Avaliação dos níveis de depressão, ansiedade e sonolência diurna em cuidadores primários de crianças com paralisia cerebral

Avaliação dos níveis de depressão, ansiedade e sonolência diurna em cuidadores primários de crianças com paralisia cerebral

Título alternativo Depression, anxiety and daily somnolence evaluation levels in primary caregivers of children with cerebral palsy
Autor Marx, Catherine Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Vilanova, Luiz Celso Pereira Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Purpose: To evaluate depression, anxiety and daily somnolence levels in primary caregivers of children with cerebral palsy (CCP) and trace the relationship with their social-economic conditions and child neurological characteristics, comparing with caregivers of healthy children (CH). Methods: It was a cross-section study with 45 CCP and 50 CH whose children were at the age group between six months and 12 years old. To carry out the interviews, a semi-structured guide was applied. Questions were about children function level, classifying them with help of the GMFCS, rehabilitations undertaken, drugs intake and devices. The caregiver answered personal socio-economic questions; time spent with the child, self-perception about depressive and anxiety symptoms. Sleep pattern and daily somnolence were evaluated with Epworth scale support. In order to diagnose depression, Beck depression inventory (BDI) was used, and the anxiety symptoms were found out throughout state-trait anxiety inventory (STAI). Caregivers were randomly chosen at child neurology ambulatory of the Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP/EPM). They were personally invited during their child regular consult or were asked to attend the interview by phone calls. Comparison with randomly chosen CH in general population was carried out. Results: Forty-five CCP and 50 CH were interviewed. The great majority were mothers. CCP had lower level of education and also lower income than CH. They devoted many hours a day to take care of their sick child. The CCP find themselves more anxious then depressive, which was confirmed through BDI and STAI. Being a CCP was a prominent factor to raise depression and anxiety levels. Excessive daily somnolence was greatly related to higher depression levels. However, children impairments and demands did not influence the results at all. Conclusions: Mothers frequently assume the primary caregiving responsibility for a child with chronic disease. The caregiver burden does not allow a career or academic investment causing even greater financial difficulties. Depression, anxiety symptoms and sleep disruption, an association previously described in general population, seems to be a usual problem faced by CCP.

Objetivo: avaliar os níveis de depressão, ansiedade e sonolência diurna em cuidadores primários de crianças com diagnóstico de paralisia cerebral (CPC). Investigar sua relação com fatores socio-econômicos e características da paralisia cerebral da criança por ele cuidada e comparar com cuidadores primários de crianças saudáveis (CS). Métodos: entrevistas diretas com CPC que tenham filhos entre as faixas etárias de seis meses a doze anos. Utilizou-se um questionário pré-estabelecido com questões sobre o grau de disfunção da criança, classificando-a com auxílio do GMFCS, reabilitações, medicamentos e aparelhos usados. O cuidador respondeu questões pessoais de nível sócio-econômico, tempo dedicado à criança, percepção de si mesmo quanto à presença de sintomas ansiosos ou depressivos e avaliação sobre o padrão de sono e sonolência diurna usando-se a escala de sonolência de Epworth. Para o diagnóstico de depressão aplicou-se o inventário de Beck e para transtornos de ansiedade os inventários de ansiedade traço-estado IDATE-T e IDATE-E. Os cuidadores foram escolhidos de forma aleatória em ambulatórios de neurologia infantil da UNIFESP/EPM através de convite pessoal ou telefônico e comparados a CS que também entraram no estudo de forma aleatória. Resultados: foram avaliados 45 cuidadores de crianças PC e 50 controles. A maioria eram mães que apresentavam nível de escolaridade inferior aos CS, ganho mensal também menor e dedicavam várias horas do dia ao cuidado da criança PC. Os CPC percebem-se mais depressivos e ansiosos do que os CS. O fato de ser CPC, por si só, foi um dos itens de maior relevância para os elevados níveis de depressão e transtornos de ansiedade. Os problemas relacionados unicamente à doença da criança não interferiram nos resultados. O fator de maior influência sobre o elevado nível de depressão foi a sonolência excessiva diurna. Conclusões: As mulheres são as que desempenham o papel de cuidador da maioria das crianças com PC e as exigências do dia a dia não permitem investir na carreira acadêmica e profissional. Os CPC tendem a ser mais ansiosos, depressivos e apresentam mais problemas relacionados ao sono do que CS.
Palavra-chave Ansiedade
Cafeína
Cuidadores
Depressão
Sonolência
Paralisia cerebral
Idioma Português
Data de publicação 2009-04-29
Publicado em MARX, Catherine. Avaliação dos níveis de depressão, ansiedade e sonolência diurna em cuidadores primários de crianças com paralisia cerebral. 2009. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2009.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 108 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9110

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-70.pdf
Tamanho: 931.3KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta