Desenvolvimento, aplicação e avaliação de um programa nacional de educação a distância para profissionais da área da saúde sobre resistência microbiana e uso racional de antimicrobianos

Desenvolvimento, aplicação e avaliação de um programa nacional de educação a distância para profissionais da área da saúde sobre resistência microbiana e uso racional de antimicrobianos

Título alternativo A national wide web-based course for healthcare professionals on antimicrobial resistance and rational antimicrobial use
Autor Guerra, Carla Morales Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Medeiros, Eduardo Alexandrino Servolo de Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Infectologia – São Paulo
Resumo Background: Education and updating of health professionals should be considered as an integral part of strategies to resistance control and to maintain quality of care and patient safety. Objective: To develop and apply a Web-based program on infection control practices and antimicrobial resistance for healthcare workers involved with healthcare-acquired infection from different demographic Brazilian regions, and to assess the knowledge and perceptions of participants. To evaluate the perception and attitude of professionals working in committees hospital infection control registered for the course of the infection control program in their institutions. Method: The study was conducted at the Division of Infectious Diseases and Department of Informatics and Health of Federal University of São Paulo. Were developed and implemented two courses: RMcontrole, directed to health professionals in general and ATMracional, directed only antimicrobial prescribers (physicians and dentists). Professionals should register on line in the site of the course. The selection of students prioritized professionals from the Midwest and North of the country involved in the area of hospital infection control. The course was offered free to the professionals. The program involved production of a printed booklet and a CD-ROM sent to the address of work, beyond the creation of website. One of the features of this work was the use of e-learning platform Moodle. The activities of each student tutors were monitored by specialists in hospital infection control and to pass the course was required score of 70% in the proposed activities and assessments. Results: The total number of professionals registered for the course RMcontrole was 6256 and the course was ATMracional 2856, among whom were selected in 1172 and 917 professionals for each course respectively. The dropout rate in the course RMcontrole was 9.1% and ATMracional was 8.0%, the approval rate was 96.4% and 93.5% and disapproval rate was 3.6% and 6.5 %, respectively. For most participants this was the first participation in a distance course even so, few students reported difficulties with the study via the Internet. The study tool preferred by most professional was the book printed, but approximately 20.0% of professionals reported prefer to study via the Internet. The assessment of participants on the course content showed that in relation to the scope and update more than 95.5% were satisfied or extremely satisfied. The discussions between tutors and participants surpassed the mark of 1,000 posts in each course. Analysis of the scores in both courses showed that there was difference between the initial and final notes, allowing us to conclude that there was knowledge acquisition (p <0.001). Conclusion: This was the first free national program for training health professionals on microbial resistance. We believe that the improvement of this methodology will allow access to technical knowledge to a broader number of professionals and may become an important tool for training in prevention and control of infections related to health care and in facing the challenges of antimicrobial resistance. The evaluation of the perception and attitude of professionals working in infection control committees on the program of infection control in their institutions highlighted important information that could be used by the Brazilian authorities to direct strategies to improve the programs of hospital infection control in each region of the country.

Introdução: A educação e a atualização dos profissionais da área da saúde devem ser consideradas fundamentais como estratégias para o controle da resistência microbiana e a garantia da segurança na assistência aos pacientes. Objetivos: Produzir um programa nacional de ensino a distância sobre medidas de prevenção e controle da resistência microbiana em serviços de saúde e avaliar o impacto da aplicação desse programa no conhecimento de profissionais da área de saúde. Avaliar a percepção e atitude de profissionais que atuam em comissões de controle de infecção sobre o programa de controle de infecção em suas instituições. Método: O estudo foi realizado na Comissão de Epidemiologia Hospitalar da Disciplina de Infectologia e Departamento de Informática e Saúde da Universidade Federal de São Paulo. Foi aplicada metodologia a distância utilizando a plataforma Moodle. Foram desenvolvidos dois cursos: RMcontrole, período entre 15 de outubro e 14 de dezembro de 2007, direcionado a profissionais da área da saúde em geral e ATMracional, período de 18 de fevereiro a 18 de abril de 2008, direcionado a profissionais prescritores de antimicrobianos (médicos e dentistas). Os profissionais deveriam inscrever-se pelo site do curso. A seleção dos alunos priorizou profissionais das regiões Centro-Oeste e Norte do país com atuação na área de controle de infecção hospitalar. O curso foi oferecido gratuitamente aos profissionais e financiado pela Organização Pan-Americana da Saúde e Agência Nacional de Vigilância Sanitária. O programa envolveu a produção de uma mídia impressa, um CD-ROM, enviados para o endereço do profissional, além da criação de site na internet. As atividades de cada aluno foram monitoradas por tutores especialistas no controle de infecção hospitalar e para a aprovação no curso foi exigida pontuação de 70% nas atividades e nas avaliações propostas. As avaliações dos alunos foram realizadas no final de cada módulo e no final do curso. Um questionário foi aplicado para obtenção de dados demográficos e epidemiológicos de cada profissional. Resultados: O total de profissionais inscritos para o curso RMcontrole foi 6256 e para o curso ATMracional foi 2856, dentre os quais foram selecionados 1172 e 917 profissionais para cada curso, respectivamente. A taxa de desistência no curso RMcontrole foi de 9,1% e no curso ATMracional foi de 8,0%, a taxa de aprovação foi 96,4% e 93,5%, respectivamente. Para a maioria dos participantes esta foi a primeira participação em um curso a distância, porém poucos referiram dificuldades com o estudo via internet. A ferramenta de estudo preferida pela maioria dos profissionais foi a apostila impressa, mas aproximadamente 20,0% dos profissionais preferiram estudar via internet. A avaliação dos participantes sobre o conteúdo do curso mostrou que, em relação à abrangência e atualização do tema, mais de 95,5% ficaram satisfeitos ou muito satisfeitos. Análise das pontuações em ambos os cursos mostrou que houve diferença entre as notas iniciais e finais, permitindo-nos concluir que houve aquisição de conhecimento (p< 0,001). Conclusões: Este foi o primeiro curso nacional, gratuito, para treinamento de profissionais da área da saúde sobre resistência microbiana. Acreditamos que o aprimoramento desta metodologia permitirá o acesso ao conhecimento técnico a um grupo maior número de profissionais e poderá se transformar em um importante instrumento de formação na área de prevenção e controle de infecções relacionadas à assistência à saúde e no enfrentamento aos desafios da resistência microbiana. A avaliação da percepção e atitude de profissionais que atuam em comissões de controle de infecção sobre o programa de controle de infecção em suas instituições destacou informações importantes que poderão ser utilizadas pelas autoridades brasileiras para direcionar estratégias de melhoria dos programas de controle de infecção hospitalar de cada região do país.
Palavra-chave Antimicrobianos
Controle de infecções
Educação continuada
Resistência microbiana a drogas
Educação a distância
Anti-infective agents
Infection control
Education, continuing
Drug resistance, microbial
Education, distance
Idioma Português
Financiador Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Data de publicação 2010-08-25
Publicado em GUERRA, Carla Morales. Desenvolvimento, aplicação e avaliação de um programa nacional de educação a distância para profissionais da área da saúde sobre resistência microbiana e uso racional de antimicrobianos. 2010. 87 f. Tese (Doutorado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2010.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 87 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9317

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-277.pdf
Tamanho: 1.313MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta