Efeito do precondicionamento isquêmico remoto no transplante autólogo de ovário fresco e criopreservado em ratas

Efeito do precondicionamento isquêmico remoto no transplante autólogo de ovário fresco e criopreservado em ratas

Título alternativo Effect of remote ischemic preconditioning in fresh and cryopreserved ovarian autograft rats
Autor Damous, Luciana Lamarão Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Montero, Edna Frasson de Souza Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Ciência cirúrgica interdisciplinar
Resumo Objective: To evaluate remote ischemic preconditioning effect (PCI-R) in autologous fresh ovarian transplant and cryopreserved transplant in female rats. Methods: 97 young female Wistar EPM-1 rats were used in the experiment. They were divided in three study groups: Group 1: To determine the best PCI-R timing; Group 2: To evaluate the precocious and late repercussion of PCI-R in ovarian transplants (after 4, 7, 14, and 21 days); Group 3: To compare PCI-R effect in fresh and cryopreserved ovarian transplant, after 30 days. Vaginal smears, estradiol serum dosage, morphology, morphometry, neoangiogenesis by VEGF, proliferative activity by-ki-67 and apoptosis by caspasis-3 were evaluated. PCI-R was performed in the common iliac artery. Autologous ovarian tissue was implanted integrally without vascular anastomosis in the retro peritoneum, fixed with a non- absorbable stitch. Euthanasia was performed with a lethal dose of anesthetics used after material collection for analysis. Results: The best established PCI-R timing was 15 minutes when there was preservation of a greater number of viable ovarian follicles, high rate of cellular proliferation and neoangiogenesis. The animals that received transplants presented a larger number of viable ovarian follicles and corpora lutea than the ooforectomized groups. PCI-R interfered with follicular preservation at long term, inducing greater resistance in the late evaluation periods. After 30 days of the transplant, PCI-R caused an increase in the total ovarian follicles (mature and immature) and in the functioning of corpora lutea, with a tendency to increase vascularity, proliferative activity and less apoptotic activity in the late periods of evaluation. All transplanted groups presented higher hormonal levels than the control group. PCI-R caused precocious ovarian activity and increased the number of cycles in fresh transplants while in the cryopreserved transplants there was no interference. Conclusions: The 15 minute PCI-R presented a benefic effect on the transplanted ovarian tissue, inclusive in functional recovery, with a greater effect in the late post-transplant phases. The 14th day was a landmark in graft recovery and, from then on, the process of recovery was stabilized. PCI-R presented a better effect on the fresh transplanted tissue while in the cryopreserved transplant the evolution was good, independently of PCI-R.

Objetivo: Avaliar o efeito do precondicionamento isquêmico remoto (PCI-R) no transplante autólogo de ovário fresco e criopreservado em ratas. Métodos: Foram utilizadas 97 ratas Wistar EPM-1, adultas jovens, distribuídas em três Séries de estudo: Série 1: Determinar do melhor tempo de PCI-R; Série 2: Avaliar a repercussão precoce e tardia do PCI-R no transplante ovariano (após 4, 7, 14 e 21 dias); e, Série 3: Comparar o efeito do PCI-R no transplante ovariano a fresco e criopreservado, após 30 dias. Foram avaliados esfregaços vaginais, dosagem sérica de estradiol, morfologia, morfometria, estudo da neoangiogênese pelo VEGF, da atividade proliferativa pelo ki- 67 e apoptose pela caspase-3. O PCI-R foi realizado na artéria ilíaca comum. O tecido ovariano autólogo foi implantado íntegro e sem anastomose vascular em retroperitônio, fixado por meio de um ponto com fio inabsorvível. A eutanásia foi realizada por meio de dose letal dos anestésicos utilizados após coleta dos materiais para análise. Resultados: O melhor tempo estabelecido para o PCI-R foi de 15 minutos, em que houve preservação de maior número de folículos ovarianos viáveis, altas taxas de proliferação celular e neoangiogênese. Os animais transplantados apresentaram maior número de folículos ovarianos e de corpos lúteos do que os grupos ooforectomizados. O PCI-R interferiu na preservação folicular em longo prazo, induzindo maior resistência nos períodos mais tardios de avaliação. Após 30 dias de transplante, o PCI-R promoveu aumento dos folículos ovarianos totais (imaturos e maduros) e de corpos lúteos funcionantes, com tendência a aumento da vascularização, da atividade proliferativa e menor atividade apoptótica em fases tardias de avaliação. Todos os grupos transplantados apresentaram níveis hormonais mais elevados do que o grupo controle. O PCI-R promoveu retorno mais precoce da atividade ovariana e aumentou o número de ciclos no transplante a fresco enquanto que no criopreservado não houve interferência. Conclusões: O PCI-R de 15 minutos apresentou um efeito benéfico sobre o tecido ovariano transplantado, inclusive no restabelecimento funcional, com efeito maior nas fases mais tardias pós-transplante. O 14º dia foi um marco na recuperação do enxerto, a partir do qual o processo de recuperação se estabilizou. O PCI-R apresentou melhor efeito sobre o tecido transplantado a fresco enquanto que no criopreservado a evolução foi boa, independentemente do PCI-R.
Palavra-chave Ovário
Ratos
Transplante autólogo
Cirurgia experimental
Transplante de órgãos
Idioma Português
Financiador Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Número do financiamento FAPESP: 2007/00107-9
FAPESP: 2007/00394-8
Data de publicação 2009-01-28
Publicado em DAMOUS, Luciana Lamarão. Efeito do precondicionamento isquêmico remoto no transplante autólogo de ovário fresco e criopreservado em ratas. 2009. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2009.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9375

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-9375.pdf
Tamanho: 28.10MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta