As repercussões emocionais da interação entre estudantes universitários tutores de Psicologia e de Enfermagem e pacientes com Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA)

As repercussões emocionais da interação entre estudantes universitários tutores de Psicologia e de Enfermagem e pacientes com Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA)

Título alternativo The emotional repercussions in the interactions among Psychology and Nursing college student tutors as well as patients with Amyotrophic Lateral Sclerosis (ALS)
Autor Abreu Filho, Antonio Geraldo de Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Silva, Helga Cristina Almeida da Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Neurologia/Neurociências - São Paulo
Resumo Objective: To study the emotional repercussions in the interactions among Psychology and Nursing college student tutors as well as patients with Amyotrophic Lateral Sclerosis (ALS). Case selection and Method: Sixteen pair of students visited 16 ALS patients at home on a weekly basis; each visit lasted 60 minutes, during 12 weeks, or during three or four months. The tools used to evaluate the tutors were: Semi-structured Interview, Design Theme and Desiderative Questionnaire. The patients were evaluated by the McGill Quality of Life Questionnaire. Results: In relation to the tutors, the Semi-structure interview early revealed predisposition to help the suffering human being, with professional positive identity. The Design Theme revealed an overall view of the patient as a human being and not as a sick individual, or of the disease per se. In the Design Theme, there was a significant gender change of the drawing (from male in pre-tutoring, to female in post-tutoring). The answers to the Desiderative Questionnaire showed as a premise, from the tutors, a realistic and whole view of themselves as human beings; however, this view was absent in the following subgroups: Nursing tutors in pre-tutoring, male tutors, Psychology tutors in post-tutoring, Psychology tutors in post-tutoring, tutors up to the end of the junior year and below 23 years old. Anxiety traits and impulsivity were found in this group of tutors, being more intense in Psychology tutors in posttutoring. In relation to ALS patients, in the McGill Quality of Life Questionnaire, the main contributors to life quality were existential well-being and support; physical and psychological well-being stood in the middle and physical symptoms were the last contributors. In the second administration of the questionnaire, there was a decrease of all contributors, except the Psychological well-being, which increased. Conclusion: Tutors demonstrated ability to carry out tutoring before an ALS patient. The most favorable characteristics for the tutoring post were being female, above 23 years old, in the end of the junior year. Existential well-being and support were the main contributors to the quality of life of ALS patients, confirming the importance of care for the patients, independently of the tutor’s background (and future professional) may have in health care.

Objetivo: Estudar as repercussões emocionais da interação entre estudantes universitários tutores de Psicologia e de Enfermagem e pacientes com Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA). Casuística e Método: Dezesseis duplas de alunos realizaram visitas domiciliares feitas semanalmente a 16 pacientes com ELA; cada visita teve duração de 60 minutos, durante 12 semanas, ou entre três quatro meses. Os instrumentos usados para avaliar os tutores foram Entrevista Semidirigida, Desenho Temático e Questionário Desiderativo. Os pacientes foram avaliados pelo Questionário de Qualidade de Vida McGill. Resultados: Com relação aos tutores, a Entrevista Semidirigida revelou de início predisposição para ajudar o ser humano em sofrimento, com identidade positiva profissional, visão humanitária e empatia. O Desenho Temático revelou visão integrada do paciente como um ser humano e não a visão de uma pessoa doente, ou da doença propriamente dita. No Desenho Temático houve mudança significante do sexo da figura desenhada (de masculina no pré-tutoria, para feminina na pós-tutoria). As respostas do Questionário Desiderativo mostraram como premissa, por parte dos tutores, a visão realista e integrada deles mesmos como seres humanos; entretanto, essa visão estava ausente nos seguintes subgrupos: tutores de Enfermagem no momento pré-tutoria, tutores do sexo masculino, tutores de Psicologia no momento pós-tutoria, tutores abaixo do 5º semestre de graduação e abaixo dos 23 anos. Traços de ansiedade e impulsividade foram característicos desse grupo de tutores, intensificando-se nos tutores de Psicologia no momento pós-tutoria. Com relação aos pacientes com ELA, no Questionário de Qualidade de Vida McGill, os domínios que mais contribuíram para a qualidade de vida foram o Bem Estar Existencial e Suporte; Bem Estar Físico e Bem Estar Psicológico tiveram contribuição intermediária, e Sintomas Físicos foram os que menos contribuíram. Já na segunda aplicação, houve diminuição de todos os domínios, com exceção do Bem Estar Psicológico, que aumentou. Conclusão: Os tutores mostraram condições de exercerem a tutoria frente ao paciente com ELA e as características mais favoráveis ao desempenho da função de tutor foram sexo feminino, idade superior a 23 anos e 5º Semestre de graduação. Os domínios Bem Estar Existencial e Suporte foram os que mais contribuíram para a qualidade de vida do paciente com ELA, vindo confirmar a importância que o acolhimento, amparo e escuta tiveram para os pacientes, independente da formação que o tutor (e futuro profissional) possa ter dentro da área da saúde.
Palavra-chave Psicologia
Enfermagem
Esclerose Amiotrófica Lateral
Qualidade de vida
Tutoria
Idioma Português
Data de publicação 2010-10-27
Publicado em ABREU FILHO, Antonio Geraldo de. As repercussões emocionais da interação entre estudantes universitários tutores de Psicologia e de Enfermagem e pacientes com Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA). 2010. 169 f. Tese (Doutorado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 169 f.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8971

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-453.pdf
Tamanho: 1.849MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta