Comparação entre dreno de sucção, pontos de adesão e cola de fibrina na prevenção de seroma em abdominoplastias

Comparação entre dreno de sucção, pontos de adesão e cola de fibrina na prevenção de seroma em abdominoplastias

Título alternativo Suction drain, quilting suture and sealant fibrin to prevent seroma in abdominoplasties
Autor Bercial, Marcos Eduardo Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Sabino Neto, Miguel Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Cirurgia Translacional
Resumo BACKGROUND: Seroma formation is one of the most frequent complications in abdominoplasty. The ultrasound made in abdominal walls is one of the best non-invasive methods to diagnose seroma. There is no evidence wich the best strategy in world literature. OBJECTIVE: This research investigated the formation of seroma in patients that have undergone abdominoplasties using three different methods: a vacuum suction drain, quilting suture and human fibrin sealant. METHOD: Between March and October 2008, 43 abdominosplasties were made in female patients. The sample was aleatory in three different groups: 15 patients used a vacuum suction drain (Group I), 13 patients received quilting suture between the flap and the muscle aponeurotics wall of the abdomen, without using vacuum suction drain (Group II) and in 15 patients the fibrin sealant was used without using vacuum suction drain (Group III). The study was focused in the investigation of the seroma formation, the evaluation of the three different methods used was accomplished through an ultrasound of the abdominal wall in two different moments: On the 15th day after the surgery and on the 30th day after the surgery. RESULTS: There was a significant amount of seroma on the 15th day after the surgery in Group III. There was a significant reduction of seroma formation from the 15th day to the 30th day after the surgery in all the groups. CONCLUSION: The group with quilting suture formed less seroma in the first ultrasound (15th day after the surgery).

INTRODUÇÃO: O seroma é uma das mais frequentes complicações em abdominoplastias. O ultrassom de parede abdominal tem sido considerado um dos melhores métodos não invasivos para o seu diagnóstico. Não há consenso na literatura de qual a melhor tática preventiva. OBJETIVO: Comparar o efeito do dreno de sucção a vácuo, dos pontos de adesão e da cola de fibrina, na prevenção de seroma em abdominoplastia. MÉTODO: Entre Março a Outubro de 2008, quarenta e três pacientes foram submetidas à abdominoplastia e distribuídas em: Grupo I .. Quinze pacientes com dreno de sucção a vácuo, Grupo II .. Treze pacientes com pontos de adesão entre o retalho e a aponeurose do músculo reto do abdome, Grupo III .. Quinze pacientes com cola de fibrina. A avaliação do seroma foi realizada por meio de ultrassonografia, em dois momentos diferentes: 15º e 30º dia de pós-operatório (PO). RESULTADOS: Observouse formação significativa de seroma no 15º PO do Grupo III (Hcalc=6,04; p<0,05). Houve redução significativa de seroma do 15º para o 30º PO nos três grupos, sendo Grupo I (p=0,0003); Grupo II (p=0,0011) e Grupo III (p=0,0003). CONCLUSÃO: O Grupo com pontos de adesão foi mais eficaz na prevenção de seroma, que os com dreno de sucção e cola de fibrina, no 15º dia de PO.
Palavra-chave Abdome/cirurgia
Cirurgia plástica
Cola de fibrina
Parede abdominal/cirurgia
Pontos de adesão
Sucção
Ultrassonografia
Seroma
Adesivo tecidual de fibrina
Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos
Idioma Português
Data de publicação 2011-07-27
Publicado em BERCIAL, Marcos Eduardo. Comparação entre dreno de sucção, pontos de adesão e cola de fibrina na prevenção de seroma em abdominoplastias. 2011. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2011.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 95 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9219

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-12621a.pdf
Tamanho: 1.376MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-12621b.pdf
Tamanho: 1.691MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-12621c.pdf
Tamanho: 1.472MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta