Avaliação do algoritmo da distribuição da carga de trabalho para técnicos e auxiliares de enfermagem em unidades de clínica médica e cirúrgica

Avaliação do algoritmo da distribuição da carga de trabalho para técnicos e auxiliares de enfermagem em unidades de clínica médica e cirúrgica

Título alternativo Algorithm evaluation of the distribution of the workload of technicians and nursing assistants in units of medical and surgical
Autor Nishio, Elizabeth Akemi Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Wainer, Jacques Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Aims: To identify the nursing hours spent by technicians and nursing assistants in the Units of Clínical Medicine (CM) and Units of Clínical Surgery (CC) for the comple-tion of nursing care in different shifts, morning, noon and night. Method: This is an original study prospective, analytical approach to quantitative standard time and mo-tion. Four nurses from the General Hospital Pirajussara (HGP) observed and meas-ured the time spent by technicians and nursing assistants for care provided to pa-tients hospitalized in units CM and CC. At the beginning of each work period (morn-ing, afternoon and evening) for seven days a week, nurse’s observers randomly chose eight nursing technicians (TE) and nursing assistants (AE) (four for each). In parallel, we carried out the distribution of patients for each employee using the rec-ommendation of the Nursing Care Model of Experimental HGP (MAEE-HGP). Cate-gorical variables were described through absolute and relative frequencies and quan-titative variables were presented as means and standard deviations.Results: We identified the hours spent by TE/AE by type of patient within 24 hours: 3.5 hours (± 1.0) for minimal care, 3.9 hours (± 0.9) for intermediate care, 5.1 hour (± 1.4) for high dependency care, 6.7 hours (± 1.0) for semi-intensive care and 3.1 hours (±1.0) for joint care. As the distribution of patients by type recommended by the MAEE-HGP, the hours spent between TE/AE, for six hours were minimal care 4.9 hours (± 0.7), intermediate care 5.2 hours (± 0.5), high dependency care 4.9 hours (± 0.5), semi-intensive care 5.1 hours (± 0.6) and mixed care 4.3 hours (±0.3). Conclusion: The study results showed that the distribution of workload by TE/AE, by using the algo-rithm MAEE-HGP, resulting in a balanced distribution of hours. These may be ob-tained actual hours used as the basis for development of computerized decision-making for homogeneous distribution of hours for the AE/TE in units medical and surgical.

Objetivo: Avaliar o algoritmo da distribuição da carga de trabalho para Técnicos (TE) e Auxiliares de Enfermagem (AE) nas Unidades de Clínica Médica (CM) e Clínica Cirúrgica (CC). Método: Trata-se de estudo prospectivo, analítico de abordagem quantitativa do tipo tempo e movimento. Quatro enfermeiros do Hospital Geral de Pirajussara (HGP) observaram e mediram o tempo gasto por TE/AE durante assistência prestada aos pacientes internados nas unidades CM e CC. No início de cada período de trabalho (manhã, tarde e noite), durante sete dias da semana, os enfermeiros observadores sortearam oito TE e AE (quatro para cada unidade). Paralelamente, foi realizada a distribuição de pacientes para cada funcionário utilizando-se a recomendação do algoritmo do Modelo Assistencial de Enfermagem Experimental do HGP (MAEE-HGP). As variáveis categóricas foram descritas por meio de frequências absolutas e relativas e as variáveis quantitativas foram apresentadas com médias e desvios-padrão. Resultados: Identificou-se a carga de trabalho por TE/AE por grau de dependência do paciente nas 24 horas: 3,5h (±1,0) para cuidados mínimos, 3,9h (±0,9) para cuidados intermediários, 5,1h (±1,4) para cuidados de alta dependência, 6,7h (±1,0) para cuidados semi-intensivos e 3,1h (±1,0) para cuidados mistos. Quanto à distribuição por tipo de cuidado recomendado pelo algoritmo do MAEE-HGP, a carga de trabalho dos TE/AE, por período de trabalho seis horas foi: cuidados mínimos 4,9h (±0,7); cuidados intermediários 5,2h (±0,5), cuidados de alta dependência 4,9h (±0,5); cuidados semi-intensivos 5,1h (±0,6) e cuidados mistos 4,3h (±0,3). Conclusão: Os resultados do estudo demonstraram que a distribuição da carga de trabalho por TE/AE, por meio da utilização do algoritmo MAEE-HGP, resulta em uma distribuição de horas equilibrada. Essas efetivas horas obtidas poderão ser empregadas como base para desenvolvimento de sistema informatizado de tomada de decisão para distribuição das horas homogêneas para os TE/AE em unidades de Clínica Médica e Cirúrgica
Palavra-chave Dimensionamento de pessoal
Enfermagem
Tomada decisão
Avaliação carga de trabalho
Nursing
Carga de trabalho
Workload
Downsizing organizacional
Personnel Downsizing
Saúde do trabalhador
Occupational health
Auxiliares de enfermagem/organização & administração
Nurses' aides/organization & administration
Decision making
Idioma Português
Data de publicação 2011-02-22
Publicado em NISHIO, Elizabeth Akemi. Avaliação do algoritmo da distribuição da carga de trabalho para técnicos e auxiliares de enfermagem em unidades de clínica médica e cirúrgica. 2011. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2011.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 75 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9074

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Retido-12684.pdf
Tamanho: 1.294MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta