Avaliação de pacientes com o espectro clínico da síndrome da deleção 22q11.2 através de hibridização in situ por fluorescência e da técnica multiplex ligation-dependent probe amplification

Avaliação de pacientes com o espectro clínico da síndrome da deleção 22q11.2 através de hibridização in situ por fluorescência e da técnica multiplex ligation-dependent probe amplification

Título alternativo Evaluation of patients with the clinical spectrum of deletion 22q11.2 syndrome by hybridization in situ fluorescent and multiplex ligation-dependent probe amplification
Autor Pacanaro, Ade Nubia Xavier Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Moraes-Pinto, Maria Isabel de Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Introduction: The 22q11.2 deletion is the most frequent human microdeletion syndrome. The phenotype is highly variable and characterized by conotruncal heart defects, facial dysmorphism, velophalangeal dysfunction, hypoparathyroidism, thymic hypoplasia, learning disabilities, and mental retardation. Purpose: To investigate patients with clinical phenotype of the 22q11.2 deletion syndrome considering the presence, origin and extension of the deletion. To investigate other genomic region unbalances related to the syndrome. To correlate the different segments deleted with the phenotype. Methods: We studied 70 patients with diagnostic hypothesis of 22q11.2 deletion syndrome. Cytogenetic analysis was performed using G-banding. We used FISH (fluorescence in situ hybridization) technique in order to evaluate the deletion presence and origin, and MLPA (multiplex ligation-dependent probe amplification) technique in order to identify deletions and to determine their sizes and also, to evaluate other chromosomal region unbalances. Results: The cytogenetic analysis using G-banding showed normal karyotypes in all patients, except in one that was 48,XXXX. We found 21 patients with deletion and 49 patients with normal results, using the FISH and MLPA approaches. Among the 18 deletions investigated with MLPA, 13 were 3 Mb deletion (72%), two were 1,5 Mb deletion (11%) and three were atypical deletions (17%). Two were inherited deletions. Conclusions: Among patients with the phenotype of 22q11.2 deletion syndrome, we found 30% cases of 22q11.2 deletion. The phenotype correlation with the different size deletions is not well established considering the wide phenotypic variation found either in patient with typical deletions of 3 Mb or in patients with smaller and atypical deletions. The frequency of phenotypic features did not differ significantly between deleted and not deleted patients’ groups. Considering the great phenotypic variability among patients with different deletions and the clinical characteristics overlapping with the ones present in not deleted patients, it is important molecular approaches for the diagnosis. FISH and MLPA approaches have proved successful in the investigation of 22q11.2 deletion, although only MLPA technique is able to determine the 22q11.2 deletion extension.

Objetivo: Investigar pacientes com sinais fenotípicos da síndrome da deleção 22q11.2 quanto à presença, origem e extensão da deleção 22q11.2, bem como avaliar outras regiões genômicas relacionadas à síndrome. Ainda, correlacionar os diferentes segmentos deletados com o fenótipo dos indivíduos. Métodos: Investigação citogenética e molecular em 70 pacientes portadores de características fenotípicas da síndrome da deleção 22q11.2. O estudo do cariótipo foi realizado para excluir outras alterações cromossômicas. Foram utilizadas as técnicas de FISH (hibridação in situ por fluorescência), para a avaliação da presença e origem da deleção, e de MLPA (multiplex ligation-dependent probe amplification), para a identificação da extensão da deleção e avaliação de outras regiões cromossômicas. Resultados: A análise citogenética mostrou resultados normais pelo bandeamento G para todos os pacientes, exceto uma paciente que apresentou o cariótipo 48,XXXX. Foram identificadas deleções da região 22q11.2 em 21 dos 70 pacientes, utilizando as técnicas de FISH e MLPA. A investigação da extensão da deleção em 18 casos revelou que 13 eram deleções de 3 Mb (72%), duas deleções de 1,5 Mb (11%) e três eram deleções atípicas (17%). Duas deleções eram herdadas. Conclusões: A frequência da deleção 22q11.2 encontrada na nossa amostra foi de 30% entre os pacientes portadores do fenótipo da síndrome da deleção. A correlação do fenótipo da síndrome com as deleções de diferentes extensões ainda não está bem estabelecida em virtude da grande variação fenotípica encontrada tanto em pacientes com deleções típicas de 3 Mb, como naqueles com deleções menores e atípicas. As frequências das características fenotípicas não diferiram significativamente entre os grupos de pacientes portadores e não portadores da deleção. Considerando a grande variabilidade fenotípica dentre os pacientes com deleção e a sobreposição das características clínicas destes com as de pacientes sem a deleção, torna-se difícil o reconhecimento de pacientes simplesmente pelo fenótipo. Tanto a técnica de FISH quanto a técnica de MLPA se mostraram eficientes para esse estudo, apesar de somente a técnica de MLPA possibilitar a detecção da extensão da deleção 22q11.2. Espera-se assim, juntamente com a literatura, contribuir para o estudo da etiologia da síndrome e seus diferentes achados genéticos em pacientes sindrômicos.
Palavra-chave Hibridização in situ fluorescente
Síndrome de DiGeorge
In situ hybridization, fluorescence
DiGeorge syndrome
Idioma Português
Data de publicação 2010-04-28
Publicado em PACANARO, Ade Nubia Xavier. Avaliação de pacientes com o espectro clínico da síndrome da deleção 22q11.2 através de hibridização in situ por fluorescência e da técnica multiplex ligation-dependent probe amplification. 2010. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 169 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9065

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Retido-195a.pdf
Tamanho: 627.4KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Retido-195b.pdf
Tamanho: 2.077MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Retido-195c.pdf
Tamanho: 1.522MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Retido-195d.pdf
Tamanho: 1.258MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta