Aplicação de um sistema de vigilância de infecções de corrente sanguínea em crianças acompanhadas na Unidade de Hemodiálise Pediátrica do Hospital São Paulo

Aplicação de um sistema de vigilância de infecções de corrente sanguínea em crianças acompanhadas na Unidade de Hemodiálise Pediátrica do Hospital São Paulo

Título alternativo Surveillance system of bloodstream infections in a pediatric hemodialysis unit
Autor Sucupira, Carolina Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Moraes-Pinto, Maria Isabel de Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Background: Hemodialysis vascular access infections are a great concern in children with end stage renal disease because in the majority of the pediatric population a venous catheter is used for the initiation of hemodialysis. Methods: From October 2006 to April 2009, the bloodstream infection surveillance system proposed by the Centers for Disease Control and Prevention was prospectively conducted in a pediatric outpatient hemodialysis unit. Results: Thirty pediatric patients were included. Male gender was predominant and mean age was 9.5 years. Most patients (73%) had a catheter for vascular access at study entry. While the mean permanent catheter duration was 170.6 days, it was 2.2 years for fistulas. The main reasons for catheter removal were mechanical problems and infection. During the period of study, one in three patients were hospitalized each month and 20% of them died. We reported 181 events and 450 patients-month. The rate of vascular access infection was 21.1 per 100 patients-month, 16.7 per 100 patients-month for patients on temporary catheters and 30 per 100 patients-month for those on permanent catheters. Staphylococcus aureus was the microorganism most frequently identified, having been isolated in 34% of the blood samples. Conclusions: Our study showed different results than what is observed in adult patients, with higher rates of vascular access infection in children. The use of this surveillance system will help identify and monitor local infection rates, implement strategies for preventing vascular access infection and evaluate the effectiveness of interventions to prevent infections in the pediatric population on hemodialysis.

Introdução A incidência de insuficiência renal crônica em crianças tem se mantido estável nas últimas décadas, mas a prevalência quase triplicou. Apesar de a melhor opção de tratamento para essa patologia ser o transplante renal, a maioria dos pacientes necessita de meses a anos de diálise antes do procedimento. Metade dos pacientes pediátricos inicia a terapia de reposição renal em hemodiálise. Infecção relacionada ao acesso vascular é uma grande preocupação nesses pacientes, porque a maioria da população pediátrica começa a hemodiálise usando um cateter como acesso vascular Métodos De outubro de 2006 a abril de 2009, o sistema de vigilância de infecção de corrente sanguínea proposto pelo Centers for Disease Control and Prevention foi conduzido prospectivamente em uma unidade extra-hospitalar de hemodiálise pediátrica. Resultados Durante o estudo, 30 pacientes pediátricos foram incluídos. O sexo masculino foi predominante e a média de idade foi de 9,5 anos. A maioria dos pacientes (73%) começou o estudo com cateter como acesso vascular. A média do tempo de permanência dos cateteres permanentes foi de 170,6 dias e das fístulas de 2,2 anos. As principais razões para a remoção de cateteres foram problemas mecânicos e infecção. Um a cada três pacientes foi hospitalizado a cada mês e 20% faleceram. Foram relatados 181 eventos e 450 pacientes-mês. A taxa de infecção relacionada ao acesso vascular foi de 21,1 por 100 pacientes-mês, e variou de 16,7 por 100 pacientes-mês, em pacientes com cateter temporário, a 30 por 100 pacientes-mês, naqueles com cateter permanente. Staphylococcus aureus foi o microrganismo mais frequentemente identificado em 34% dos isolados, com uma taxa de resistência a oxacilina de 21%. Conclusão Nosso estudo demonstrou um cenário muito diferente do que o observado nos pacientes adultos, com maiores taxas de infecção relacionada ao acesso vascular nas crianças. Esta vigilância ajudará na identificação e monitoramento das taxas locais, na implementação de estratégias para a prevenção de infecção associada ao acesso vascular e na avaliação da efetividade das intervenções de prevenção na população pediátrica em hemodiálise.
Palavra-chave Child
Criança
Hemodialysis
Hemodiálise
Infection
Infecção
Surveillance
Vigilância
Diálise renal
Renal dialysis
Idioma Português
Data de publicação 2010-10-27
Publicado em SUCUPIRA, Carolina. Aplicação de um sistema de vigilância de infecções de corrente sanguínea em crianças acompanhadas na Unidade de Hemodiálise Pediátrica do Hospital São Paulo. 2010. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 68 p.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8962

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Publico-0020.pdf
Tamanho: 621.0KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta