Dopplervelocimetria colorida na avaliação da influência do tipo de parto, sexo, idade pós-natal e tempo pós-mamada nas velocidades e índices de pulsatilidade e resistência do fluxo sanguíneo cerebral em recém- nascidos a termo e saudáveis

Dopplervelocimetria colorida na avaliação da influência do tipo de parto, sexo, idade pós-natal e tempo pós-mamada nas velocidades e índices de pulsatilidade e resistência do fluxo sanguíneo cerebral em recém- nascidos a termo e saudáveis

Título alternativo Color Doppler velocimetry evaluation of the influence of type of delivery, sex, postnatal age and time postfeeding on full term healthy newborns cerebral blood flow velocities, pulsatility and resistance index
Autor Aranha, Carlos Alberto Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Lederman, Henrique Manoel Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Objective: To evaluate with Color Doppler velocimetry the influence of type of delivery, sex, postnatal age and time post feeding on full term healthy newborns cerebral blood flow velocities, pulsatility and resistance index. Methods: Were studied 50 full term healthy newborns between 12 h and 72 h of life by cranial color Doppler ultrasonography. This study was approved by both institutional ethical committee and review board and the written informed consent was obtained from the parents in all cases. The newborns were investigated by computer sonography Acuson 128 XP/10, USA and Toshiba SSH-140-A, Japan,with Pulsed Color Doppler. Were evaluated the right or left anterior cerebral artery, the right and left middle cerebral arteries, the right and left posterior cerebral arteries, and basilar artery, and measurements of the Doppler blood flow parameters, peak systolic velocity, mean velocity, end diastolic velocity, pulsatility and resistance index were obtained in all arteries. The data were compared and analyzed by statistical tests using the software SPSS, version 11.0. Results: This research demonstrated that cerebral blood flow velocities, pulsatility and resistance index not changed significativally with the type of delivery, sex, postnatal age and time postfeeding of newborns. Conclusion: In considering that there was no significant influence of the type of delivery, sex, postnatal age and time post-feeding on cerebral blood flow Doppler velocimetry in full term healthy newborns between 12 h and 72 h of life, we believe that the knowledge of this cerebral hemodynamic profile of newborns in the first days of life can contribute to radiologists and neonatologists in an accurate interpretation of cranial color Doppler findings when pathologic flow velocities are analyzed.

Objetivo: Avaliar com dopplervelocimetria colorida a influência do tipo de parto, sexo, idade pós-natal e tempo pós-mamada, nas velocidades e índices de pulsatilidade e resistência do fluxo sanguíneo cerebral em recém-nascidos a termo e saudáveis. Métodos: Foram estudados por meio da dopplervelocimetria colorida, 50 recémnascidos a termo e saudáveis entre 12 e 72 horas de vida. O estudo foi aprovado pela Comissão de Ética e Pesquisa da Escola Paulista de Medicina da UNIFESP e do Hospital Israelita Albert Einstein. Os recém-nascidos foram incluídos no grupo de estudo após a assinatura do consentimento livre e esclarecido pelos pais ou responsáveis legais. Utilizamos os equipamentos de ultrassonografia Acuson 128 XP/10 e Toshiba SSH-140-A, ambos com sistema duplex-Doppler colorido. Os parâmetros dopplervelocimétricos, velocidade sistólica máxima, velocidade média, velocidade diastólica final, índice de pulsatilidade e índice de resistência foram medidos nas artérias cerebral anterior direita ou esquerda, cerebral média direita e esquerda, cerebral posterior direita e esquerda e basilar. Os dados obtidos foram comparados e analisados pelos testes estatísticos utilizando o software SPSS, v.11.0. Resultados: Esta pesquisa demonstrou que não houve diferenças estatisticamente significativas na velocidade sistólica máxima, velocidade média, velocidade diastólica final, IP e IR do fluxo sanguíneo cerebral em relação ao tipo de parto, sexo, idade pós-natal e tempo pós-mamada nos recém-nascidos a termo e saudáveis estudados. Conclusão: Considerando que não houve influência significativa do tipo de parto, sexo, Idade pósnatal e do tempo pós-mamada na dopplervelocimetria do fluxo sanguíneo cerebral de recém-nascidos a termo e saudáveis entre 12 e 72 horas de vida, acreditamos que o conhecimento deste perfil hemodinâmico da circulação cerebral nos primeiros dias de vida possa contribuir para que os radiologistas e neonatologistas interpretem de forma mais acurada os achados do Doppler cerebral quando alterações patológicas de velocidade do fluxo sanguíneo forem analisadas.
Palavra-chave Ultrassonografia doppler
Recém-nascido
Artérias cerebrais
Resistência vascular
Velocidade do fluxo sanguíneo
Idioma Português
Data de publicação 2010-04-28
Publicado em ARANHA, Carlos Alberto. Dopplervelocimetria colorida na avaliação da influência do tipo de parto, sexo, idade pós-natal e tempo pós-mamada nas velocidades e índices de pulsatilidade e resistência do fluxo sanguíneo cerebral em recém- nascidos a termo e saudáveis. 2010. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 102 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9207

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta