Efeito das toxinas urêmicas p-cresol e espermidina sobre o mecanismo de apoptose e função de neutrófilos polimorfonucleares (PMN)

Efeito das toxinas urêmicas p-cresol e espermidina sobre o mecanismo de apoptose e função de neutrófilos polimorfonucleares (PMN)

Título alternativo Effects of spermidine and p-cresol on polymorphonuclear cell apoptosis and function.
Autor Carvalho, José Tarcisio Giffoni de Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Cendoroglo Neto, Miguel Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Background: In Chronic Kidney Disease (CKD) patients, bacterial infections are the first cause of hospitalization and the second cause of mortality. PMN isolated from CKD patients display accelerated apoptosis and dysfunction, which may predispose the CKD patients to infections. Some uremic toxins have been associated with PMN dysfunction. In this study, we investigated the effect of spermidine and p-cresol on apoptosis and function on PMN from healthy subjects and PMN from CKD patients. Methods: Using a flow-cytometric we have measured the effect of spermidine and p-cresol on apoptosis, ROS production unstimulated and stimulated (S.aureus and PMA) and expression of CD95, Caspase 3 and CD11b on PMN from healthy subjects and PMN from CKD patients. Results: After incubation with p-cresol and spermidine, we did not observe any changes in apoptosis, viability or expression of caspase 3 and CD95 in PMN from healthy subjects. PMN from healthy subjects incubated for 10 minutes with spermidine demonstrated a significant reduction in spontaneous, S. aureus and PMA-stimulated ROS production. p-cresol induced a decrease in PMAstimulated ROS production. Spermidine and p-cresol also induced a decrease in the expression of CD11b on PMN from healthy subjects. When these toxins were incubated with PMN from CKD patients no changes were observed between the groups regarding all parameters investigated. On the other hand, PMN from CKD patient displayed decreased viability and ROS production, compared to PMN from healthy subjects. Conclusion: spermidine and p-cresol decreased the expression of CD11b and oxidative burst of PMN from healthy subjects and had no effect on PMN apoptosis and viability. PMN from healthy volunteers were more susceptible than PMN from CKD patients to spermidine and p-cresol-induced changes in ROS production and CD11b expression.

Introdução: As infecções são a segunda causa de mortalidade e a primeira causa de morbidade em pacientes com doença renal crônica (DRC). Neutrófilos Polimorfonucleares (PMN) de pacientes com DRC apresentam várias alterações funcionais, que incluem menor capacidade na produção de espéceis reativas de oxigênio (ERO), migração celular, além de apresentarem apoptose acelerada. Estas disfunções celulares podem contribuir para as infecções observadas nesses pacientes. A toxicidade de solutos urêmicos representa um dos fatores associados a apoptose e disfunção de PMN de pacientes urêmicos. Objetivo: O objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito das toxinas urêmicas espermidina e p-cresol em concentrações urêmicas, sobre apoptose e função de PMN de indivíduos sadios e PMN de pacientes com DRC. Métodos: Avaliamos o efeito da espermidina e do p-cresol sobre a apoptose e seus mecanismos (expressão de CD95, Caspase 3), expressão de integrinas (CD11b) e metabolismo oxidativo (produção espontânea e estimulada de ERO) de PMN de indivíduos sadios e PMN de pacientes com DRC através de Citometria de Fluxo. Resultados: Não observamos diferenças na taxa de apoptose, apoptose tardia, viabilidade e expressão de CD95 e caspase 3 em PMN de indivíduos sadios incubados com espermidina e p-cresol. Houve uma diminuição na produção de ERO espontânea e estimulada por S. aureus e PMA em PMN incubados com espermidina. O p-cresol induziu diminuição na produção de ERO estimulado por PMA. A espermidina e p-cresol diminuíram a expressão de CD11b. Quando avaliamos o efeito da espermidina e do p-cresol sobre PMN de pacientes com DRC não observamos diferenças em relação a todos os parâmetros avaliados. Conclusão: Observamos que a espermidina e o p-cresol diminuíram a expressão de CD11b e o metabolismo oxidativo de PMN de indivíduos sadios. É possível que essas toxinas, principalmente a espermidina, possuam efeitos deletérios sobre a imunidade inata na uremia, o que pode contribuir para as maiores taxas de infecções bacterianas nessa população.
Palavra-chave CD11b
CD95
Mecanismos de apoptose e estresse oxidativo
ROS production
Toxinas urêmicas
Apoptosis
Uremia
Uremic toxins
Idioma Português
Data de publicação 2009-03-25
Publicado em CARVALHO JÚNIOR, José Tarcisio Giffoni de. Efeito das toxinas urêmicas p-cresol e espermidina sobre o mecanismo de apoptose e função de neutrófilos polimorfonucleares (PMN). 2009. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2009.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 95 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9363

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Retido-087.pdf
Tamanho: 601.3KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta