Contribuição da densidade do PSA para predizer o câncer da próstata em pacientes com valores de PSA entre 2,6 e 10,0 ng/ml

Contribuição da densidade do PSA para predizer o câncer da próstata em pacientes com valores de PSA entre 2,6 e 10,0 ng/ml

Título alternativo Contribution of PSA density in predicting prostate cancer in patients with PSA values between 2,6 and 10,0 ng/ml
Autor Castro, Hugo Alexandre Sócrates de Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Ajzen, Sergio Aron Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Objective: To study the profile of patients with PSA values between 2.6 and 10.0 ng/ml who underwent prostate biopsy at São Paulo Hospital, a university Hospital from the Federal University of São Paulo, determining possible patterns that might lead to a reduction of unnecessary biopsies. Methods: We performed a cross-sectional study with patients with PSA values between 2.6 and 10.0 ng/mL who were refered to the Interventional Radiology Service for prostate biopsies between 2007 and 2009. One thowsand two hundred and eighty two were included in this study. Results: Of the 1282 patients undergoing prostate biopsy, the prevalence of cancer was 28.6% (336 patients). Patients with positive biopsies were older, with values of PSA and PSA density higher than patients com negative biopsies. Neoplasia tends to be more common in the peripheral region of the gland compared to the transition zone. There was no difference between the tumor distribution and the Gleasson scale. Regarding PSA density (PSAD), patients with cancer had an average of 0.31 ng/ml/cc compared with 0.10 ng/ml / cc in patients with negative results (p<0,001). Recent data propose a PSAD cutoff value of 0.15 ng/ml/cc. Using this cutoff, we found a specificity of 74% and sensitivity of 70%. When we used a cutoff value of 0.09 ng/ml/cc, we obtained a sensitivity of 84% (95% CI: 80-87%) and specificity of 75% (95% CI: 72-78%) and area under the ROC curve of 0.794 .The likelihood ratio for the two cutoffs chosen. We find the criterion for 0.15 ng/ml/cc value for RV + and RV - = 2.72 = 0.41. As for the criterion 0.09 ng/ml/cc, we find a value of RV + and RV - = 3.36 = 0.21. Conclusion: In this study we showed that the systematic use of PSA density in patients with PSA values between 2.6 and 10.0 ng/mL patients can substantially reduce the amount of unnecessary procedures.

Objetivo: Estudar o perfil dos pacientes com valores de PSA entre 2,6 e 10,0 ng/ml submetidos a biópsia prostática no Hospital São Paulo, determinando possíveis padrões que possam levar a uma diminuição de biópsias desnecessárias. Métodos: De 2007 a 2009, foi realizado um estudo transversal com indivíduos com valores de PSA entre 2,6 e 10,0 ng/ml submetidos a biópsias prostáticas. Foram estudados 1282 pacientes encaminhados ao Serviço de Ultrassonografia Intervencionista do Hospital São Paulo /Universidade Federal de São Paulo. Resultados: Dos 1282 pacientes submetidos à biópsia prostática, a prevalência de câncer foi de 28,6% (336 pacientes). Pacientes com biópsias positivas eram, em média, mais idosos, com valores de PSA e densidade de PSA mais altos e menor volume da próstata. Notamos uma distribuição preferencial da neoplasia pelas regiões periféricas da glândula em relação à zona de transição. Não houve diferenças significativas entre o local de manifestação da neoplasia e seu grau de malignidade. Na análise da PSAD, os pacientes com positividade para câncer prostático tiveram uma média de 0,31 ng/ml/cc, enquanto nos pacientes com resultado negativo, a média foi de 0,10 ng/ml/cc. Utilizando-se como critério de positividade para câncer o ponto de corte de PSAD sugerido pela literatura: 0,15 ng/ml/cc – a área sob a curva ROC, foi de 0,720. Para esse critério obtivemos uma especificidade de 74% e sensibilidade de 70%. Para aumentar a sensibilidade é preciso reduzir o ponto de corte. Com o valor 0,09 ng/ml/cc obtivemos uma sensibilidade de 84% (IC 95%: 80 – 87%) e especificidade de 75% (IC 95%: 72 – 78%) e área sob a curva ROC de 0,794. Calculamos também a razão de verossimilhança para os dois pontos de corte escolhidos. Encontramos para o critério 0,15 ng/ml/cc um valor para RV+ = 2,72 e RV-= 0,41. Já para o critério 0,09 ng/ml/cc, encontramos um valor de RV+=3,36 e RV-=0,21. Conclusão: No grupo de pacientes estudados, o uso sistemático da densidade de PSA na indicação de prosseguimento da investigação do paciente com biópsia, quando possível, reduziria substancialmente a quantidade de procedimentos desnecessários.
Assunto Biópsia
Câncer de próstata
Próstata
Idioma Português
Data 2010-08-25
Publicado em CASTRO, Hugo Alexandre Sócrates de. Contribuição da densidade do PSA para predizer o câncer da próstata em pacientes com valores de psa entre 2,6 e 10,0 ng/ml. 2010. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9261

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: Retido-458a.pdf
Tamanho: 1.383Mb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir
Nome: Retido-458b.pdf
Tamanho: 1.163Mb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir
Nome: Retido-458c.pdf
Tamanho: 1.389Mb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta