Caracterização fenotípica e molecular de Pseudomonas aeruginosa resistentes a carbapenêmicos e produtoras de Metalobeta- lactamase, isoladas em hemoculturas de crianças e adolescentes com câncer

Caracterização fenotípica e molecular de Pseudomonas aeruginosa resistentes a carbapenêmicos e produtoras de Metalobeta- lactamase, isoladas em hemoculturas de crianças e adolescentes com câncer

Título alternativo Molecular epidemiology of blood stream isolates of Pseudomonas aeruginosa resistant to carbapenems and metalobetalactamase producers from children and teenagers with cancer
Autor Fernandes, Thaís Ávila Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Pignatari, Antonio Carlos Campos Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Infectologia - São Paulo
Resumo Pseudomonas aeruginosa is an important opportunist pathogen, particularly for oncologic and neutropenic hospitalized patients. One of the main characterisitic of this bacteria is the development of multiple antibiotic resistance, including the carbapenems. The first metallo-beta-lactamase (MBL) encoding the gene blaSPM-1 reported in the literature was isolated in the year 2000 from a patient admitted to the Instituto de Oncologia Pediatrica (IOP/GRAAC - UNIFESP). Objective: To evalute the prevalence of P. aeruginosa carbapenem resistant and MBL producers isolated from bloodstream samples collected from patients admitted to the IOP in the period 2000- 2005; to describe the dissemination of these enzymes by molecular typing and clinical/epidemiological data. Methods: 56 P. aeruginosa isolates from 49 patients were tested against 10 different antibiotics by disc diffusion. The isolates resistant to carbapenems were tested by disc-approximation method and submitted to PCR reaction for detection of MBLs genes. The isolates producers of blaSPM-1 were molecular typed by PFGE. The clinical and epidemiological data were obtained from the patiens charts. Results: From 2000 to 2005, 32 out of 56 P. aeruginosa isolates were classified as carbepenem reistant by disc diffusion. Eighteen out of 32 (56,2%) isolates carried blaSPM-1 and revealed the same molecular typing profile. We did not detected other MBL blaIMP-1, blaVIM-1 and blaVIM-2. The antibiotic therapy was considered adequate in only 17,7% of the patients with P. aeruginosa bacteremia encoding the gene blaSPM-1. We observed a higher letality rate, in the period of 30 days after bacteremia, in these patients compared with the letality of patients with P. aeruginosa bacteremia resistant to carbapenems but not carring MBL. Conclusion: We detected the presence of a P. aeruginosa clone resistant to carbapenems and carrying the gene blaSPM-1 that persisted in blood stream isolates of patients admitted to the IOP from 2000 to 2005. A high letality rate and inadequacy of initial antibiotic treatment was observed justifying a strict epidemiologic surveillance and re-evalutation of antibiotic treatment protocol.

Pseudomonas aeruginosa é um importante patógeno oportunista em pacientes hospitalizados, particularmente em pacientes oncológicos e que apresentam neutropenia. Uma das principais características desta bactéria é o desenvolvimento de resistência a múltiplos antimicrobianos, incluindo os antibióticos carbapenêmicos. A primeira amostra produtora da metalo-betalactamase (MBL) blaSPM-1 reportada na literatura foi isolada de paciente hospitalizado no Instituto de Oncologia Pediátrica (IOP/GRAACC/UNIFESP) no ano 2000. Objetivo: Avaliar a prevalência de P. aeruginosa resistente aos carbapenêmicos e produtoras de metalo-beta-lactamase, isoladas de hemoculturas coletadas no período de 2000 à 2005 de pacientes admitidos no IOP; caracterizar essas MBLs e avaliar sua disseminação através de tipagem molecular e caracteristicas clínico/epidemiológicas dos pacientes. Métodos: Foram testadas 56 amostras de P. aeruginosa isoladas de 49 pacientes contra 10 antimicrobianos diferentes por disco difusão. As amostras que foram resistentes aos carbapenêmicos foram submetidas a testes fenotípicos (discoaproximação) e genotípicos (PCR) para a confirmação da presença de MBLs. As amostras produtoras de MBL foram submetidas a tipagem molecular através da técnica de PFGE. A análise clínica/epidemiológica foi realizada a partir de dados obtidos dos prontuários dos pacientes. Resultados: Durante o período entre 2000 e 2005, 32 das 56 amostras de P. aeruginosa, foram classificadas como resistentes aos carbapenêmicos pela técnica de disco difusão. Dezoito das 32 (56,2%) amostras avaliadas carreavam o gene blaSPM-1. Sendo que oito (44,4%) das 18 amostras produtoras de blaSPM-1, apresentaram o mesmo perfil genético. Não foi observada a presença de outras metalo enzimas blaIMP-1, blaVIM-1 e blaVIM-2 nas amostras de P. aeruginosa resistentes a carbapenêmicos. A terapêutica antimicrobiana foi adequada em apenas 27,7% dos pacientes com bacteremia por P. aeruginosa carreando o gene blaSPM-1. Foi observada uma maior letalidade, no período de até 30 dias após a bacteremia, em pacientes com infecção causada por P. aeruginosa carreando o gene blaSPM-1 em relação aos demais pacientes. Conclusões: Evidenciamos a presença de um clone de P. aeruginosa resistente aos carbapenêmicos carreando o gene blaSPM-1 que persistiu no período entre novembro/2000 a dezembro/2005 em hemoculturas de pacientes do IOP-GRAACC. Observamos uma maior letalidade dos pacientes com bacteremia por P. aeruginosa com essa característica de resistência a antimicrobianos e uma indaequação inicial dos esquemas antibióticos utilizados justificando uma vigilância epidemiológica rigorosa e uma readequação dos esquemas terapêuticos.
Palavra-chave Cancêr
Carbapenêmicos
Hemocultura
Infecção hospitalar
Metalo-Beta-Lactamase
Pseudomonas aeruginosa
Idioma Português
Data de publicação 2008-01-30
Publicado em FERNANDES, Thaís Ávila. Caracterização fenotípica e molecular de Pseudomonas aeruginosa resistentes a carbapenêmicos e produtoras de Metalobeta- lactamase, isoladas em hemoculturas de crianças e adolescentes com câncer. 2008. 105 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2008.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 105 f.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9186

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-10789.pdf
Tamanho: 714.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta