Composição corporal e lipodistrofia em crianças e adolescentes pré-púberes infectados pelo HIV

Composição corporal e lipodistrofia em crianças e adolescentes pré-púberes infectados pelo HIV

Título alternativo Body composition and lipodystrophy in prepubertal HIV -infected children and adolescents
Autor Palchetti, Cecília Zanin Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Oliveira, Fernanda Luisa Ceragioli Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Objective: This study aims to compare BIA equations developed for healthy pediatric population and for HIV-infected children, using DXA as golden standard. Methods: Prospective transversal study including 40 prepubertal children and adolescents attended at the Pediatric Infectious Disease Clinic - Universidade Federal de São Paulo, São Paulo city, Brazil, from August to December, 2008. Epidemiological parameters (age,sex, HIV transmission), clinical and immunological status (CDC, 1994) and HAART were recorded. Body Mass Index (BMI) z-score and height-for-age z score were calculated to characterize the nutritional status and short stature (WHO, 2007). Body composition was analyzed by BIA and DXA. BIA equations for healthy pediatric population (Houtkooper et al.,1992) and for HIV-infected children (Arpadi et al. ,1996 and Joffe et al.,2005) were used. Data were analyzed using SPSS 12.0 software. Results: The mean age and standard deviation was 9,8 ±1,2 years, 50% were girls and 82,5% children from B e C categories. Total body fat mass, in kilograms and percentage, showed homogeneity between BIA and DXA values. However, there was no concordance regarding to fat free mass. The equation of Houtkooper et al. had good sensitivity and specificity while the equation developed by Joffe et al. had higher sensitivity, when comparing the percentage of total body fat mass measured by DXA. Conclusion: BIA has reliable data on total body fat mass. It is necessary to associate other methods to determine fat free mass because DXA shows limitations in routine use.

Objetivo: o presente estudo objetiva comparar equações da BIA elaboradas para indivíduos saudáveis e infectados pelo HIV, utilizando o DXA como padrão ouro. Métodos: Estudo transversal com 40 crianças e adolescentes pré-púberes atendidos no Centro de Atendimento da Disciplina de Infectologia Pediátrica do Departamento de Pediatria da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP/EPM), de agosto a dezembro de 2008. Coletou-se dados do prontuário referentes à idade, transmissão, profilaxia, classificação clínico - imunológica da doença (CDC,1994) e terapia antiretroviral . Utilizou-se o escore z de índice de massa corpórea (zIMC) e de estatura/idade (zE/I) para classificar o estado nutricional e comprometimento estatural, respectivamente (OMS, 2007). Averiguou-se a composição corporal por meio de DXA e BIA. Utilizou-se equações de BIA para crianças saudáveis (Houtkooper et al.,1992) e para crianças infectadas pelo HIV (Arpadi et al.,1996 e Joffe et al.,2005). Utilizou-se o programa SPSS versão 12.0 para análise estatística. Resultados: A média e o desvio-padrão de idade foram de 9,8±1,2anos, 50% do gênero feminino e 82,5% classificados com sintomas clínicos moderados/graves (categorias B e C). Ao comparar a gordura total em quilograma e porcentagem entre BIA e DXA, os coeficientes indicaram alta homogeneidade entre as medidas. Não houve concordância em relação aos valores de massa magra. A equação de Houtkooper et al. mostrou alta sensibilidade e especificidade e a de Joffe et al. apresentou melhor sensibilidade, comparando-se a porcentagem de gordura por meio do DXA. Conclusão: A BIA fornece dados confiáveis de massa gorda. Faz-se necessário a associação de outras metodologias para determinação da massa magra, pois o DXA apresenta limitações para uso rotineiro no atendimento ambulatorial.
Palavra-chave Composição corporal
Lipodistrofia
Nutrição
Criança
HIV
Idioma Português
Data de publicação 2010-02-24
Publicado em PALCHETTI, Cecília Zanin. Composição corporal e lipodistrofia em crianças e adolescentes pré-púberes infectados pelo HIV. 2010. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 99 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9232

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-014.pdf
Tamanho: 564.0KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta