Efeito do treinamento resistido sobre o ganho de força muscular e a diminuição da perda de urina em mulheres com incontinência urinária de esforço

Efeito do treinamento resistido sobre o ganho de força muscular e a diminuição da perda de urina em mulheres com incontinência urinária de esforço

Título alternativo The effect of the resistense training on the gain of muscular force and a reduction in the quantify of lost urine in women with stress urinary incontinence
Autor Martines, Guilherme Augusto Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Dambros, Miriam Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Introduction: Urinary Incontinence (IU) is defined by the International Continence Society as “complaint of any involuntary loss of urine”. It has a high prevalence and principally affecting women. The factors that trigger off IU are multiple and the symptoms favour the socially isolated, lost independence, anxiety and consequently there is a diminishing of the quality of life. Objective: To assess the effects of a protocol of force training, composed of 5 specific exercises for the inferior members under the complaint of IU. Material and Methods: In a sample composed of 30 women between 50 and 70 years old, from the city of Jaú-SP, it utilized a clinic test called “self controlled” characterized by two phases: the first phase was characterized as the sample forming, part of the control group and the second phase when the sample became to be classified as being the intervention group. Each phase had a period of duration of 12 weeks. During the period of intervention the women exercised themselves twice a week. It utilized a specific chart of 1-RM (Baechle) for individualization of training weights (70% of 1-RM), as well as anamnese. “Pad Test” – a specific test to quantify the loss of urine, as well as “ICIQ-SF” – a standard questionnaire that assess the quality of life of the suffers of IU. Results: At the end of the study, it was observed that there was a significant statistical increase of muscular force in the inferior members, and consequently a reduction of the loss of urine, as shown by the “Pad Test” in the intervention group, compared to the control group. The score of the ICIQ-SF also showed a significant statistical reduction in the intervention group, over the control group, suggesting an improvement of the clinical symptoms of the illness, as well as an improvement in the quality of life of the women, whom participated in the sample. Conclusion: The protocol of the force training caused a significant increase of muscular force of the inferior members, as well as a reduction in the quantify of lost urine.

Introdução: A Incontinência Urinária (IU) é definida pela International Continence Society (ICS) como “queixa de qualquer perda involuntária de urina”. Possui alta prevalência e acomete principalmente as mulheres. Os fatores desencadeadores da IU são múltiplos e os sintomas favorecem ao isolamento social, perda de independência, ansiedade e consequentemente a diminuição na qualidade de vida. Objetivo: Avaliar os efeitos de um protocolo de treinamento de força, composto por 5 exercícios resistidos específicos para membros inferiores sobre à queixa de IU. Material e Métodos: Em uma amostra composta por 30 mulheres na faixa etária entre 50 a 70 anos de idade da cidade de Jaú-SP, utilizou-se de um Estudo de Intervenção com comparação da situação Antes e Depois, caracterizado por 2 fases: a 1ª fase caracterizou-se como a amostra fazendo parte do grupo controle e a 2ª fase quando a amostra passou a ser classificada como sendo o grupo intervenção. Cada fase teve um período de duração de 12 semanas. Durante o período de intervenção, as mulheres exercitavam-se 2X por semana. Utilizou-se de uma tabela específica preditora do 1-RM (Baechle) para individualização das cargas de treinamento (70% do 1-RM), assim como de uma anamnese, “Pad Test” – teste específico para quantificar a perda urinária, assim como do “ICIQ-SF” – questionário padronizado que avalia à qualidade de vida dos portadores de IU. Resultados: Ao final do estudo foi observado aumento estatisticamente significante de força muscular nos membros inferiores, e consequentemente, redução da perda urinária, apontada por meio do “Pad test” no grupo intervenção comparado ao grupo controle. O escore do ICIQ-SF também apresentou uma redução estatisticamente significante no grupo intervenção sobre o grupo controle, sugerindo, uma melhora no quadro clínico da doença, assim como na qualidade de vida das mulheres constituintes da amostra. Conclusão: O protocolo de exercícios resistidos ocasionou um aumento significativo de força muscular nos membros inferiores, assim como uma diminuição na quantidade de perda urinária.
Palavra-chave Mulheres
Força muscular
Incontinência Urinária
Muscular force
Urinary incontinence
Women
Resistense training
Treinamento resistido
Idioma Português
Data de publicação 2011-02-22
Publicado em MARTINES, Guilherme Augusto. Efeito do treinamento resistido sobre o ganho de força muscular e a diminuição da perda de urina em mulheres com incontinência urinária de esforço. 2011. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2011.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 71 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9382

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-12786.pdf
Tamanho: 1.073MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta