This strategy can result in neuroaxial block failure. On the other hand, the higher doses associated with hypotension can be controlled with continuous prophylactic infusion of phenylephrine. The present study assessed the effects of continuous infusion of phenylephrine under strict blood pressure control and the maternal-fetal outcomes in patients under spinal anesthesia for elective cesarean section with two anesthetic solution. Methods: The number of 60 patients, scheduled for elective cesarean section, was allocated into 2 non-randomized groups (30 individuals each) for this prospective clinical study identified as Group 12 (G12), who were administered 12 mg hyperbaric bupivacaine and; Group 8 (G8), who were injected with 8 mg hyperbaric bupivacaine. In both groups, the anesthetic solution was added to sufentanyl 5 !g and morphine 100 !g. Pre-hydration with Ringer Lactate solution – 10 ml/Kg. Continuous phenylephrine infusion started at the end of the spinal block, with a infusion rate of 100 !g/min under strict blood pressure control. Comparatively, sensitive anesthetic block level, vasopressor consumption, adverse maternal and neonate outcomes were evaluated. Results: The incidence of maternal adverse effects such as nausea, vomiting, dispnea, pain, tremor, and bradicardy, necessity of atropine, hypotension and hypertension showed no significant difference between groups. In addition, other parameters were evaluated in neonates, pH, pCO2, BE and lactate of umbilical vases and the consumption of phenylephrine per time unit. All neonates showed pH higher than 7.20, as well as the Apgar score higher than 7 at 5`; only one neonate of G12 showed the Apgar score lower than 7 at 1`. Conclusion: Strict arterial blood pressure performed with prophylactic continuous infusion of phenylephrine, doesn’t change the maternal and fetal outcomes in patients scheduled for elective cesarean section under spinal anesthesia.

A redução da massa de anestésico local é utilizada para minimizar os efeitos da hipotensão arterial, relacionados com raquianestesia para cesariana, diminuindo a incidência de eventos adversos maternos e preservando o bem-estar fetal. Esta estratégia tem o risco de resultar em anestesia insuficiente. Por outro lado, a hipotensão associada às maiores massas de anestésico local no espaço subaracnóideo pode ser controlada com infusão contínua profilática de fenilefrina.! Objetivo: Avaliar os efeitos da infusão contínua e profilática de fenilefrina para controle pressórico sobre os eventos adversos maternos e conceptuais em cesarianas com diferentes doses de bupivacaína na raquianestesia. Métodos: Foi realizado um estudo clínico prospectivo, não-aleatório, com 60 gestantes a termo, admitidas para cesariana eletiva. Todas as pacientes receberam raquianestesia com bupivacaína hiperbárica, acrescida de 5 mcg de sufentanil e 100 mcg de morfina. Foram alocadas em dois grupos, G12 e G8, na dependência da dose de bupivacaína hiperbárica administrada, 12 ou 8 mg, respectivamente. Foi realizada hidratação com 10 ml/Kg de solução de Ringer Lactato, 10 a 15 minutos antes da realização do bloqueio. Logo após, iniciou-se infusão contínua de 100 mcg/min de fenilefrina, com o objetivo de manter a pressão arterial dentro de limites estritos. Foram avaliados níveis sensitivos de bloqueio anestésico, consumo de vasopressores, incidência de eventos adversos maternos e condições do recém-nascido. Resultados: Os dados maternos mostraram que os dois grupos foram semelhantes, quanto ao nível de bloqueio anestésico, consumo de fenilefrina por unidade de tempo e incidências de hipotensão e hipertensão arterial, bradicardia, náuseas, vômitos, dispnéia, dor e tremores. Os dados conceptuais evidenciaram que os grupos foram semelhantes quanto à gasometria de artéria e veia umbilicais e lactato arterial e venoso. Todos os RN apresentaram pH > 7,2 e apenas 1 obteve pontuação < 7 no Apgar do primeiro minuto. Conclusões: Quando a pressão arterial é mantida dentro de controle rígido, por meio da infusão profilática contínua de fenilefrina, a incidência de eventos adversos maternos e conceptuais não difere quando a raquianestesia é realizada com 12 mg ou 8 mg de bupivacaína hiperbárica.
Assunto Fenilefrina
Hipotensão
Raquianestesia
Cesárea
Phenylephrine
Hypotension
Anesthesia, Spinal
Cesarean Section
Idioma Português
Data 2010-05-26
Publicado em SOUZA, Vinícius Pereira de. Efeitos da infusão profilática contínua de fenilefrina sobre a estratégia de redução da massa de anestésico local em pacientes submetidas à raquianestesia para cesariana. 2010. 84 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 84 f.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9399

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: Publico-135.pdf
Tamanho: 821.0Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)