Laboratorial analyses of fungal keratitis in a University Service

Laboratorial analyses of fungal keratitis in a University Service

Título alternativo Análise laboratorial de ceratites fúngicas em Serviço Universitário
Autor Andrade, Alfredo José Muniz de Autor UNIFESP Google Scholar
Vieira, Luís Antônio Autor UNIFESP Google Scholar
Hofling-Lima, Ana Luisa Autor UNIFESP Google Scholar
Yu, Maria Cecília Zorat Autor UNIFESP Google Scholar
Gompertz, Olga Fischman Autor UNIFESP Google Scholar
Freitas, Denise de Autor UNIFESP Google Scholar
Souza, Luciene Barbosa de Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Purpose: To present the frequency and type of identified fungi from infectious keratitis. Methods: Retrospective survey of the cases of mycotic keratitis in the period from 1995 to 1998, at the Laboratory of Ocular Microbiology of the Department of Ophthalmology of the Federal University of São Paulo. Description of the fungal isolations, analysis of the causative factors and relation to the number of infectious keratitis in the same period. Results/Conclusion: Mycotic keratitis was diagnosed in 61 (5.48%) of the 1,113 patients who presented ulcer of the cornea of infectious etiology, ranging from 3.4 to 9.25%, per year. Filamentous fungi were identified in 47 cases (77.04%) and yeasts in 14 (22.95%). Fusarium was the most frequent genus (50.82%), followed by Candida (22.95%) and Aspergillus (8.19%). Phaeosiaria sp, Phoma sp, Fonsecaea pedrosoi, Exserohilum rostratum, that are rare etiological fungal agents of keratitis, were also isolated.

Objetivo: Apresentar a freqüência e o tipo de fungos identi-ficados de infecções corneanas. Métodos: Levantamento retrospectivo dos casos de ceratites micóticas, no Laboratório de Microbiologia Ocular do Departamento de Oftalmologia da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) no período entre 1995 a 1998. Descrição dos isolamentos de fungos, análise dos fatores desencadeantes e relação com o número de ceratites infecciosas no mesmo período. Resultados/Conclusão: Ceratites micóticas foram diagnos-ticadas em 61 (5,48%) dos 1113 pacientes que apresentaram úlcera de córnea de etiologia infecciosa, com variação de 3,46-9,25%, ao ano. Fungos filamentosos foram identificados em 47 casos (77,04%) e leveduras em 14 (22,95%). Fusarium foi o gênero mais freqüente (50,82%), seguido de Candida (22,95%) e Aspergillus (8,19%). Foram também isolados fungos raros como agentes etiológicos de ceratites como: Phaeosiaria sp; Phoma sp; Fonsecaea pedrosoi e Exserohilum rostratum.
Palavra-chave Fungal eye infections
Corneal ulcer
Keratitis
Cornea
Infecções oculares micóticas
Úlceras de córnea
Ceratite
Córnea
Idioma Inglês
Data de publicação 2000-02-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Oftalmologia. Conselho Brasileiro de Oftalmologia, v. 63, n. 1, p. 59-63, 2000.
ISSN 0004-2749 (Sherpa/Romeo)
Publicador Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Extensão 59-63
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492000000100012
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-27492000000100012 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/902

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-27492000000100012.pdf
Tamanho: 192.5KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta