Avaliação da participação de mediadores inflamatórios no prejuízo de memória em ratos privados de sono

Avaliação da participação de mediadores inflamatórios no prejuízo de memória em ratos privados de sono

Título alternativo Evaluation of inflammatory markers involvement on memory deficit of sleep deprived rats
Autor Esumi, Lia Assae Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Hipólide, Débora Cristina Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Estudos demonstram que a privação de sono (PS) provoca alterações cognitivas, como o prejuízo de memória. A PS pode ainda alterar a concentração de mediadores inflamatórios, como por exemplo as citocinas, que, por sua vez, estão relacionadas ao funcionamento cognitivo. Apesar das evidências, a relação das citocinas com este efeito da PS ainda precisa ser esclarecida. Dessa maneira, o presente trabalho teve como objetivo estudar o envolvimento destes mediadores inflamatórios no prejuízo de memória de ratos privados de sono. Ratos machos Wistar de 3 meses de idade foram privados de sono pelo método das plataformas múltiplas modificado durante 96 horas, enquanto que seus respectivos controles permaneceram nas gaiolas-moradia. Para a avaliação de memória após a PS, todos os animais foram submetidos ao treino, e, 24 horas depois, ao teste da tarefa de esquiva inibitória. O peso dos animais foi registrado diariamente. No primeiro experimento os animais receberam uma administração aguda de lipopolissacarídeo (LPS) nas doses 50 ou 75 Qg/Kg (i.p.), 3 horas antes do treino de esquiva inibitória, para induzir a produção de mediadores inflamatórios. Dadas as evidências do envolvimento da citocina interleucina-6 (IL-6) nos efeitos da PS, realizou-se também o bloqueio agudo e crônico desta citocina através da administração de um anticorpo (Ac) anti-IL-6 na dose 2 Qg/Kg (i.p.). A administração aguda também ocorreu 3 horas antes do treino de esquiva inibitória, enquanto que no tratamento crônico as administrações foram realizadas em todos os dias do período de PS. No tratamento com LPS, apenas a dose de 75 Qg/Kg resultou em um efeito significativo nas avaliações de memória: houve atenuação do prejuízo de memória dos animais privados de sono. Com relação ao peso corporal observou-se que o LPS reduziu significativamente o peso dos grupos controle e privado de sono 24 horas após a administração. Nos tratamentos com o Ac anti-IL-6, não foram observadas alterações no desempenho cognitivo, no entanto, o Ac atenuou a perda de peso nos animais privados de sono. Dessa maneira, os resultados sugerem o envolvimento de mediadores inflamatórios na modulação do prejuízo de memória e redução de peso observados em ratos privados de sono.
Palavra-chave Citocinas
Interleucina-6
Memória
Peso corporal
Sono
Idioma Português
Data de publicação 2010-08-25
Publicado em ESUMI, Lia Assae. Avaliação da participação de mediadores inflamatórios no prejuízo de memória em ratos privados de sono. 2010. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 69 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/9029

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Retido-445.pdf
Tamanho: 617.8KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta