Efeito do óleo de peixe e da gordura de coco associada ao estresse pré-natal sobre o desenvolvimento pós-natal e a resposta comportamental e de corticosterona da prole na idade adulta

Efeito do óleo de peixe e da gordura de coco associada ao estresse pré-natal sobre o desenvolvimento pós-natal e a resposta comportamental e de corticosterona da prole na idade adulta

Título alternativo Effect of fish oil and coconut fat associated to prenatal stress on postnatal development and the behavioral response and of corticosterone of the offspring in the adulthood
Autor Borsonelo, Elizabethe Cristina Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Galduróz, José Carlos Fernandes Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Adequate development of the central nervous system depends on prenatal and postnatal factors. On one hand, prenatal stress (PNS) has been implicated in impaired development of the offspring. On the other hand, nutritional factors during pregnancy and lactation can influence fetal and postnatal growth. This study assessed the postnatal development of rat offspring exposed to PNS whose mothers were fed with different diets during pregnancy and lactation. Female Wistar rats were assigned to one of three groups: regular diet, diet supplemented with coconut fat or fish oil. When pregnancy was confirmed, they were distributed into control (CTL) or PNS (daily restraint stress during the last week of pregnancy) groups. . Body weight, righting reflex, eye opening and locomotion were assessed during different phases of development. Maternal corticosterone levels were determined throughout the experimental period: two days before PNS (baseline) and immediately after the stress sessions on days 14 and 21 of pregnancy. The depressive–like behavior in the forced swimming test and corticosterone levels were measured in the adult male offspring exposed to PNS. Maternal weight gain was impaired by PNS. Corticosterone levels were higher in PNS groups compared to the control group. At birth, PNS males and females weighted less than those on the group CTL. At 21 days of age, PNS males and females fed the regular diet had lower body weight than their respective CTL and coconut fat, but fish oil prevented this effect. PNS increased the latency of righting reflex at day 1 of age, and this impairment was prevented by coconut fat-supplemented diet. However, fish oil impaired the righting reflex in CTL males. PNS induced hyperactivity in 13 day-old male and female pups, and this effect was prevented by fish oil supplementation only in females. In the adulthood, PNS rats showed lower body weight than control. However, the immobility time was lower in PNS than in control rats. After the forced swimming test, plasma corticosterone levels were decreased in PNS fed regular diet compared to control in same diet. No differences were observed with either diet on body weight or immobility behavior. However, the corticosterone levels were modified by early fish oil or coconut fat supplement. The corticosterone response was also lower in control rats whose mothers were fed diets supplemented with fish oil or coconut fat than regular diet. In conclusion, postnatal development from birth to weaning was influenced by PNS and diet and some of the alterations induced by PNS were prevented by coconut fat and fish oil. These data support the idea that PNS causes long-term consequences in adulthood. Furthermore, both manipulations, PNS and supplemented diets, influenced the corticosterone response in adulthood.

Tem-se proposto que o estresse pré-natal (EPN) estaria associado com o prejuízo no desenvolvimento social e comportamental da prole. Fatores nutricionais durante a prenhez e lactação também podem influenciar o desenvolvimento fetal e pós-natal. Este estudo avaliou o desenvolvimento pós-natal de filhotes expostos ao EPN e à suplementação com óleo de peixe e gordura de coco in utero e durante a lactação. Ratas Wistar foram distribuídas em três grupos: dieta regular, dieta suplementada com gordura de coco ou com óleo de peixe. Constatada a prenhez, foram subdivididas em dois grupos: controle (CLT) e EPN. O estresse de restrição foi aplicado entre o 14º e 20º dias de prenhez e a suplementação, mantida durante a prenhez e lactação. O desenvolvimento dos filhotes foi avaliado pelo peso corporal, reflexo postural, abertura dos olhos e a ambulação entre o 1º e 21º dias de vida. As concentrações de corticosterona materna foram determinadas durante o procedimento de estresse: 2 dias antes do EPN (basal) e imediatamente após o EPN nos dias 14 e 21 de prenhez. O comportamento tipo-depressivo no teste da natação forçada e as concentrações de corticosterona foram medidos em machos adultos expostos ao EPN. O ganho de peso das mães foi pejudicado pelo EPN, sendo que as concentrações de corticosterona estavam aumentadas no grupo EPN em relação ao grupo controle. Ao nascer, as proles do grupo EPN apresentaram menor peso, sendo que este efeito foi mantido até o desmame e prevenido pelas dietas de coco e peixe. A dieta de coco reduziu a latência para o reflexo postural de fêmeas no 1º dia de vida em relação aos outros grupos e em machos, a dieta de peixe prejudicou este comportamento comparado com a dieta regular. Em relação à ambulação, o EPN aumentou a ambulação em machos e fêmeas, sendo que este efeito foi prevenido pela dieta de peixe em fêmeas. Na idade adulta, o EPN causou redução no peso de machos adultos quando comparado ao de animais controle. Quando os animais foram avaliados no teste da natação forçada, encontrou-se redução significativa no tempo de imobilidade em machos adultos EPN quando comparados aos controles, sugerindo um efeito tipo anti-depressivo. A atividade motora foi avaliada no campo aberto sendo que os animais não apresentaram mudanças na ambulação. Em relação às concentrações plasmáticas de corticosterona, nossos resultados mostraram que imediatamente após o teste, os machos do grupo EPN-dieta regular apresentaram menor liberação de corticosterona quando comparados com os controles. As dietas de peixe e coco também reduziram a concentração de corticosterona em machos controles em relação ao grupo controledieta regular. Em conclusão, o desenvolvimento pós-natal, do nascimento até idade adulta, foi influenciado pelo EPN e pelas dietas oferecidas. Algumas das alterações resultantes do EPN foram prevenidas pelas dietas de coco e peixe. Estes resultados mostram que o EPN causa conseqüências que perduram até a idade adulta. Além disso, ambas as manipulações, EPN e as dietas, influenciaram a liberação de corticosterona na idade adulta.
Palavra-chave Corticosterona
Estresse psicológico
Lipídios
Ratos
Depressão
Idioma Português
Data de publicação 2009-11-25
Publicado em BORSONELO, Elizabethe Cristina. Efeito do óleo de peixe e da gordura de coco associada ao estresse pré-natal sobre o desenvolvimento pós-natal e a resposta comportamental e de corticosterona da prole na idade adulta. 2009. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2009.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 100 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9374

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-00393.pdf
Tamanho: 605.4KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta