Avaliação fenotípica das células T reguladoras CD4+CD25+CD127LOW em pacientes com lúpus eritematoso sistêmico

Avaliação fenotípica das células T reguladoras CD4+CD25+CD127LOW em pacientes com lúpus eritematoso sistêmico

Título alternativo Phenotypic evaluation of CD4+CD25+CD127low Regulatory T cells on patients with Systemic Lupus Erythematosus
Autor Mesquita Júnior, Danilo Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Andrade, Luiz Eduardo Coelho Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Systemic lupus erythematosus (SLE) is a chronic inflammatory disease that is part of the group of rheumatic autoimmune inflammatory diseases, being characterized by heterogeneous clinical and laboratory manifestations. The exact etiopathogenic mechanism underlying SLE still remains obscure. Previousr observations evaluating CD4+ CD25+ TREG cell function in auto-immune diseases detected alterations on frequency and on phenotypic and functional features in murine and human models that support the significant activity of this cell population on autoimmune pathophysiology. In SLE we can observe the existence of a complex interaction network that characterizes the disease, in which many targets for therapeutic intervention may be considered. The present study has focused on TREG cells, since they may represent putative targets for immunomodulatory therapy in this disease. Published data on frequency and phenotype of TREG cells is controversial due to heterogeneity of phenotypic markers and analytic strategies used. The present project aimed to validate an appropriate strategy to identify and quantify TREG in SLE. The CD4+CD25highCD127 low/- panel was validated as an appropriate strategy for identification of Foxp3+ TREG cells in healthy and in SLE patients. The frequency of TREG cells presented normal frequency in active and inactive SLE. In contrast, the frequency of conventional non-regulatory T cells was increased in patients with active disease. We also evaluated the expression of important phenotypic markers for TREG cells biology, including CTLA-4, GITR, PD-1, OX40, HLA-DR, CD95, CD45RO, CD28 and CD40L in patients with active and inactive disease. In addition we evaluated the relationship between the balance of TREG cells versus conventional non-regulatory T cells expressing these markers by means of deriving the TREG/Tconv rate for each surface marker. In patients with active disease we observe reduced levels of TREG cells expressing CTLA-4 and CD28 molecules, and elevated levels of CD40L+ TREG cells. There was an imbalance in TREG/Tconv for GITR, HLA-DR, OX40, CD40L and CD45RO: samples from active SLE patients depicted a decreased TREG/Tconv ratio for GITR, HLA-DR, OX40 and CD45RO and an increased ratto for CD40L when compared with healthy controls. The knowledge on the role of TREG cells in SLE may bring important contribution in devising therapeutic alternatives for this disease.

O Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES) é uma doença inflamatória crônica pertencente ao grupo das doenças reumáticas autoimunes sistêmicas, caracterizando- se por apresentar as mais variadas manifestações clínicas e laboratoriais. Seu mecanismo exato de etiopatogenia ainda permanece obscuro. Observações prévias avaliando o papel das células TREG CD4+ CD25+ nas doenças autoimunes, em que se tem detectado tanto alterações de freqüência como alterações funcionas e fenotípicas em modelos murinos e humanos, sugerem o papel significante dessa população celular na etiopatogenia da autoimunidade. No LES podemos observar a existência de uma complexa rede de interações que caracterizam a doença, em que muitos alvos para intervenção terapêutica podem ser considerados. Atualmente tem-se voltado bastante a atenção para o estudo das células TREG CD4+CD25+, a fim de que possam ser usadas como alvos potenciais para terapia imunomoduladora. Os dados sobre a freqüência e fenótipo das células TREG publicados ate o momento são controversos devido à heterogeneidade de marcadores fenotípicos e estratégias de análises utilizadas. Um alto nível de células efetoras ativadas contaminam as amostras de células selecionadas de acordo com as estratégias clássicas de identificação de células TREG no LES e este fenômeno é ainda mais acentuado quanto maior o grau de atividade da doença. Assim, o presente projeto pretendeu inicialmente validar uma estratégia de análise capaz de identificar e quantificar células TREG utilizando a combinação dos marcadores CD25 e CD127 associados à expressão de Foxp3 em pacientes com LES em atividade ou fora de atividade. Concluiu-se pelo painel CD4+CD25+/highCD127Æ/low como melhor marcador de células TREG em virtude de sua alta associação com Foxp3 tanto em sadios como em pacientes com LES. Num segundo momento avaliamos a freqüência de células TREG e células Tconvonde observamos níveis normais de células TREG e níveis elevados de células Tconv ativadas em pacientes com doença em atividade. Foi nosso objetivo, também, avaliar a expressão de marcadores fenotípicos importantes para biologia das células TREG. Foi avaliada a expressão dos marcadores: CTLA-4, GITR, PD-1, OX40, HLA-DR, CD95, CD45Ra, CD28, CD40L nas células CD4+CD25+/hiCD127Æ/low, em pacientes com LES em fase ativa e inativa. Avaliamos também a relação entre o balanço de células TREG versus células Tconv expressando estes marcadores mediante o calculo da razão de equilíbrio fenotípico TREG/Tconv. Em pacientes com doença ativa observamos níveis diminuídos de células TREG positivas para as moléculas CTLA-4 e CD28 e níveis elevados de células TREG CD40L+. Quando avaliada a razão TREG/Tconv observamos uma alteração no balanço TREG/Tconv positivas para GITR, HLA-DR, OX40, CD40L e CD45RO. Houve queda na razão TREG/Tconv para os marcadores GITR, HLADR, OX40 e CD45RO e ganho para o marcador CD40L em pacientes com LES quando comparado a controles sadios. Além da caracterização fenotípica ampla, o presente estudo tem um ponto original extra, que consiste na definição da população de células TREG a partir do fenótipo CD4+CD127lowCD25+, que tem se mostrado mais específico que o tradicional fenótipo CD4+CD25high altamente contaminado por células Teff. Estas informações, no futuro, poderiam levar a pistas importantes na busca de alternativas mais eficazes de imunoterapia, capazes de restabelecer os mecanismos normais de tolerância imunológica, evitando ou minimizando assim os danos causados pela resposta autoimune.
Palavra-chave Cells
Autoimmunity
Lupus erythematosus, systemic
T-lymphocytes
Immune tolerance
Autoimunidade
Lúpus eritematoso sistêmico
Linfócitos T
Tolerância imunológica
Células
Idioma Português
Data de publicação 2009-04-29
Publicado em MESQUITA JÚNIOR, Danilo. Avaliação fenotípica das células T reguladoras CD4+CD25+CD127LOW em pacientes com lúpus eritematoso sistêmico. 2009. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2009.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 119 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9122

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-134a.pdf
Tamanho: 1.393MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-134b.pdf
Tamanho: 1.782MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-134c.pdf
Tamanho: 234.4KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-134d.pdf
Tamanho: 68.68KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-134e.pdf
Tamanho: 901.1KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-134f.pdf
Tamanho: 1.670MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Publico-134g.pdf
Tamanho: 498.6KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta