Análise de glicosaminoglicanos e proteoglicanos em linhagens tumorais de próstata

Análise de glicosaminoglicanos e proteoglicanos em linhagens tumorais de próstata

Título alternativo Analysis of glycosaminoglycans and proteoglycans in prostate cancer cell lines
Autor Aquino, Renata de Oliveira Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Toma, Leny Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Proteoglycans (PG) are cell surface, extracellular matrix and citoplasmatic granule macromolecules, that play an important role in cellcell and cell-matrix interactions. Several studies indicated that significant changes in PG content occur in the tumor stroma of epithelial neoplasms and that these alterations influence tumor growth and invasion. In this study, prostate cancer cell lines DU145 and PC3, from different metastatic origin, brain and bone, respectively, were analyzed for a comparative study of GAGs and PGs. Labeling cells with [35S] Na2SO4 and structural analysis of GAGs with specific enzymes, showed the presence of 6-O-sulfation products on heparan sulfate (HS) and chondroitin sulfate (CS) of PC3 cells compared to DU145 cells. HS products from PC3 cells were represented by increased N-acetylated-6-Osulfated disaccharides (DGlcA-GlcNAc,6OS) and trisulfated disaccharide (DIdoA,2S-GlcNS,6S). 6 and 4-O-sulfation products (DU-GalNAc4S,6S) were also present on CS of PC3 cells, but less on DU 145 cells. Studies in the literature have demonstrated the presence of Ido,A,2S to be an absolute requirement for the ability of HS to bind bFGF. However, studies have shown the need for an additional requirement for 6-O-sulfation of Nsulfated glucosamine residues, for the promotion of the growth factor´s mitogenic activity. Higher PGHS levels were found on boths cells, compared to PGCS. Syndecan-1 is decreased in PC3 cells in relation to DU145 cells. Moreover, a counterbalance of syndecan-2 increase was detected by real time PCR, and corroborated by confocal microscopy and double labeled flow cytometry. The presence of syndecan-2 in PC3 cells and the changes in its subcellular distribution compared to DU145 cells may represent an important role in prostatic carcinogenesis. Regarding migration studies, DU145 cells showed a more migratory profile, maybe due to the extravasation selective advantage acquired by these cells to overcome the haematoencephalic blood-brain barrier. Collectively, these results demonstrate different biochemical and cellular features between the two lineages, reflecting peculiar aspects of organ-specific colonization and cells-selection acquired during metastasis process.

Proteoglicanos (PG) são macromoléculas encontradas na superfície celular, matriz extracelular e grânulos citoplasmáticos, que desempenham importante papel na interação célula-célula e célulamatriz. Diversos estudos mostraram alterações significantes no conteúdo de PG encontrados no estroma do tumor, e estas mudanças influenciam o crescimento e invasão tumoral. No presente estudo, células de câncer de próstata DU145 e PC3, de diferentes origens metastáticas, cérebro e osso, respectivamente, foram analizadas num estudo comparativo para GAGs e PGs. Marcação das células com [35S] Na2SO4 e análise estrutural dos GAGs com enzimas específicas, mostraram aumento de produtos 6-O-sulfatados no HS e CS das células PC3, comparado à DU145. Produtos de HS das células PC3 foram representadas pelo aumento de dissacarídeos Nacetilados- 6-O-sulfatados (DGlcA-GlcNAc,6OS) e dissacarídeos trissulfatados (DIdoA,2S-GlcNS,6S). Produtos 6- e 4-O-sulfatados (DUGalNAc4S, 6S) também estão presentes no CS das células PC3, mas em menor quantidade na DU 145. Estudos na literatura têm demonstrado a presença de Ido.A,2S como requerimento fundamental para a ligação de HS ao bFGF. Contudo, estudos ainda mostraram a necessidade de requerimentos estruturais adicionais de 6-O-sulfatação de resíduos de glucosamina-N-sulfato para a promoção da atividade mitogênica do fator de crescimento. Altos níveis de PGHS foram encontrados em ambas as células, comparado a PGCS. Sindecam-1 está diminuído em células PC3, em relação à DU145. Entretanto, uma compensação ocorreu com um aumento de sindecam-2, detectado por PCR em tempo real, e corroborado por microscopia confocal e citômetro de fluxo com dupla marcação. A presença de sindecam-2 nas células PC3, além de alterações na distribuição subcelular, comparada à DU145, representa possivelmente um papel importante na carcinogênese prostática. Com relação aos estudos de migração, as células DU145 mostraram perfil mais migratório, talvez devido às vantagens seletivas para extravazamento adquiridas por este tipo de células para superar a barreira da membrana hematoencefálica. Coletivamente, estes reultados demonstram características bioquímicas e celulares diferentes encontradas nas duas linhagens celulares, que refletem as peculiaridades da colonização órgão-específica e seleção celular que ocorrem durante o processo de metástase.
Palavra-chave Neoplasias da próstata
Linhagens celulares
Proteoglicanos
Glicosaminoglicanos
Idioma Português
Data de publicação 2010-10-27
Publicado em AQUINO, Renata de Oliveira. Análise de glicosaminoglicanos e proteoglicanos em linhagens tumorais de próstata. 2010. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 117 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/8919

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Retido-455a.pdf
Tamanho: 1.895MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Retido-455b.pdf
Tamanho: 1.114MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta