Baixas concentrações séricas de 25-hidroxivitamina D em crianças e adolescentes com lúpus eritematoso sistêmico

Baixas concentrações séricas de 25-hidroxivitamina D em crianças e adolescentes com lúpus eritematoso sistêmico

Título alternativo Low serum concentrations of 25-hydroxyvitamin D in children and adolescents with systemic lupus erythematosus
Autor Peracchi, Octávio Augusto Bedin Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Hilário, Maria Odete Esteves Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Objective: to evaluate the levels of 25-hydroxivitamin-D (25(OH)D) in children and adolescents with Systemic Lupus Erythematosus (Juvenile SLE [JSLE]) and to associate them with disease duration and activity, use of medications (chloroquine and glucocorticoids), vitamin D intake, levels of calcium, phosphorus and alkaline phosphatase and bone mineral density. Methods: through a cross-sectional study 30 children and adolescents with SLE were evaluated and compared to 30 healthy individuals age and gender matched. Assessment of clinical status, disease activity, anthropometry, laboratory markers and bone mineral density were performed. Results: of the 30 patients included in the study, 25 (83.3%) were female, 16 (53.3%) caucasians, mean of age of 13.7 years. The mean of age at diagnosis was 10.5 years and the mean of disease duration was 3.4 years. The mean levels of calcium, albumin and alkaline phosphatase were significant lower in the patients with JSLE compared with controls (p<0.001, p=0.006 and p<0.001, respectively). Twenty-nine patients (97%) and 23 controls (77%) had 25(OH)D levels lower than 32 ng/mL with significantly difference between them (p<0.001). Fifteen patients (50%) had vitamin D levels <20 ng/ml and 14 between 20 and 32 ng/ml. However those values were not associated to greater disease activity, higher levels of parathormone, medications or bone mineral density. Vitamin D levels were not different related to ethnic group (p=0.083), body mass index (p=0.955), height to age (p=0.650) and pubertal stage (p=0.524). Conclusions: we observed insufficient serum concentrations of 25(OH)D in patients with JSLE significantly more frequently than in controls, however with no association with disease activity, higher levels of parathormone, use of medications or bone mineral density alterations.

Objetivos: determinar as concentrações de 25-hidroxivitamina D (25(OH)D) em crianças e adolescentes com Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES juvenil) e relacioná-los com atividade e duração da doença, uso de medicamentos (glicocorticóides e hidroxicloroquina), suplementação de vitamina D, valores de cálcio, fósforo e fosfase alcalina e densidade mineral óssea. Método: por meio de um estudo transversal foram avaliados 30 crianças e adolescentes com LES, pareados por sexo e idade com 30 controles saudáveis. Foram realizadas avaliações clínica, de atividade de doença, antropométrica, laboratorial e densitometria óssea. Resultados: dos 30 pacientes incluídos no estudo, 25 (83,3%) eram do sexo feminino, 16 (53,3%) caucasóides, com media de idade de 13,7 anos. A média de idade ao diagnóstico foi de 10,5 anos e a média do tempo de doença foi de 3,4 anos. As concentrações médias de cálcio sérico total, albumina e fosfatase alcalina foram significantemente mais baixas nos pacientes com LES juvenil comparativamente aos controles (p<0,001, p=0,006 e p<0,001, respectivamente). Vinte e nove pacientes (97%) e 23 controles (77%) apresentaram concentrações séricas de 25(OH)D menores que 32 ng/ml com diferença significante entre eles (p<0,001). Quinze pacientes (50%) tinham concentrações de vitamina D < 20 ng/mL e 14 entre 20 e 32 ng/mL. Entretanto, estes valores não se associaram à maior atividade de doença, maiores níveis de paratormônio, uso de medicamentos ou com densidade mineral óssea. As concentrações de 25(OH)D não se diferenciaram em relação à raça (p=0,083), ao índice de massa corporal (p=0,955), à relação estatura para idade (p=0,650) e ao desenvolvimento puberal (p=0,524). Conclusão: observamos concentrações séricas insuficientes de 25(OH)D em um número significantemente maior de pacientes com LES juvenil em relação aos controles, porém esta diminuição não se associou à maior atividade de doença, maiores níveis de paratormônio, uso de medicamentos ou diminuição da densidade mineral óssea.
Palavra-chave Cálcio
Criança
Paratormônio
Vitamina D
Bone metabolism
Calcium
Parathormone
Vitamin D
Lúpus eritematoso sistêmico
Juvenile systemic lupus erythematosus
Hidroxicolecalciferóis
Hydroxycholecalciferols
Hormônio paratireóideo
Parathyroid hormone
Estudos transversais
Cross-sectional studies
Child
Adolescente
Adolescent
Idioma Português
Data de publicação 2011-06-29
Publicado em PERACCHI, Octávio Augusto Bedin. Baixas concentrações séricas de 25-hidroxivitamina D em crianças e adolescentes com lúpus eritematoso sistêmico. 2011. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2011.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 74 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9135

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Retido-12737.pdf
Tamanho: 915.5KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta