Displasia broncopulmonar: incidência e fatores de risco neonatais para recém-nascidos prematuros de muito baixo peso nascidos em hospital universitários de Maceió-2009

Displasia broncopulmonar: incidência e fatores de risco neonatais para recém-nascidos prematuros de muito baixo peso nascidos em hospital universitários de Maceió-2009

Alternative title Bronchopulmonary Dysplasia: incidence and neonatal risk factors in very low weight premature newborrn in universitary hospitals of Maceió-2009
Author Moura, Katharina Vidal de Negreiros Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Solé, Dirceu Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Pediatria e Ciências Aplicadas à Pediatria - EPM
Abstract Objectives: To determine the incidence of bronchopulmonary dysplasia in the period of one year (from March 2009 to February 2010) and analyze the associated neonatal risk factors to the development of the disease in Public Services in two references of high risk newborn in Maceió, the “Hospital Universitário Alberto Antunes” and the “Maternidade Escola Santa Mônica”. Methods: All very low birth weight preterm infants who were admitted in the both institutions were recorded during one year. The diagnosis was established in those preterm infants who needed oxygen at 28 days of life. The incidence was calculated by dividing the number of cases by the total number of preterm births in both hospitals during the study period. The associated variables were analysed with the “Chi-square” test and the T test of Student or Mann-Whitney. Logistic regression analysis was performed to predict the value of those variables. Results: 244 RNMBP were admitted in both institutions. The incidence was 22.1%. 54 evolved with bronchopulmonary dysplasia and 94 without. There were differences regarding the average weight of the groups (1050g with and 1275g without dysplasia)) and also as to the gestational age (30 weeks with BPD and 32 weeks without the disease). 94% of the prematures with and 45,8% without the disease made use of mechanical ventilation, with p<0,01. There were association with surfactant in the group with bronchopulmonay dysplasia (98% with and 71,7% without displasia, com p<0,01). The logistic regression model was predictive in 70% of mechanical ventilation at birth (RR=2,04 IC 95% 1,62-2,55) and weight lower than 1000g (RR=1,89 IC 95% 1,19-3,00).Conclusions: The incidence of DBP was similar to the literature. There were association with low weight in born, with low gestational age, use of surfactant and mechanical ventilation. Mechanical ventilation and weight lower than 1000g were predictive for the disease.

Objetivos: determinar a incidência de displasia broncopulmonar durante o período de um ano (março de 2009 a fevereiro de 2010) e analisar os fatores de risco neonatais associados ao desenvolvimento da doença em serviços públicos de referência para alto risco neonatal em Maceió, o Hospital Universitário Prof. Alberto Antunes e a Maternidade Escola Santa Mônica. Métodos: foram registrados dados de todos os prematuros de muito baixo peso admitidos nas duas instituições durante um ano. O diagnóstico de displasia broncopulmonar foi estabelecido naqueles prematuros com necessidade de oxigênio aos 28 dias de vida. A incidência foi calculada dividindo-se o número de casos pelo total de prematuros de muito baixo peso das duas maternidades, durante o período do estudo. Foram feitas análises das variáveis associadas com o teste do Quiquadrado, para as categóricas, e o teste T de Student ou Mann-Whitney para as numéricas. Para prever o valor dessas variáveis foi realizada a análise de regressão logística. Resultados: foram admitidos nas duas instituições 244 prematuros de muito baixo peso. A incidência observada foi 22,1%. Destes, 54 evoluíram com a doença e 94 não a apresentaram. Houve diferenças quanto às médias de peso dos grupos (1050g com displasia e 1275g sem displasia) e quanto às médias de idades gestacionais (30 semanas com displasia e 32 semanas sem a doença). Fizeram uso de ventilação mecânica 94% dos prematuros com displasia e 45,8% sem displasia, com p<0,01. Também houve associação com uso de surfactante no grupo com displasia (98% com e 71,7% sem displasia, com p<0,01). O modelo de regressão logística foi preditivo em 70% para ventilação mecânica ao nascer (RR=2,04; IC 95%: 1,62-2,55) e peso ao nascer inferior a 1000g (RR=1,89; IC: 1,19-3,00). Conclusões: a incidência de DBP foi similar à encontrada na literatura. Houve associação com, baixa idade gestacional, uso de surfactante, baixo peso ao nascer e ventilação mecânica, sendo esses dois últimos preditivos para a doença.
Keywords Fatores de risco
Infant, premature
Very low birth weight
Morbidade
Morbidity
Oxigênio
Prematuro
Recém-nascidos de muito baixo peso
Risk factors
Bronchopulmonar dysplasia/epidemiology
Displasia broncopulmonar/epidemiologia
Oxygen
Language Portuguese
Date 2010-09-29
Published in MOURA, Katharina Vidal de Negreiros. Displasia broncopulmonar: incidência e fatores de risco neonatais para recém-nascidos prematuros de muito baixo peso nascidos em hospital universitários de Maceió-2009. 2010. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 75 p.
Access rights Open access Open Access
Type Dissertation
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9336

Show full item record




File

Name: Publico-9336.pdf
Size: 3.904Mb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account