Competências lexical e metafonológica em pré-escolares com Transtorno Fonológico

Competências lexical e metafonológica em pré-escolares com Transtorno Fonológico

Título alternativo Lexical and metaphonological abilities in preschoolers with phonological disorders
Autor Costa, Ranilde Cristiane Cavalcante Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Ávila, Clara Regina Brandão de Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Objective: to characterize a group of preschoolers with phonological disorders regarding gender, age range and lexical and metaphonological abilities as well as to investigate the existence of possible correlations among these variables. Method: the sample was composed by 56 preschoolers (32 boys and 24 girls) with ages between 4; 0 and 6; 11 years. A screening test was carried out with all participants. The 56 preschoolers were divided into two groups: Study Group (SG) and Control Group (CG). The SG was composed by 28 preschoolers with phonological disorder. The SG participants were assessed through the Phonology Session of the ABFW Child Language Test which indicated the presence of the disorder. The CG was composed by 28 preschoolers with typical speech and without any complaint regarding oral communication. Participants of the CG were paired to participants of SG according to gender and age. All participants were assessed on lexical and metaphonological abilities through the ABFW Child Language Test – Vocabulary and the CONFIAS test respectively. Results: Regarding lexical competence, preschoolers with Phonological Disorders presented performance similar to the CG with exception of Non Designation (p=0, 03*). The gender variable did not influence the responses of any of the groups. However, the performance was improved with age increase (p=0,000*). The preschoolers with Phonological Disorders showed lower performance on the overall analysis of metaphonological competence (p=.0, 04*). The performance of the SG was similar to the one of the CG on the tasks of phonological awareness: both presented higher accuracy for identification with rhyme (p=0,000* and p=0,018*, respectively) and for production with alliteration (p=0,002* and p=0,000* respectively). Good to moderate correlations between lexical and metaphonological abilities were observed and they were mainly positive. Conclusion: The group of preschoolers with Phonological Disorder presented lexical ability similar to the one of CG. The SG presented poorer metaphonological ability when compared to CG. Different correlations - mainly positive ones - between lexical and metaphonological abilities were identified.

Objetivo: caracterizar um grupo de pré-escolares com Transtorno Fonológico quanto ao sexo, à faixa etária, e às competências lexical e metafonológica, assim como investigar a existência de possíveis correlações entre essas variáveis. Método: a amostra foi composta por 56 pré-escolares, 32 meninos e 24 meninas, entre 4 anos, 0 meses e 6 anos, 11 meses, triados para a participação na pesquisa. Os 56 préescolares constituíram dois grupos: O Grupo Pesquisa foi constituído por 28 préescolares com Transtorno Fonológico, avaliados por meio do Teste ABFW – Fonologia que identificou a presença do Transtorno. O Grupo de Comparação (GC) foi composto por 28 pré-escolares com fala normal e sem quaisquer queixas relacionadas à comunicação oral, pareados aos pré-escolares do GP por sexo e idade. Todos os 56 pré-escolares foram avaliados em suas competências lexical e metafonológica, por meio do Teste ABFW – Vocabulário e do CONFIAS, respectivamente. Resultados: Em relação à competência lexical, os pré-escolares com Transtorno Fonológico apresentaram comportamento semelhante aos do GC. A variável sexo não influenciou as respostas de nenhum dos grupos, mas o desempenho melhorou com o aumento da idade (p=0,000*). Os pré-escolares com Transtorno mostraram pior desempenho na análise geral da competência metafonológica (p=.0,04*). O desempenho do GP foi semelhante ao do GC nas tarefas de consciência fonológica: ambos acertaram mais as tarefas de identificação de rima (p=0,000* e p=0,018*, respectivamente aos grupos) e de produção de aliteração (p=0,002* e p=0,000* respectivamente aos grupos). Foram encontradas correlações, positivas em sua maioria, de boas a moderadas, entre as competências lexicais e as metafonológicas. Conclusão: O grupo de pré-escolares com Transtorno Fonológico apresentou desempenho de competência lexical semelhante ao do GC e pior quanto à competência metafonológica. Identificaram-se diferentes correlações, positivas em sua maioria, entre capacidades de competência lexical e metafonológica nos dois grupos estudados.
Palavra-chave distúrbios da fala
vocabulário
pré-escolar
Idioma Português
Data de publicação 2010
Publicado em COSTA, Ranilde Cristiane Cavalcante. Competências lexical e metafonológica em pré-escolares com Transtorno Fonológico. 2009. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2009.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 135 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9227

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Retido-004a.pdf
Tamanho: 256.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Retido-004b.pdf
Tamanho: 259.5KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Retido-004c.pdf
Tamanho: 1.529MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Retido-004d.pdf
Tamanho: 2.031MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Retido-004e.pdf
Tamanho: 136.8KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta