Drogas orais para urgências hipertensivas: Revisão sistemática e metanálise

Drogas orais para urgências hipertensivas: Revisão sistemática e metanálise

Título alternativo Oral drugs for hypertensive urgencies: systematic review and metanalysis
Autor Souza, Luciana Mendes de Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Atallah, Álvaro Nagib Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Saúde baseada em evidências - São Paulo
Resumo Objetivo: Avaliar efetividade e segurança dos bloqueadores de canal de cálcio comparando-os com inibidores da enzima conversora de angiotensina, placebo ou outros fármacos de uso oral ou sublingual em pacientes com urgência hipertensiva. Métodos: Revisão sistemática da literatura utilizando a metodologia da Colaboração Cochrane. Estratégia de Busca: As bases pesquisadas foram: MEDLINE (1966-2007), EMBASE (1980-2007), CENTRAL - Cochrane Central Register of Controlled Trials (2007), LILACS (1982-2007), em sites de registros de ensaios clínicos; busca manual em anais de congressos e listas de referências de artigos publicados; contato com companhias farmacêuticas e autores de artigos publicados. Não houve restrição de linguagem. Critérios de Seleção: ensaios clínicos randomizados sobre utilização de fármacos orais ou sublinguais para tratamento de urgências hipertensivas em adultos de ambos os sexos. Os critérios de exclusão foram: ensaios clíncos não randomizados, pré-eclampsia/eclâmpsia, epistaxe não tratável, overdose por fármacos simpatomiméticos, feocromocitoma e emergências hipertensivas. Coleta de dados e análise: a extração de dados e avaliação de qualidade foi feita de acordo com critérios previamente determinados e os resultados foram comparados para determinação do grau de concordância. Avaliação de qualidade foi feita usando os critérios do “Cochrane Handbook” e escores de Jadad. Medidas de desfecho contínuas foram analisadas usando diferenças de médias ponderadas (DMP). Medidas de desfecho dicotômicas foram somadas usando modelo de efeito randômico e os resultados foram expressos como riscos relativos (RR). Resultados: Coletivamente, os 16 ensaios clínicos randomizados identificados incluíram 769 participantes e demonstraram um efeito superior dos inibidores da ECA no tratamento da urgência hipertensiva, avaliada em 223 participantes. Quanto aos efeitos adversos os mais freqüentes para os bloqueadores de canal de cálcio foram cefaléia (35/206), rubor (17/172) e alterações do ritmo cardíaco (14/189); para os inibidores da enzima conversora de angiotensina o efeito colateral mais freqüente foi disgeusia (25/38). Conclusões: Há evidências significantes a favor do uso de inibidores da ECA para o tratamento de urgências hipertensivas, quando comparados os efeitos adversos como cefaléia e rubor.
Palavra-chave Crise hipertensiva
Revisão sistemática
Urgência hipertensiva
Captopril
Hipertensão/epidemiologia
Hipertensão/complicações
Nifedipino
Review
Captopril
Hypertension/epidemiology
Hypertension/complications
Nifedipine
Idioma Português
Financiador Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Data de publicação 2009-06-24
Publicado em SOUZA, Luciana Mendes de. Drogas orais para urgências hipertensivas: Revisão sistemática e metanálise. 2009. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2009.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 147 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9343

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-00359.pdf
Tamanho: 689.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta