Distribuição do ácido hialurônico na pele de ratas ooforectomizadas após administração de glicosamina sulfato e condroitim sulfato

Distribuição do ácido hialurônico na pele de ratas ooforectomizadas após administração de glicosamina sulfato e condroitim sulfato

Título alternativo Distribution of the hyaluronic acid in the skin of ovariectomy rats after glycosamine sulfate and chondroitin sulfate administration
Autor Moura, Márcio Luis Alves Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Toledo, Olga Maria Szymanski Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Several factors contribute to the skin changes that are associated with menopause, including chronologic aging of the organism and the withdrawal of steroid hormones. It is known that sexual hormone suppression leads to alterations in the skin extracellular matrix. Hyaluronic acid (HA) high molecular weight glycosaminoglycan and a major component of the extracellular matrix. In the skin, which contains 50% of the total body HA. Several biological functions have been assigned to HA, among them the stabilization of the extracellular matrix, water homeostasis, joint lubrification, proliferation cell and regulation of the cellular activities. Glucosamine sulfate (Glc) and chondroitin sulfate (CS), both components to the extracellular matrix, have been used for treatment of osteoarthritis. The Glucosamine sulfate is an amino monosaccharide that is present in all human tissues and is precursors for the biosynthesis of the glycosaminoglycan and ploteoglycans. The chondroitin sulfate is a glycosaminoglycan formed for repeating disaccharide units containing galactosamine sulfate and glucuronic acid. However, the glucosamine sulfate and its association with chondroitin sulfate (Glc/CS) and their effects on the aged skin tissue are still unknown. This study was done to observe the profile of the hyaluronic acid in the skin after ovariectomy in rats treated and untreated with Glc or Glc/CS. Wistar rats (n = 50) were divided in two groups: not ovariectomized (control) and ovariectomized (experimental). The animals received by gavage either water (0,25ml) or 0,0214 mg/g of animal weight of Dinaflex® 1,5g (glucosamine sulfate) or Condroflex® 1,5g + 1,2g (glucosamine sulfate + chondroitin sulfate) during 45 and 60 days. Their skins were dissected and analyzed the following parameters: 1) thickness of dermis and epidermis; 2) histochemical localization of the hyaluronic acid; 3) biochemical quantification of the hyaluronic acid. Through this study we conclude that: 1) ovariectomized animals decreased the amount of hyaluronic acid in the skin; 2) ovariectomized animals and treated with water or Glc or Glc/CS for 45 and 60 days to administration they do not present alterations in the acid hyaluronic concentration: 3) the therapeutical administration of these composites must take in consideration the peculiarities of each tissue.

Diversos fatores associados à menopausa contribuem para mudanças na pele, incluindo envelhecimento cronológico do organismo e a ausência de hormônios esteróides. Sabe-se que a supressão dos hormônios sexuais causa alterações na matriz extracelular. O ácido hialurônico (HA) é um glicosaminoglicano de alto peso molecular e é o maior componente da matriz extracelular da pele. A pele contém aproximadamente 50% de todo HA do organismo. Diversas funções biológicas foram atribuídas ao ácido hialurônico, tais como: estabilização da matriz extracelular, retenção de água, lubrificação de articulações, proliferação celular e regulação das atividades celular. A glicosamina sulfato (Glc) e o condroitim sulfato (CS), ambos componentes da matriz extracelular, têm sido utilizados no tratamento da osteoartrite. A glicosamina sulfato é um amino açúcar que está presente em todo tecido humano e é precursora na biossíntese dos glicosaminoglicanos e proteoglicanos. O condroitim sulfato é um glicosaminoglicano formado por unidades dissacarídicas repetidas contendo galactosamina sulfato e ácido glucurônico. Entretanto, os efeitos da glicosamina sulfato apenas ou associada ao condroitim sulfato (Glc/CS) ainda são desconhecidos na pele. O presente trabalho analisa a distribuição do ácido hialurônico na pele de ratas ooforectomizadas e tratadas com Glc ou Glc/CS. Ratas wistar (n = 50) foram divididas em dois grupos: não ooforectomizados (controle) e ooforectomizados (experimental). Os animais receberam por gavagem 0,0214 mg Dinaflex® (glicosamina sulfato) ou de Condroflex® (glicosamina sulfato + condroitim sulfato) por grama de peso do animal dissolvidos em 250 μl de água durante 45 e 60 dias. As peles foram retiradas e foram analisados os seguintes parâmetros: 1) espessura da derme e epiderme; 2) localização histoquímica do ácido hialurônico na epiderme e derme; 3) quantificação bioquímica do ácido hialurônico na pele. Os resultados mostraram que: 1) Animais ooforectomizados apresentam diminuição na concentração de ácido hialurônico na pele; 2) Animais ooforectomizados e tratados com água ou glicosamina sulfato ou glicosamina sulfato associada ao condroitim sulfato, por 45 e 60 dias não apresentam alterações na concentração de ácido hialurônico na pele; 3) A administração terapêutica destes compostos deve levar em consideração as peculiaridades de cada tecido, uma vez que a literatura mostra que a cartilagem responde a administração terapêutica destes açucares.
Palavra-chave Acido hialuronico
Glucosamina
Ovariectomia
Ratos
Sulfatos de condroitina
Pele
Idioma Português
Data de publicação 2009-10-28
Publicado em MOURA, Márcio Luis Alves. Distribuição do ácido hialurônico na pele de ratas ooforectomizadas após administração de glicosamina sulfato e condroitim sulfato. 2009. 86 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2009.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 86 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9339

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-147.pdf
Tamanho: 1.248MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta